ANÁLISE DE FATORES ERGONÔMICOS DO AMBIENTE DE TRABALHO NAS ATIVIDADES DE PODA DE ÁRVORES NO DISTRITO FEDERAL

Nilton César Fiedler, Fabrício Coelho, Luciano José Minetti

Resumo


Esta pesquisa foi realizada durante as atividades de poda de árvores na arborização urbana no Distrito Federal, durante o período de agosto a dezembro de 2003. Teve como objetivo geral analisar os fatores ergonômicos do ambiente de trabalho, tais como condições climáticas, os níveis de ruído e a iluminação. As condições climáticas foram medidas com o IBUTG. O nível de ruído foi avaliado, utilizando-se um decibelímetro colocado ao nível do ouvido do trabalhador, conforme preceitua a NR 15. A iluminância foi medida com um luxímetro a 0,75 m do solo, conforme a NBR 5413/92. O IBUTG não estava de acordo com a Norma Regulamentadora n° 15, no período das 12 às 15 horas, apresentando o valor máximo de 27°C às 13 horas. Os maiores níveis de ruído foram encontrados nas fases de corte e traçamento com média de 101,5 dB (A). A Iluminância estava de acordo com a NBR 5413/92, que estabelece níveis mínimos entre 200 e 500 LUX. Os níveis variaram de 362 a 969 Lux.

Palavras-chave


avaliação ergonômica; fatores ambientais arborização urbana

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13083/reveng.v16i2.16

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais

Licença Creative Commons

Revista Engenharia na Agricultura / Engineering in Agriculture | Viçosa, MG, ISSN 2175-6813