ANÁLISE DA PRODUÇÃO DE LEITE E DE CANA-DE-AÇÚCAR NO MUNICÍPIO DE RUBIATABA, GOIÁS

  • Mirian Fabiana da Silva Universidade de São Paulo
  • Angélica Cáritas da Silva Universidade Estadual de Goiás
Palavras-chave: agronegócio, desenvolvimento, eficiência produtiva, produtividade

Resumo

Este estudo objetivou analisar a evolução da produção de leite e de cana-de-açúcar no município de Rubiataba, Goiás, no período de 1985 a 2015, buscando explicar o efeito da expansão da cana-de-açúcar sobre a produção de leite. O município está localizado na microrregião de Ceres, mesorregião do Centro Goiano do estado de Goiás, Brasil. Os dados foram obtidos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística nos anos de 1985 a 2015. Analisou-se o efetivo de rebanho, a produção de leite, a produtividade por vaca, o número de vacas, a área colhida, a produção e a produtividade de cana-de-açúcar. Ao longo do período analisado, a produção de leite cresceu 2,10% ao ano, o número de vacas praticamente não aumentou. A produtividade por vaca cresceu a 1,60% ao ano no período. A produção em 2015 foi de 23,00 milhões litros e a produtividade animal de 1.353 litros/vaca/ano. A área colhida e a produção de cana-de-açúcar cresceram 2,99% e 2,59% ao ano, respectivamente, de 1985 a 2015. A produtividade de cana-de-açúcar praticamente não aumentou. A produção de cana-de-açúcar foi de 355.881 toneladas e a produtividade de 63 toneladas/ha, em 2015. Os valores das produções de leite e cana-de-açúcar em 2015 foram R$ 20,16 milhões e R$ 19,68 milhões, respectivamente. A correlação entre as duas produções foi de 0,548, ou seja, ambas as atividades evoluíram. A atividade de leite necessita de políticas públicas de incentivo para a melhoria da produção. O cultivo de cana-de-açúcar precisa melhorar a produtividade por área. Ao comparar a evolução da produção das duas atividades, não se pode afirmar efetivamente que a produção de cana-de-açúcar influenciou a produção de leite no município.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mirian Fabiana da Silva, Universidade de São Paulo
Zootecnista pela Universidade Estadual de Goiás, Mestre em Zootecnia pela Universidade Federal de Viçosa e Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Nutrição e Produção Animal, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Pirassununga-SP.
Angélica Cáritas da Silva, Universidade Estadual de Goiás
Bacharel em Ciência e Tecnologia de Laticinios pela Universidade Federal de Viçosa e Especialista em Gestão em Agronegócio Universidade Estadual de Goiás.

