Percepção dos impactos ambientais dos domissanitários: resultados do projeto de extensão com grupos de mulheres das comunidades de Garopaba e Imbituba

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21284/elo.v10i.12018

Palavras-chave:

Produtos domissanitários, Educação ambiental, Extensão universitária

Resumo

 O presente artigo descreve e analisa a atividade de extensão realizada no município de Garopaba e Imbituba a respeito da percepção dos impactos ambientais dos domissanitários. Foram realizadas oficinas a respeito dos produtos domissanitários, seus impactos ambientais, como utilizá-los e a fabricação de produtos que podem ser utilizados em higienização. As atividades foram realizadas em três fases, um questionário para obter informações sobre o conhecimento
prévio das participantes, a realização de uma exposição dialogada e um questionário de avaliação. A pesquisa apontou que há falta de conhecimento sobre os impactos ambientais causados pelo uso de produtos domissanitários, também o desconhecimento das normas de manipulação dos produtos, armazenamento e descarte e que a maioria dos pesquisados
não utiliza Equipamento de Proteção Individual (EPI). Com a atividade de extensão conseguiu-se sensibilizar a comunidade quanto aos impactos ambientais e sociais causados pelos domissanitários.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALIGLERI, Lilian; ALIGLERI, Luiz Antonio; KRUGLIANSKAS, Isak. Cradle to Cradle: Uma Análise dos Produtos Certificados para Limpeza Geral e Lavagem de Roupa. Gestão. Org, v. 14, p.88-96, 2016.

ANVISA, Resolução da diretoria colegiada – RDC Nº 14, de 28 de fevereiro de 2007. Disponível em:

http://portal.anvisa.gov.br/documents/10181/2718376/RDC_14_2007.pdf/3eda65f3-5e07-40b 5-b3fb-c85bfdcabec6 >. Acesso em: 21 Maio 2019.

ANVISA, Resolução de Diretoria Colegiada – RDC nº 43, de 1 de setembro de 2005. Diário Oficial da União. Brasil: Ministério da Saúde.

ANVISA, Resolução de Diretoria Colegiada – RDC nº 55, de 10 de novembro de 2009. Diário Oficial da União. Brasil: Ministério da Saúde.

ANVISA, Resolução de Diretoria Colegiada – RDC nº 110, de 8 de setembro de 2016. Diário Oficial da União. Brasil: Ministério da Saúde.

BRAMANTE, Beatriz Colosso; LOURENÇO, Ana Valeria Santos de; CANDIANI, Giovani. Investigação sobre usos e manuseios de produtos saneantes por alunos, professores e donas de casa da região metropolitana de São Paulo – Brasil. Enseñanza de Las Ciencias, São Paulo, n. extra, p.4721-4726, set. 2017.

BRANDALISE, Loreni Teresinha; BERTOLINI, Geysler Rogis; ROJO, Claudio Antonio; LEZANA, Álvaro Guillermo Rojas. Classificação de produtos ecologicamente corretos. Revista Metropolitana de Sustentabilidade, Paraná, v. 4, n. 2, p.01-22, maio 2014. Disponível em: < https://revistaseletronicas.fmu.br/index.php/rms/article/view/192 >. Acesso em: 27 Abr. 2019.

BRASIL. Lei nº 6938, de 31 de agosto de 1981: Política Nacional do Meio Ambiente, 1981.

BURSZTYN, Maria Augusta; BURSZTYN, Marcel. Fundamentos de política e gestão ambiental: Caminhos para sustentabilidade. Rio de Janeiro: Editora Garamond Ltda., 2013. 599 p.

CORRÊA, Lilia Modesto Leal. Saneantes domissanitários e saúde: Um estudo sobre a exposição de empregadas domésticas. 2005. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Curso de Saúde Coletiva, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2005.

CUNHA, Alecsandra Santos da; LEITE, Eugênio Batista. Percepção Ambiental: Implicações para a educação ambiental. Sinapse Ambiental, Minas Gerais, p.66-80, 2009.

DIAS, Reinaldo. Gestão Ambiental: Responsabilidade Social e Sustentabilidade. 2. ed. São Paulo: Editora Atlas, 2011.

