PERMEABILIDADE AO AR E POROSIDADE DE SOLOS NA REGIÃO SEMIÁRIDA

  • Marcelo Couto de Jesus
  • Alexsandro dos Santos Brito
  • Marcondes de Oliveira Silva
  • Sandra Santos Teixeira
  • Washington Dias de Carvalho
Palavras-chave: aeração, densidade do solo, manejo do solo

Resumo

A avaliação da qualidade física do solo tem sido realizada por meio de índices de qualidade do solo, os quais são determinados, muitas vezes, por método que necessita de elevado tempo, alto custo e/ou muito laborioso, enquanto a permeabilidade intrínseca do solo ao ar é rápida e de baixo custo. Dessa maneira, o objetivo do trabalho foi caracterizar a facilidade de um Latossolo Vermelho Amarelo e um Planossolo Háplico, da região de Guanambi, em transportar ar, por meio da permeabilidade dos solos ao ar. O delineamento experimental foi inteiramente aleatorizado, com quatro tratamentos (T1 e T2 – Permeabilidade ao ar do Latossolo Vermelho Amarelo nas profundidades de 0,1 e 0,2 m, respectivamente, e T3 e T4 – Permeabilidade ao ar do Planossolo Háplico nas profundidades de 0,1 e 0,2 m, respectivamente) e 10 repetições. Observou-se que o Latossolo Vermelho Amarelo teve uma permeabilidade ao ar mais elevada comparado ao Planossolo Háplico nas duas profundidades avaliadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-08-07
Como Citar
Jesus, M. C. de, Brito, A. dos S., Silva, M. de O., Teixeira, S. S., & Carvalho, W. D. de. (2017). PERMEABILIDADE AO AR E POROSIDADE DE SOLOS NA REGIÃO SEMIÁRIDA. REVISTA ENGENHARIA NA AGRICULTURA - REVENG, 25(3), 230-239. https://doi.org/10.13083/reveng.v25i3.739
Seção
Recursos Hídricos e Ambientais