Referências

AGUIAR, C. J.; SOUZA, P. M. Impactos do crescimento da produção de cana-de-açúcar na agricultura dos oito maiores estados produtores. Revista Ceres, v.61, n.4, p. 482-493, 2014.
ARAÚJO, L. C. Formação territorial do município de Rubiataba (GO): colônia agrícola, rede urbana e atividade sucroalcooleira (1950-2012). Ateliê Geográfico, v.7, n.2, p.196-212, 2013.
ÁVILA, S. R. S. A.; ÁVILA, M. L.; ALTAFIN, I. G. Expansão canavieira no cerrado goiano: crescimento econômico é desenvolvimento? Organizações Rurais & Agroindustriais, v.13, n.3, p.317-329, 2011.
CASTRO, S. S.; ABDALA, K.; SILVA, A. A. et al. A expansão da cana-de-açúcar no cerrado e no estado de Goiás: elementos para uma análise espacial do processo. Boletim Goiano de Geografia, v.30, n.1, p.171-191, 2010.
CONAB-COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO. Acompanhamento da safra brasileira de cana-de-açúcar. v.2. Brasília: Conab, 2015. 65p.
FERREIRA, L. C. G.; DEUS, J. B. O uso do território e as redes na microrregião Ceres (GO): o caso das agroindústrias sucroalcooleiras. Boletim Goiano de Geografia, v.30, n.2, p.67-80, 2010.
IBGE- INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo Agropecuário de 1985 - Goiás. Rio de Janeiro: IBGE, 1991. 588p.
IBGE-INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo Agropecuário 1995-1996 - Goiás. Rio de Janeiro: IBGE, 1997. 257p.
IBGE-INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo Agropecuário 2006. In: http://www.ibge.gov.br/estatisticas-novoportal/economicas/agricultura-e-pecuaria/9827-censo-agropecuario.html?edicao=9830 (acessado em 25 de agosto de 2017)c.
IBGE-INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Cidades@. In: http://cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?lang=&codmun=521890 (acessado em 25 de agosto de 2017)b.
IBGE-INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Produção Agrícola e Pecuária Municipal - Produção de leite e cana-de-açúcar. In: www.sidra.ibge.gov.br (acessado em 03 de julho de 2017)a.
KOHLHEPP, G. Análise da situação da produção de etanol e biodiesel no Brasil. Estudos Avançados, v.24, n.68, p.223- 253, 2010.
MARQUES, D. M. F.; SILVA, T. C. M.; ZOPELARI, A. L. M. S. et al. S. Produção e preço da cana-de-açúcar em Goiás. Conjuntura Econômica Goiana, n.23, p.31-43, 2012.
MARTINS, R. S. Análise da política de preço do leite no Brasil, 1960-87. Dissertação (Mestrado em Economia Rural).Viçosa, MG: UFV, 1992. 70p.
MAULE, R. F.; MAZZA, J. A.; MARTHA JR. G. B. Produtividade agrícola de cultivares de cana-de-açúcar em diferentes solos e épocas de colheita. Scientia Agricola, v.58, n.2, p.295-301, 2001.
MINITAB. Minitab® 17.1.0 Statistical Software. State College, PA: Minitab, 2010.
MORAES, M. A. F. D. Indicadores do mercado de trabalho do sistema agroindustrial da cana-de-açúcar do Brasil no período 1992-2005. Estudos Econômicos, v.37, n.4, p.875-902, 2007.
OLIVEIRA, A. S.; CUNHA, D. N. F. V.; CAMPOS, J. M. S. et al. Identificação e quantificação de indicadores-referência de sistemas de produção de leite. Revista Brasileira de Zootecnia, v.36, n.2, p.507-516, 2007.
PEREIRA, M. N.; RESENDE, J. C.; PEREIRA, R. A. N. et al. Indicadores de desempenho de fazendas leiteiras de Minas Gerais. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, v.68, n.4, p.1033-1042, 2016.
RAMPAZZO, L. Metodologia científica: para alunos dos cursos de graduação e pós-graduação. 6 ed. São Paulo: Loyola, 2011. 146 p.
RESENDE, J. C.; FREITAS, A. F.; PEREIRA, R. A. N. et al. Determinantes de lucratividade em fazendas leiteiras de Minas Gerais. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, v.68, n.4, p.1053-1061, 2016.
SANT’ANNA, A. C.; GRANCO, G.; BERGTOLD, J. et al. Os desafios da expansão da cana-de-açúcar: como pensam e agem arrendatários e produtores? Radar, v.39, p.39-48, 2015.
SATOLO, L. F.; BACCHI, M. R. P. Dinâmica econômica das flutuações na produção de cana-de-açúcar. Economia Aplicada, v.13, n.3, p.377-397, 2009.
SAUER, S.; PIETRAFESA, J. P. Cana de açúcar, financiamento público e produção de alimentos no cerrado. Campo-Território: revista de geografia agrária, v.7, n.14, p.1-29, 2012.
Publicado
2018-02-05
Como Citar
Silva, M. F. da, & Silva, A. C. da. (2018). ANÁLISE DA PRODUÇÃO DE LEITE E DE CANA-DE-AÇÚCAR NO MUNICÍPIO DE RUBIATABA, GOIÁS. Revista Brasileira De Agropecuária Sustentável, 7(4). https://doi.org/10.21206/bjsa.v7i4.449
Seção
Artigos