Contribuições da metodologia das produções narrativas na licenciatura em educação do campo

Palavras-chave: Licenciaturas em Educação do Campo, Metodologia das Produções Narrativas, Formação por Alternância

Resumo

As Licenciaturas em Educação do Campo buscam formar educadores para atuarem nas escolas do campo. São orientadas por processos formativos em alternância, articulando formação na universidade e na comunidade dos educandos. Criar estratégias para a produção de conhecimento na articulação entre estes espaços é um de seus desafios. O objetivo desse artigo é avaliar, a partir do estudo de caso de uma educanda da Licenciatura em Educação do Campo da Universidade Federal de Viçosa, se essa metodologia pode favorecer a articulação entre experiências pessoais e saberes acadêmicos. Foram realizadas três entrevistas narrativas sobre os territórios educativos de sua comunidade, abordando trajetória pessoal, história e contexto local. As narrativas indicaram uma aproximação à lógica da formação por Área de Conhecimento; a articulação entre elementos vivenciais e sua contextualização histórica; e o papel dos sujeitos nas transformações sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo Loures dos Santos, Universidade Federal de Ouro Preto

Pós-doutor em Psicologia Social pela Universitat Autónoma de Barcelona e professor associado do Departamento de Educação da Universidade Federal de Ouro Preto. Coordenador do Grupo de Pesquisa e Ação em Educação do Campo do Território dos Inconfidentes – GIRACAMPO.

Diego Gonzaga Duarte da Silva, Universidade Federal de Viçosa

Mestre em educação pela Universidade Federal de Viçosa - UFV . Atua como professor substituto no Curso de Licenciatura em Educação do Campo da UFV.

Referências

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e Filosofia da Linguagem. São Paulo, Hucitec, 1981.

BALASCH, Marcel; MONTENEGRO, Marisela. Una propuesta metodológica desde la epistemología de los conocimientos situados. Las producciones narrativas. Encuentros en Psicología Social, v. 1, n.º 3, 44 – 48, 2003. Disponível em: <https://www.academia.edu/762651/Una_propuesta_metodol%C3%B3gica_desde_la_epistemolog%C3%ADa_de_los_conocimientos_situados_Las_producciones_narrativas> Acesso em: 01/10/18.

CARVALHO, Josiane das Graças; SILVA, Lourdes Helena. Alternance in the formation of countryside educators: looking for markers in the academic productions and social representations of education students. Revista tempos e espaços em educação, São Cristovão, v. 11, n. 26, p. 339-350, 2018. Disponível em: <https://seer.ufs.br/index.php/revtee/article/view/7270/pdf> Acesso em: 23/12/18.

FANTASIA, Ana e LEITE, Pedro Pereira. As Narrativas Biográficas e os Processos de Investigação-Ação sobre Memória e Esquecimento. Disponível em https://www.ces.uc.pt/myces/UserFiles/livros/1097_Narrativas%20Biogr%e1ficas_artigo_ecas.pdf . Acesso em 23/06/2015.

MOLINA, Mônica Castagna e SÁ, Lais Mourão. Licenciatura em Educação do Campo. In.: CALDART, I. B. P. ALENTEJANO, P., FRIGOTTO, G. (Org.) Dicionário da Educação do Campo. Rio de Janeiro, São Paulo: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Expressão Popular, 2012.

GOIKOETXEA, Itziar Gandarias. Tensiones y distensiones en torno a las relaciones de poder en investigaciones feministas con Producciones Narrativas, In Quaderns de Psicologia, vol. 16, no. 1, 127-140, 2014.

HARAWAY, Donna. Ciencia, Cyborgs y Mujeres: la reinvención de la naturaleza. Madrid, Cátedra, 1995.

MOLINA, Mônica Castagna. Contribuições das Licenciaturas em Educação do Campo para as políticas de formação de educadores. Educação & Sociedade, Campinas, v. 38, n.º 140, p.587-609, 2017. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/es/v38n140/1678-4626-es-38-140-00587.pdf> Acesso em: 01/11/18.

MOLINA, Mônica Castagna. Expansão das licenciaturas em Educação do Campo: desafios e potencialidades. Educar em Revista, Curitiba n. 55, p. 145-166, jan. /mar. 2015. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/er/n55/0101-4358-er-55-00145.pdf>. Acesso em: 27/09/18.

MOLINA, Mônica Castagna; ANTUNES-ROCHA, Maria Isabel. Educação do Campo: história, práticas e desafios no âmbito das políticas de formação de educadores – reflexões sobre o PRONERA e o PROCAMPO. Revista Reflexão e Ação, Santa Cruz do Sul, v.22, n.2, p.220-253, jul./dez. 2014.

MOLINA, Mônica Castagna; SÁ, Laís. Mourão. A Licenciatura em Educação do Campo da Universidade de Brasília: Estratégias Político-Pedagógicas na Formação de Educadores do Campo. In:_ MOLINA, Mônica Castagna; SÁ, Laís. Mourão. (Orgs.) Licenciatura em Educação do Campo: Registros e Reflexões a partir das Experiências Piloto. – Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2011. p.35-61.

MONCLUS, Pamela Gutiérrez. Terapia Ocupacional: Una disciplina para la autonomía. Prácticas y discursos de Gubernamentalidad y subjetivación en torno a una ciencia emergente. 368f. Tese (Doutorado em Psicologia Social). Universidad Autónoma de Barcelona, Barcelona, 2011. Orientador: Prof. Dr. Joan Pujol Tarrés.

MONTENEGRO, Marisela. Conocimiento Situado: Un Forcejeo entre el Relativismo Construccionista y la Necesidad de Fundamentar la Acción, In Revista Interamericana de Psicología, n.37, v.2, 2003.

SANTOS, Clarice Aparecida dos. Educação do campo e políticas públicas no Brasil: o protagonismo dos movimentos sociais do campo na instituição de políticas públicas e a Licenciatura em Educação do Campo na UnB. Brasília: Líber Livro; Faculdade de Educação/Universidade de Brasília, 2012. 202 p.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA. Projeto Pedagógico: Curso de Licenciatura em Educação do Campo. Viçosa, Minas Gerais, 2013.

Publicado
2019-12-24
Como Citar
Santos, M. L. dos, & Silva, D. G. D. da. (2019). Contribuições da metodologia das produções narrativas na licenciatura em educação do campo. Educação Em Perspectiva, 10, e019029. https://doi.org/10.22294/eduper/ppge/ufv.v10i0.8246