EFEITO DA DISPOSIÇÃO DE EFLUENTES DA BOVINOCULTURA NO SOLO E NA BIOMASSA VEGETAL

Autores

  • Francisco Osvaldo Prado Teixeira
  • Soraya Alvarenga Botelho
  • Lucas Amaral de Melo
  • Ronaldo Fia
  • Gabriel Arcocha Prado Teixeira

DOI:

https://doi.org/10.13083/reveng.v25i4.783

Palavras-chave:

nutrientes, DQO, massa seca, reúso agrícola

Resumo

Este estudo teve como objetivo determinar as características do percolado em diferentes profundidades do solo proveniente da aplicação de água residuária da bovinocultura (ARB) e avaliar o crescimento da pastagem de Brachiaria por meio da análise da massa de vegetal da forragem. Os valores de pH do percolado variaram de 5,2 a 7,0, sem apresentar tendência de aumento ou diminuição em função da profundidade. O resultado da demanda química de oxigênio (DQO) apresentou o menor valor (120 mg L-1), enquanto as concentrações, nos demais pontos, variaram entre 150 e 240 mg L-1 de DQO. Os valores da massa seca total (MST) da forragem variaram ao longo do tempo de monitoramento e da distância do terraço de lançamento da ARB. A parcela testemunha apresentou valor médio de MST de (133,1 g), e a parcela quatro, valor médio de (753,29 g), fato que evidenciou aumento significativo na produção de MST da pastagem. Houve melhora na fertilidade do solo com elevação do pH e de P, K, S, Ca, Mg, MO, V e CTC. O sistema de infiltração - percolação mostrou-se promissor como alternativa à disposição de ARB no solo e aumento da MST em pastagem cultivada com Brachiaria.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-11-01

Como Citar

Teixeira, F. O. P., Botelho, S. A., Melo, L. A. de, Fia, R., & Teixeira, G. A. P. (2017). EFEITO DA DISPOSIÇÃO DE EFLUENTES DA BOVINOCULTURA NO SOLO E NA BIOMASSA VEGETAL. Revista Engenharia Na Agricultura - Reveng, 25(4), 326-335. https://doi.org/10.13083/reveng.v25i4.783

Edição

Seção

Recursos Hídricos e Ambientais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)