POTENCIAL DE FITOEXTRAÇÃO DE COBRE POR AVEIA PRETA EM ÁREA DE VINHEDOS NO SUL DO BRASIL

Autores

  • André Gonçalves Panziera
  • Alexandre Swarowsky Professor do Centro Universitário Franciscano - UNIFRA, RS
  • Valduino Estefanel Professor aposentado do Centro Universitário Franciscano - UNIFRA, RS
  • Bruno Casanova Vilaverde Gomes Discente de mestrado na Universidade Federal de Santa Maria - UFSM

DOI:

https://doi.org/10.13083/reveng.v26i6.780

Palavras-chave:

contaminação, fitorremediação, meio ambiente, solo

Resumo

Contaminações cúpricas em áreas de vinhedos no sul do Brasil são comuns devido ao combate de doenças fúngicas. A fitoextração pode viabilizar a descontaminação, pois é econômica e ambientalmente favorável. O objetivo deste estudo foi determinar a adaptação e o potencial de fitoextração da aveia preta em solo com diferentes doses de cobre. Foi coletado o solo contaminado por cobre em área de vinhedos em mata nativa, ambos nas dependências da Embrapa, no município de Bento Gonçalves - RS. Com base na análise química do solo contaminado, 5 dosagens (0, 45, 90, 135 e 180mg/kg) de sulfato de cobre II foram aplicadas em vasos com solo coletado de mata nativa, utilizado no cultivo da aveia preta em casa de vegetação. Foi monitorada a altura e o diâmetro do colmo das plantas e, no final do experimento, as raízes, o caule e a parte aérea foram submetidas à análise do teor de cobre. A média de altura, diâmetro e massa seca da aveia preta foram de 77,00cm; 9,58mm e 3031kg/ha, respectivamente. Nos níveis de contaminação de 0, 45; 90; 135 e 180mg/kg, ocorreu a extração de 97,92; 113,58; 108,13; 116,86 e 188,58mg/kg de cobre, respectivamente. A aveia preta demonstrou potencial de fitoextração frente às condições de solo e contaminações de cobre propostas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André Gonçalves Panziera

Mestre em Engenharia Agrícola com ênfase em engenharia de agroecossistemas, na Universidade Federal de Santa Maria. Especialista em Gestão Ambiental e Desenvolvimento Sustentável pelo Centro Universitário Internacional. Engenheiro Sanitarista e Ambiental pelo Centro Universitário Franciscano. Atuou empresarialmente na: A) elaboração e coordenação de projetos ambientais e de saneamento; B) realização de perícias ambientais; C) elaboração e atuação em licitações públicas para expansão de contratos de prestação de serviços; D) estratégia de expansão empresarial para novas áreas; E) atuação na forma de palestra de resultados em audiência pública na área de saneamento. Desenvolve pesquisas sobre a relação do movimento de água no solo em nível de microbacia hidrográfica por meio de aspectos morfológicos, físicos e instrumentalização em campo.

Alexandre Swarowsky, Professor do Centro Universitário Franciscano - UNIFRA, RS

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Santa Maria (1999), mestrado em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Santa Maria (2001) e doutorado em Ciência do Solo pela Universidade da Califórnia, Davis (2010). Atualmente é professor e coordenador do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária do Centro Universitário Franciscano. Professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola da UFSM, onde leciona as disciplinas de Metodologia Científica e Dinâmica de Água e Contaminantes em Bacias Hidrográficas. Tem experiência na área de Engenharia Agrícola e Ambiental, com ênfase em Conservação de Solo e Água, transporte de água e contaminantes em Bacias Hidrográficas, atuando principalmente nos seguintes temas: manejo de bacias hidrográficas, umidade do solo, modelo numérico do terreno, fluxo preferencial de água no solo, hipsometria e uso do solo.

Valduino Estefanel, Professor aposentado do Centro Universitário Franciscano - UNIFRA, RS

Possui graduação em Engenheiro Agronomo pela Universidade Federal de Santa Maria (1967) e mestrado em Estatística pela Universidade de São Paulo (1977). Atualmente é professor assistente do Centro Universitário Franciscano. Tem experiência na área de Probabilidade e Estatística, com ênfase em Probabilidade e Estatística Aplicadas, atuando principalmente nos seguintes temas: soja, rio grande do sul, estufa plástica, probabilidade e arroz.

Bruno Casanova Vilaverde Gomes, Discente de mestrado na Universidade Federal de Santa Maria - UFSM

Engenheiro Ambiental e Sanitarista, graduado pelo Centro Universitário Franciscano. Atualmente é mestrando do Programa de Pós-Graduação em Geografia e Geociências da Universidade Federal de Santa Maria, linha de pesquisa: Dinâmicas da Natureza e Qualidade Ambiental do Cone Sul. É integrante do Laboratório de Geologia Ambiental, LAGEOLAM/UFSM e desenvolve pesquisas na área de Geociências, com ênfase em áreas de risco de inundação e estudos geoambientais.

Downloads

Publicado

2018-12-19

Como Citar

Panziera, A. G., Swarowsky, A., Estefanel, V., & Gomes, B. C. V. (2018). POTENCIAL DE FITOEXTRAÇÃO DE COBRE POR AVEIA PRETA EM ÁREA DE VINHEDOS NO SUL DO BRASIL. REVISTA ENGENHARIA NA AGRICULTURA - REVENG, 26(6), 565-573. https://doi.org/10.13083/reveng.v26i6.780

Edição

Seção

Recursos Hídricos e Ambientais