QUALIDADE DE SEMENTES DE Eugenia dysenterica DC. DURANTE O ARMAZENAMENTO

Autores

  • Hellismar Wakson da Silva Universidade Federal de Lavras
  • Luís Sérgio Rodrigues Vale Instituto Federal Goiano - Campus Ceres
  • Camila Ferreira Silva Instituto Federal Goiano - Campus Ceres
  • Marya Fernandes Velasco Instituto Federal Goiano - Campus Ceres
  • Lucinda Helena Fragoso Monfort Universidade Federal de Lavras

DOI:

https://doi.org/10.13083/reveng.v27i1.831

Palavras-chave:

Conservação, emergência, recalcitrante

Resumo

A adoção de estratégias adequadas para o armazenamento de sementes é essencial para conservação da sua qualidade, ainda mais para aquelas classificadas como recalcitrantes. Objetivou-se, com este trabalho, avaliar a qualidade de sementes de Eugenia dysenterica DC. durante o armazenamento em ambiente natural e refrigerado. Os frutos foram coletados diretamente no chão e despolpados manualmente, e as sementes lavadas em água corrente, selecionadas quanto ao tamanho e armazenadas por 0; 7; 14; 21 e 28 dias em ambiente natural de laboratório (26,6 °C e 52,2% URA) e em refrigerador (8,4 °C e 49,2% URA). Para cada ambiente e período de armazenamento, foram realizadas as seguintes análises: emergência; índice de velocidade; tempo médio e primeira contagem de emergência de plântulas; comprimento da parte aérea e da raiz principal; massa fresca e seca da parte aérea e das raízes; massa seca total das plântulas; índice de qualidade de Dickson e teor de água. Independe do ambiente estudado, a porcentagem de emergência de plântulas se manteve acima de 84%, mesmo após 28 dias de armazenamento. O armazenamento das sementes de E. dysenterica DC. reduz a velocidade de emergência e o desempenho das plântulas, principalmente para aquelas armazenadas em ambiente natural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-03-15

Como Citar

Silva, H. W. da, Vale, L. S. R., Silva, C. F., Velasco, M. F., & Monfort, L. H. F. (2019). QUALIDADE DE SEMENTES DE Eugenia dysenterica DC. DURANTE O ARMAZENAMENTO. Revista Engenharia Na Agricultura - Reveng, 27(1), 12-21. https://doi.org/10.13083/reveng.v27i1.831

Edição

Seção

Armazenamento e Processamento de Produtos Agrícolas