DESEMPENHO DO IRRIGÂMETRO E DE MÉTODOS DE ESTIMATIVA DA EVAPOTRANSPIRAÇÃO DE REFERÊNCIA PARA O MUNICÍPIO DE GUANAMBI-BA

  • Cristiano Tagliaferre
  • Izaulto José dos Santos Neto
  • Carlos Elízio Cotrim
  • Lucas da Costa Santos
  • Felizardo Adenilson Rocha
Palavras-chave: manejo de irrigação, métodos empíricos, irrigâmetro

Resumo

Neste trabalho objetivou-se avaliar o desempenho do Irrigâmetro e de métodos de estimativa da evapotranspiração de referência, tendo como base o método de Penman-Monteith – FAO 56. Para estimativa da ET0 por meio dos métodos empíricos foram obtidos dados climáticos de uma estação meteorológica automática instalada no Campus do Instituto Federal da Bahia, localizado no município de Guanambi – BA. Para estimar a ET0 através do Irrigâmetro, foram usados seis equipamentos, com níveis de água dentro do evaporatório iguais a 3 e 4 cm, no qual foram feitas leituras diárias da lâmina de água evaporada. Para comparar os valores de ET0 medidos no Irrigâmetro com os estimados pelas equações empíricas, com os do método padrão Penman-Monteith – FAO 56 foram considerados os parâmetros da equação de regressão (a e b), o coeficiente de determinação (r²), a estimativa do erro padrão (EEP), o índice de concordância (d) e o índice de confiança ou desempenho (c). Os melhores métodos para a estimativa da evapotranspiração de referência foram: Radiação – FAO 24, Penmam modificado – FAO 24 e Irrigâmetro operando com nível de água igual a 3 cm.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2012-12-27
Como Citar
Tagliaferre, C., Santos Neto, I. J. dos, Cotrim, C. E., Santos, L. da C., & Rocha, F. A. (2012). DESEMPENHO DO IRRIGÂMETRO E DE MÉTODOS DE ESTIMATIVA DA EVAPOTRANSPIRAÇÃO DE REFERÊNCIA PARA O MUNICÍPIO DE GUANAMBI-BA. REVISTA ENGENHARIA NA AGRICULTURA - REVENG, 20(6), 544-553. https://doi.org/10.13083/reveng.v20i6.306
Seção
Meteorologia Aplicada