Professoras municipais da educação infantil de Curitiba

perspectivas da representação sindical

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22294/eduperppgeufv.v11i..8092

Palavras-chave:

Representação sindical, Docência, Educação Infantil

Resumo

Este artigo apresenta alguns elementos analíticos sobre a representação sindical das docentes da Rede Municipal de Educação de Curitiba, salientando o caso das trabalhadoras da Educação Infantil e é parte de uma pesquisa que investiga a profissionalização docente na Educação Infantil Pública da cidade de Curitiba. A metodologia utilizada neste estudo foi bibliográfica e documental, com revisão das informações vinculadas pelos sindicatos de classe. Os resultados demonstraram uma etapa de Educação Infantil pública fragmentada, gerada pela própria constituição das carreiras no município de Curitiba e que reflete diretamente nas suas formas de associação, revelando dois sindicatos de caráter mais mobilizatório e informativo do que efetivamente de representação e intervenção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela Sanches Salsamendi, Universidade Federal do Paraná

Mestranda em Educação pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Integra o Núcleo de Estudos e Pesquisas em Infância e Educação Infantil (NEPIE/UFPR).

Angela Maria Scalabrin Coutinho, Universidade Federal do Paraná

Doutora em Estudos da Criança pela Universidade do Minho/Portugal. Pós-doutora em Gestão da Política Pública pela Universidade de São Paulo. Professora na Universidade Federal do Paraná (UFPR). Pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Infância e Educação Infantil (NEPIE/UFPR) e do Núcleo de Estudos e Pesquisas da Educação da Pequena Infância (NUPEIN/UFSC). 

Referências

BRASIL. Constituição de 1988. Constituição da República Federativa do Brasil. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 05 out. 1988.

BRASIL. Decreto n° 19.770, de 19 de março de 1931. Regula a sindicalização das classes patronais e operárias e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 29 mar. 1931.

BRASIL. Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 26 jun. 2014.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 23 dez. 1996.

CRUZ, Helvia Leite. Condições de construção histórica do sindicalismo docente de educação básica. 2008. 301 f. Tese (Doutorado em Sociologia) – Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2008.

CURITIBA. Lei nº 14.544, de 11 de novembro de 2014. Institui o plano de carreira do profissional do magistério de Curitiba. Diário Oficial do Município de Curitiba. Curitiba, PR, 12 nov. 2014.

CURITIBA. Lei nº 14.681, de 24 de junho de 2015. Aprova o Plano Municipal de Educação - PME, da Cidade de Curitiba. Diário Oficial do Município de Curitiba. Curitiba, PR, 24 jun. 2015.

CURITIBA. Lei nº 15.043, de 28 de junho de 2017. Altera o art. 1º da Lei Municipal nº 8.680/1995; suspende os planos de carreira previstos nas Leis Municipais 10.190/2001, 11.000/2004, 11.001/2004, 12.083/2006, 13.769/2011, 13.770/2011, 14.507/2014, 14.522/2014, 14.544/2014, 14.580/2014; altera o art. 1º da Lei Municipal nº 6.449/1983, altera os arts. 91 e 165 a 170 da Lei Municipal nº 1.656/1958; acrescenta o § 3º ao art. 1º da Lei Municipal nº 13.142/2009; altera o art. 2º da Lei Municipal nº 8.704/1995; altera o § 3º do art. 6º da Lei Municipal nº 8.660/1995; altera o art. 1º da Lei Municipal nº 13.948/2012; revoga os arts. 53 e 54 da Lei Municipal nº 6.761/1985; revoga o art. 2º da Lei Municipal nº 8.680/1995; revoga os arts. 1º a 4º da Lei Municipal nº 8.995/1996 e dá outras providências. Diário Oficial do Município de Curitiba. Curitiba, PR, 28 jun. 2017.

CURITIBA. Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba - SISMUC. Conselho Municipal da Educação ignora formação mínima na Educação Infantil. Curitiba, PR: SISMUC, 05 mar. 2018.

DOURADO, Luiz Fernandes. As relações federativas e a institucionalidade do Sistema Nacional de Educação. In: RONCA, Antonio Carlos Caruso; ALVES, Luiz Roberto (org.). O Plano Nacional de Educação e o Sistema Nacional de Educação: educar para a equidade. São Paulo: Fundação Santillana, 2015. p. 33-55.

DOURADO, Luiz Fernandes. Avaliação do Plano Nacional de Educação 2001-2009: questões estruturais e conjunturais de uma política. Educação & Sociedade, Campinas, v. 31, n. 112, p. 677-705, set. 2010. https://doi.org/10.1590/S0101-73302010000300003.

KRAMER, Sônia; NUNES, Maria Fernanda. Gestão pública, formação e identidade de profissionais de educação infantil. Caderno de Pesquisa, São Paulo, v. 37, n. 131, p. 423-454, maio/ago. 2007. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-15742007000200010.

MELO, Savana Diniz Gomes. Resistência docente. In: OLIVEIRA, Dalila Andrade; DUARTE, Adriana Maria Cancella; VIEIRA, Lívia Maria Fraga (org.). Dicionário: trabalho, profissão e condição docente. Belo Horizonte: GESTRADO/UFMG, 2010. Disponível em: https://gestrado.net.br/verbetes/resistencia-docente/. Acesso em: 27 jan. 2018.

OLIVEIRA, Dalila Andrade. Os trabalhadores da educação e a construção política da profissão docente no Brasil. Educar em Revista, Curitiba, n. especial, p. 17-36, 2010.

PARANÁ. Conselho Regional de Administração do Paraná – CRA-PR. Manual do delegado. Paraná: CRA-PR, 2011.

RAFANHIM, Ludimar. Decisões judiciais e valorização dos profissionais do magistério de Curitiba. 2012. 191 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2012.

Publicado

2020-10-31

Como Citar

Salsamendi, D. S., & Coutinho, A. M. S. (2020). Professoras municipais da educação infantil de Curitiba: perspectivas da representação sindical. Educação Em Perspectiva, 11(.), e020029. https://doi.org/10.22294/eduperppgeufv.v11i.8092