FERNANDES, Roosevelt da S.; PELISSARI, Vinicius B.; GORZA, Leonardo Santos; LARANJA, Andréa Coelho; SOUZA, Valdir José de. Percepção ambiental dos alunos da Faculdade Brasileira – UNIVIX, Vitória, ES. Revista Científica: UNIVIX. Vol 1. Vitória, ES. 2003.

FOOK, Sayonara Maria Lia; AZEVEDO, Esthefanye Fernandes de; COSTA, Monalisa Maciel; FEITOSA, Itavielly Layany França; BRAGAGNOLI, Gerson; MARIZ, Saulo Rios. Avaliação das intoxicações por domissanitários em uma cidade do Nordeste do Brasil. Cadernos de Saúde Pública, v. 29, n. 5, p.1041-1045, 2013.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

HIGUCHI, Maria Inês Gasparetto; ALVES, Heloisa Helena Stopatto Cruz; SACRAMENTO, Luiza Conceição. A arte no processo educativo de cuidado pessoal e ambiental. Currículo sem Fronteiras, v. 9, n. 1, p. 231-250, 2009.

HUNGER, Dagmar; ROSSI, Fernanda; PEREIRA, Juliana Martins; NOZAKI, Joice Mayumi. O dilema extensão universitária. Educação em Revista, v. 30, n. 3, p.335-354, 2014.

IBGE - INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Mulheres dedicam quase o dobro do tempo dos homens em tarefas domésticas. 2018. Disponível em: <https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/24267-mulheres-dedicam-quase-o-dobro-do-tempo-dos-homens-em-tarefas-domesticas >. Acesso em: 13 Nov. 2019.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Metodologia do trabalho científico. 8. ed. São Paulo: Atlas Ltda, 2017. 239 p.

MARTINS, Frederico Venâncio. A indústria de saneantes domissanitários e seu processo produtivo. 2009. 26 f. Curso de Bacharelado em Química Industrial, Universidade Estadual de Goiás, Anápolis, 2009.

NETO, Odone Gino Zago; DEL PINO, José Claudio. Trabalhando a química dos sabões e detergentes. Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRS - Instituto de Química. 2001. Disponível em: < www. iq.ufrgs.br/aeq/html/publicacoes/matdid/livros/pdf/sabao.pdf>. Acesso em 03 Out. 2019.

NUNES, Ana Lucia de Paula Ferreira Nunes; SILVA, Maria Batista da Cruz. A extensão universitária no ensino superior e a sociedade. Mal Estar e Sociedade, Barbacena, v. 4, n. 7, p.119-133, 2011.

OLIVEIRA, Felipe Lorena de; CÁSSIA, Dias Sandra de. Surfactantes sintéticos e biossurfactantes: vantagens e desvantagens. Química Nova na Escola, v. 39, n. 3, p.228-236, 2017.

PALMA, Ivone Rodrigues. Análise da percepção ambiental como instrumento ao planejamento da educação ambiental. 2005. 83 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Engenharia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2005.

SILVA, Winnie Gomes da; HIGUCHI, Maria Inês Gasparetto; FARIAS, Maria Solange Moreira de. Educação ambiental na formação psicossocial dos jovens. Ciência & Educação (Bauru), v. 21, n. 4, p.1031-1047, dez. 2015.

SOUZA, Rodrigo Otavio L. de; FILHO, José T. de Seixas; MIRANDA, Maria Geralda de; NETO, Francisco Moysés de Carvalho. O Impacto dos Produtos Domissanitários na Saúde da População do Complexo do Alemão – Rio de Janeiro. Química Nova na Escola, v. 37, n. 2, p.93-97, 2015.

TRATSCH, Mauricio Vicente Motta. Gestão de resíduos de uma indústria de produtos de limpeza. Santa Maria, 2010. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção). Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção. Universidade Federal de Santa Maria.

Downloads

Publicado

2021-08-31

Como Citar

JURQUET, V. B. . (2021). Percepção dos impactos ambientais dos domissanitários: resultados do projeto de extensão com grupos de mulheres das comunidades de Garopaba e Imbituba. Revista ELO – Diálogos Em Extensão, 10, 1-15. https://doi.org/10.21284/elo.v10i.12018

Edição

Seção

Artigos