EFICIÊNCIA DE TESTES COLORIMÉTRICOS PARA DETERMINAÇÃO DA VIABILIDADE DO PÓLEN EM ACESSOS DE FEIJÃO-FAVA (Phaseolus lunatus L)

Letícia da Guia Alves de Jesus, Liliann Ribeiro Tavares, Maria Fernanda da Costa Gomes, Sérgio Emílio dos Santos Valente, Regina Lucia Ferreira Gomes, Angela Celis de Alemida Lopes, Marcones Ferreira Costa

Resumo


O feijão-fava (Phaseolus lunatus L.) é uma importante fonte de alimento para o Brasil principalmente para a região Nordeste. Devido à relevância dessa leguminosa, estudos em melhoramento genético se fazem necessários, sendo que informações sobre a viabilidade polínica constitui um dos fatores responsáveis pelo sucesso dos programas de melhoramento via hibridação. Com o intuito de fornecer informações a respeito dos acessos de feijão-fava provenientes do Banco Ativo de Germoplasma da Universidade Federal do Piauí (BAG-UFPI), objetivou-se estimar a viabilidade polínica de nove acessos, através de quatro métodos coloriméticos: carmim acético 2%, orceína acética 2%, fucsina e lugol.  Foram coletados os botões florais na pré-antese e fixados em etanol:ácido acético (3:1) por 24 horas e, posteriormente, permaneceram em etanol 70% sob refrigeração até a preparação das lâminas pela técnica de esmagamento. Foi utilizado um delineamento inteiramente casualizado em esquema fatorial e os dados foram comparados pelo teste Scott-Knott ao nível de 5% de probabilidade de erro. Os quatro métodos colorimétricos foram eficientes em estimar a viabilidade entre os acessos, os quais apresentaram alta viabilidade polínica com valores acima de 70%, importante para viabilização dos trabalhos de melhoramento genético.


Palavras-chave


Banco de germoplasma, carmim acético, cruzamentos genéticos, orceína acética

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21206/rbas.v8i1.430

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN Online 2236-9724, ISSN Impresso 2317-5818, ISSN Cd rom 2178-5317