QUALIDADE DO AMBIENTE AÉREO NA CRIAÇÃO INICIAL DE CODORNAS DE CORTE EM FUNÇÃO DE DIFERENTES TEMPERATURAS - DOI: 10.13083/1414-3984.v22n02a01

  • Marilú Santos Sousa
  • Ilda de Fátima Ferreira Tinôco
  • Holmer Savastano Júnior
  • Keles Regina Antony Inoue
  • Múcio André dos Santos Alves Mendes
Palavras-chave: ambiência, amônia, Coturnix coturnix coturnix, dióxido de carbono

Resumo

Demandas do mercado nacional e internacional pregam ações voltadas, para a preservação ambiental, incluindo dados de concentração de gases nocivos, gerados pela atividade da produção animal. O tema é palpitante para as condições do Brasil, devido à carência de informações, razão pela qual objetivou-se verificar até que ponto os níveis de CO2 e NH3 presentes nas instalações podem comprometer a qualidade de vida das codornas durante o ciclo inicial de criação (1 a 21 dias de idade). O trabalho foi conduzido em cinco câmeras climáticas, localizadas na área experimental, pertencentes ao Departamento de Engenharia Agrícola, da Universidade Federal de Viçosa. Foram alojadas 900 codornas de corte em câmaras climáticas, submetidas a cinco tratamentos, com seis repetições cada, com temperaturas distintas. Os tratamentos foram distribuídos ao acaso, sendo eles: Frio Severo, Frio Moderado, Conforto Preconizado, Calor Moderado e Calor Severo. Os animais foram distribuídos aleatoriamente em cada tratamento, sendo 30 aves por unidade experimental. As concentrações de NH3 estiveram abaixo do limite detectável durante o período experimental, enquanto as concentrações de CO2 estiveram dentro dos limites aceitáveis para o bom desenvolvimento das codornas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2014-04-30
Como Citar
Sousa, M. S., Ferreira Tinôco, I. de F., Júnior, H. S., Antony Inoue, K. R., & Alves Mendes, M. A. dos S. (2014). QUALIDADE DO AMBIENTE AÉREO NA CRIAÇÃO INICIAL DE CODORNAS DE CORTE EM FUNÇÃO DE DIFERENTES TEMPERATURAS - DOI: 10.13083/1414-3984.v22n02a01. REVISTA ENGENHARIA NA AGRICULTURA - REVENG, 22(2), 103-111. https://doi.org/10.13083/reveng.v22i2.425
Seção
Construções Rurais e Ambiência