A formação entre instrumentalização e criticidade

elementos conceituais da teoria crítica ao campo educacional

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22294/eduperppgeufv.v11i..8272

Palavras-chave:

Educação, Teoria crítica, Indústria cultural, Semicultura, Razão instrumental

Resumo

O artigo discute o ataque às humanidades a partir dos aspectos filosóficos que englobam os preceitos e fundamentos da Teoria Crítica, com base, principalmente, nos estudos de Theodor W. Adorno (1903-1969) e Max Horkheimer (1895-1973). Apresenta-se um diálogo conceitual, dada a natureza teórica do ensaio, e evidencia-se sua pertinência à atualidade. O objetivo do texto é compreender o sentido da Formação Humana frente às antinomias educacionais pautadas por constantes ataques às humanidades. A metodologia caracteriza-se pela análise bibliográfica, traduzida em estudos e reflexões sobre a Teoria Crítica, com atenção especial aos seguintes elementos teórico-conceituais: Indústria Cultural, Semicultura e Razão Instrumental. O ensaio apresenta conclusões parciais, pois apesar de denunciar um ataque às humanidades, através da efetivação de um projeto pedagógico nacional de Semiformação, o estudo pressupõe o surgimento de novas provocações que não se encerram nesta pesquisa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Viviane Prux Branco, Centro Universitário Leonardo da Vinci

Professora da Rede Municipal de Ensino de Vacaria/RS e do Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI. Mestra em Educação pela Universidade do Planalto Catarinense – UNIPLAC. Pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Ensino de Filosofia e Educação Filosófica – NESEF Extremo Sul/FURG.

Filipi Vieira Amorim, Universidade Federal do Rio Grande

Professor Adjunto da Universidade Federal do Rio Grande – FURG. Doutor em Educação Ambiental pela Universidade Federal do Rio Grande – FURG. Líder do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Ensino de Filosofia e Educação Filosófica – NESEF Extremo Sul, e Pesquisador do Grupo de Estudos em Filosofias Emergentes – GEFE/FURG.

Carmen Lúcia Fornari Diez, Universidade Federal do Paraná

Professora aposentada da Universidade Federal do Paraná – UFPR. Doutora em Educação pela Universidade Metodista de Piracicaba – UNIMEP. Pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Ensino de Filosofia e Educação Filosófica – NESEF/UFPR e do Grupo de Pesquisa Formação Cultural, Hermenêutica e Educação da Serra Gaúcha – GPFORMA/UCS.

Referências

ADORNO, Theodor W.; HORKHEIMER, Max. Dialética do Esclarecimento. Tradução de Guido Antonio de Almeida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006.

ADORNO, Theodor W. Educação e Emancipação. Tradução de Wolfgang Leo Maar. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2000.

ADORNO, Theodor W. Teoria da Semicultura. Porto Velho: EDUFRO, 2005.

ADORNO, Theodor W. Textos Escolhidos. São Paulo: Editora Nova Cultural, 1999.

ANPED. Manifesto ANPEd – Quando a democracia corre risco o Direito à Educação também é atacado. Rio de Janeiro, 09 maio 2016. Disponível em: https://anped.org.br/news/manifesto-anped-quando-democracia-corre-risco-o-direito-educacao-tambem-e-atacado. Acesso em: 05 dez. 2018.

FRIGOTTO, Gaudêncio (org.). Escola “Sem” Partido: esfinge que ameaça a educação e a sociedade brasileira. Rio de Janeiro: UERJ, LPP-RJ, 2017.

HORKHEIMER, Max. Eclipse da razão. Tradução de Carlos Henrique Pissardo. São Paulo: Editora UNESP, 2015.

JAPIASSU, Hilton. A crise das ciências humanas. São Paulo: Cortez, 2012.

JUNKES, Delcio; HORN, Geraldo Balduino. Autorreflexão e autonomia do pensar como pressupostos teóricos e metodológicos do Ensino de Filosofia: análise a partir da teoria crítica. Educação, Santa Maria, v. 40, n. 1, p. 63-74, jan./abr. 2015. http://dx.doi.org/10.5902/1984644415908.

MAAR, Wolfgang Leo. Adorno, semiformação e educação. Educação & Sociedade, Campinas, v. 24, n. 83, p. 459-475, ago. 2003. https://doi.org/10.1590/S0101-73302003000200008.

PETRY, Franciele Bete. Além de uma crítica à razão instrumental. 2011. 252 f. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Santa Catarina, 2011.

REALE, Giovanni; ANTISERI, Dario. História da Filosofia: de Nietzsche à Escola de Frankfurt. São Paulo: Ed. Paulus, 2006.

WELSCH, Wolfgang. Mudança estrutural nas ciências humanas: diagnóstico e sugestões. Educação, Porto Alegre, v. 30, n. 2, p. 237-258, maio/ago. 2007.

ZUIN, Antônio Alvaro Soares; PUCCI, Bruno; OLIVEIRA, Newton Ramos de. Adorno: o poder educativo do pensamento crítico. Petrópolis: Vozes, 2000.

Publicado

2020-11-01

Como Citar

Branco, V. P., Amorim, F. V., & Diez, C. L. F. (2020). A formação entre instrumentalização e criticidade: elementos conceituais da teoria crítica ao campo educacional. Educação Em Perspectiva, 11(.), e020030. https://doi.org/10.22294/eduperppgeufv.v11i.8272