Percepção e estratégias de equipes pedagógicas em relação ao luto de alunos dos anos iniciais

  • Maiara Cardoso dos Santos Souza Faculdade Metropolitana de Guaramirim
  • Renata Lissa Zwolinski Faculdade Metropolitana de Guaramirim
  • Rosina Forteski Glidden Faculdade Metropolitana de Guaramirim
Palavras-chave: Educação. Luto infantil. Luto na escola.

Resumo

Morrer é um acontecimento natural, a qualquer momento as crianças podem experienciar o luto e demandar da equipe pedagógica suporte e intervenção. Essa pesquisa teve por objetivo analisar a percepção da equipe pedagógica sobre o luto de alunos dos anos iniciais sobre as possibilidades de acolhimento e intervenção frente a essa demanda e possíveis relações com a vivência de luto dos próprios profissionais. Participaram 33 profissionais de duas escolas de Santa Catarina. Foi aplicado um questionário semiestruturado construído e a análise dos dados foi feita com estatística não paramétrica e análise semântica das perguntas abertas. Os resultados mostraram que os profissionais consideram importante trabalhar o tema luto com os alunos para prepará-los vivenciar a morte de um ente. 


Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maiara Cardoso dos Santos Souza, Faculdade Metropolitana de Guaramirim
Psicóloga pela Fameg Uniasselvi.
Renata Lissa Zwolinski, Faculdade Metropolitana de Guaramirim
Psicóloga pela Fameg Uniasselvi.
Rosina Forteski Glidden, Faculdade Metropolitana de Guaramirim
Psicóloga pela Fameg Uniasselvi, Mestre em Educação pela Universidade Federal do Paraná.

Referências

ANTON, Márcia Camaratta; FAVERO, Eveline. Morte repentina de genitores e luto infantil: uma revisão da literatura em periódicos científicos brasileiros. Interação em Psicologia, v. 15 n. 1, Porto Alegre, 2011.

ASSOCIAÇÃO PELA SAÚDE EMOCIONAL DAS CRIANÇAS. Programa Amigos do Zippy. 2014. Disponível em: Acesso em: 17 set. 2017.

BROMBERG, Maria Helena Pereira Franco. A psicoterapia em situações de perdas e luto. 2.ed. São Paulo: Psy, 1998.

GADDIS, Gary; GADDIS, Monica. Introduction to Biostatistics: Part 5, Statistical Inference Techniques for Hypothesis Testing With Nonparametric Data. Annals of Emergency Medicine, v. 19, n. 9, 1990.

CARVALHO, Cátia Daniela Rodrigues; MARTINS, José. Luto e Religiosidade. Monografia (Licenciatura em Psicologia) Instituto Superior da Maia, Portugal, 2006.

DAL-FARRA, Rossano André; LOPES, Paulo Tadeu Campos. Métodos mistos de pesquisa em educação: pressupostos teóricos. Nuances: Estudos sobre Educação, v. 24, n. 3, p. 67-80, 2013.

FERREIRA, J. B. A.; SILVA, S. A.; OLIVEIRA, Patricia Alves; CARVALHO, E. L. L. Perda e luto na infância: o desvínculo e sua consequência na formação do psiquismo. [S.l.]: Faculdades Integradas de Ourinhos – FIO/FEMM, 2011

FRANCO, Maria Helena Pereira; MAZORRA, Luciana. Criança e luto: vivências fantasmáticas diante da morte do genitor. Estudos de Psicologia, v. 24, n. 4, 2007.

FUJISAKA, Ana Paula; KOVÁCS, Maria Julia. Vivência de luto em adultos que perderam a mãe na infância. 2011. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade de São Paulo, Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Humano, São Paulo, 2011.

GIACOIA, Júnior Oswaldo. A visão da morte ao longo do tempo. Revista Medicina, v. 38, n. 1, 2005.

JARAMILLO, Isa Fonnegra de. Morrer bem. 1. ed. São Paulo: Editora Planeta, 2006.

KAPPEL, Aline dos Santos. Luto Infantil: um estudo através das representações. Revista Maiêutica, v. 1, n. 1, 2013.

KOVÁCS, Maria. Julia. Educadores e a morte. Revista Semestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, v. 16, 2012.

MAZORRA, Luciana; TINOCO, Valéria. Luto na infância: intervenções psicológicas em diferentes contextos. São Paulo: Livro Pleno, 2005.

MOURA, Cristina Marcos de. Uma avaliação da vivência do luto conforme o modo de morte. 2006. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Universidade de Brasília, Brasília, 2006.

PAIVA, Lucélia Elizabeth. A arte de fala da morte para crianças. São Paulo: Ideias & Letras, 2011.

QUINTANA, Alberto Manuel; FRONZA, Leila Portela; WEISSHEIMER, Taiane Klein dos Santos; BARBIERI, Ângela. O tema da morte na escola: possibilidades de reflexão. Universidade Federal de Santa Maria. Rio Grande do Sul, 2015.

RUIZ-OLABUÉNAGA, Jose Ignacio. Metodologia de la investigación cualitativa. 5. ed. Bilbao, España: Universidad de Deusto, 2012.

SANTOS, Ariane Cavalcanti dos. O Luto no ambiente escolar da educação infantil. 2013. Monografia (Graduação em Licenciatura Plena de Pedagogia Series Iniciais e Gestão Escolar) - Faculdade de Educação de Porto Velho, Porto Velho, 2013.

SILVA, Raquel Vasconcelos. O papel da escola e da família no resgate da autoestima pós luto. 2011 Monografia (Licenciatura em Pedagogia) - Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, Brasília, 2011.
SILVA, Camila Caetano da; WENDLING, Maria Isabel. 2010. Luto infantil: o trabalho dos professores com alunos enlutados. Monografia (Graduação em Psicologia) - Faculdades Integradas de Taquara, Taquara, 2010.

TADA, Iracema Neno Cecilio; KOVÁCS, Maria Júlia. Conversando Sobre a Morte e o Morrer na Área da Deficiência. Psicologia, Ciência e Profissão, v. 27, n. 1, Brasília, 2007.

TORRES, Nione. Luto: a dor que não se perde com o tempo (...ou se perde?). In: ENCONTRO DE PSICOTERAPIA E MEDICINA COMPORTAMENTAL, 18.: 2009: [Anais do...]. Campinas, SP: ABPMC, 2009.
Publicado
2017-09-22
Como Citar
Souza, M. C. dos S., Zwolinski, R. L., & Glidden, R. F. (2017). Percepção e estratégias de equipes pedagógicas em relação ao luto de alunos dos anos iniciais. Educação Em Perspectiva, 8(2), 177-197. https://doi.org/10.22294/eduper/ppge/ufv.v8i2.813
Seção
Artigos