AVALIAÇÃO DO CORTE MANUAL E MECANIZADO DE CANA-DE-AÇÚCAR EM CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ

Autores

  • Ricardo Ferreira Garcia
  • Leonardo Silva Souza

DOI:

https://doi.org/10.13083/reveng.v18i3.67

Palavras-chave:

custo de produção, capacidade operacional, colheita mecanizada

Resumo

Este trabalho teve como objetivo comparar os custos envolvidos e o desempenho operacional nos sistemas de colheita manual e mecânico da cana-de-açúcar no município de Campos dos Goytacazes, RJ, utilizando duas colhedoras autopropelidas, modelos Santal Amazon e Brastoft A-7700. Foi realizada a comparação entre o rendimento operacional no corte da cana-de-açúcar entre o homem e a máquina, sendo possível identificar um maior rendimento no corte mecânico em relação ao corte manual, pois uma colhedora de cana-de-açúcar na região equivale, em média, ao trabalho de 26 homens por hora. Pelos resultados obtidos, é evidente a grande vantagem da colheita mecanizada em relação a colheita manual, em razão de seu benefício ser maior que o custo. Este benefício significa 31% a mais de lucro com o uso da colheita mecânica em relação ao custo do sistema manual, ou seja, R$ 193.144,01 de lucro por safra, considerando uma área de 964,2 ha. Conforme os dados avaliados, em relação à área colhida mecanicamente, que foram de apenas 6,65% da área total, é suficiente considerar que, dependendo do redimensionamento da área restante, é possível determinar que a substituição do tipo de colheita manual pela mecânica possibilitará crescimento na margem de lucro da usina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-06-23

Como Citar

Garcia, R. F., & Souza, L. S. (2010). AVALIAÇÃO DO CORTE MANUAL E MECANIZADO DE CANA-DE-AÇÚCAR EM CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ. Revista Engenharia Na Agricultura - Reveng, 18(3), 234-240. https://doi.org/10.13083/reveng.v18i3.67

Edição

Seção

.