Análise da pertinência do teatro do oprimido para a extensão universitária: perspectivas de jovens residentes em Crato, Ceará

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21284/elo.v10i.11904

Palavras-chave:

Extensão universitária, Teatro do oprimido, Juventudes, Bairros periféricos, Direito à cidade

Resumo

Esse artigo tem por objetivo avaliar a pertinência da metodologia Teatro do Oprimido para a promoção de ações de extensão universitária em contextos periférico-urbanos por meio da análise dos discursos dos jovens participantes das ações de extensão do Laurbs no bairro Alto da Penha, em Crato - CE. Mediante isso, realizou-se uma pesquisa exploratória, cuja coleta dos dados se deu a partir de um questionário semiestruturado aplicado com jovens residentes na comunidade. O tratamento dos dados qualitativos se deu por meio da técnica análise de conteúdo, já os quantitativos foram tratados com base na estatística descritiva. Os resultados apontam que os participantes enxergam a pertinência do Teatro do Oprimido, avaliando-o positivamente. Conclui-se que metodologias lúdicas como o Teatro do Oprimido são importantes para impactar positivamente a consciência dos jovens sobre o seu território e os seus papéis nele, provocando, assim, o despertar à participação social e cidadania.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Geovane Gesteira Sales TORRES, Universidade Federal do Cariri (UFCA)

Graduando em Administração Pública pela Universidade Federal do Cariri (UFCA) e Bolsista de Extensão no Laboratório de Estudos Urbanos, Sustentabilidade e Políticas `Públicas (LAURBS). 

Caio Ricardo da SILVA, Universidade Federal do Cariri (UFCA)

Graduando em Administração Pública pela Universidade Federal do Cariri (UFCA) e Bolsista de Extensão no Laboratório de Estudos Urbanos, Sustentabilidade e Políticas Públicas (Laurbs)

Regina Pimentel CRUZ, Universidade Federal do Cariri (UFCA)

Discente do curso de Administração Pública da Universidade Federal do Cariri (UFCA) e Bolsista de Extensão no Programa de Extensão “Paidéia Cidade Educadora”.

Maria Isabel de Sousa BEZERRA, Universidade Federal do Cariri (UFCA)

Bacharel em Administração Pública e Gestão Social pela Universidade Federal do Cariri, pesquisadora junto ao Laboratório de Estudos Urbanos, Sustentabilidade e Políticas Públicas (Laurbs)

Diego Coelho do NASCIMENTO, Universidade Federal do Cariri (UFCA)

Doutor em Geografia, Professor Adjunto da Universidade Federal do Cariri (UFCA) no Curso de Administração Pública, Coordenador do Laboratório de Estudos Urbanos, Sustentabilidade e Políticas Públicas (LAURBS).

Referências

ABRAMO, Heleno Wendel. Considerações sobre a tematização social da juventude no Brasil. Rev. Bras. Educ., São Paulo, n. 5/6, p. 25-36, 1997.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2002.

BENTO, Berenice. Transviad@s: gênero, sexualidade e direitos humanos. Salvador: EdUFBA, 2017.

BOGHOSSIAN, Cynthia Ozon; MINAYO, Maria Cecília de Souza. Revisão sistemática sobre juventude e participação nos últimos 10 anos. Saúde soc., São Paulo, v. 18, n. 3, p. 411-423, 2009.

BOAL, Augusto. Teatro do Oprimido e Outras Poéticas Políticas. 6. ed. Rio de Janeiro: EDITORA CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA S.A., 1991.

BOAL, Augusto. A estética do oprimido. Rio de Janeiro: Garamond, 2009.

CHUECA, Eva Maria Garcia. O direito à cidade pode ser emancipatório?: Presenças, ausências e emergências na construção do direito à cidade no Brasil. 2018. Tese (Doutorado em Pós-colonialismos e Cidadania Global). Faculdade de Economia, Universidade de Coimbra, Coimbra, 2018.

CORRÊA, Roberto Lobato. O espaço urbano. São Paulo: Ática, Série Princípios, 1989.

DE PAULA, João Antônio. A extensão universitária: história, conceito e propostas. Interfaces - Revista de Extensão da UFMG, v. 1, n. 1, p. 5-23, 2013.

DAYRELL, Juarez. O jovem como sujeito social. Rev. Bras. Educ., Rio de Janeiro, n. 24, p. 40-52, 2003.

FIGUEIREDO, Angela. Carta de uma ex-mulata à Judith Butler. Revista Periódicus, v. 1, n. 3, p. 152-169, 2015.

FLORENTINO, Renata. Democracia Liberal: uma novidade já desbotada entre jovens. Opin. Pública, Campinas, v. 14, n. 1, p. 205-235, 2008.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à pratica educativa. 34. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2006.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Editora Paz e Terra, 1987.

HARVEY, David. A produção capitalista do espaço. São Paulo: Anna Blume, 2005.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo de 2010. Disponível em: <http://www.censo(2010).ibge.gov.br/>. Acesso em: 14 Ago 2020.

INSTITUTO AUGUSTO BOAL. Vida e Obra de Augusto Boal. [2020]. Disponível em: <http://augustoboal.com.br/vida-e-obra/>. Acesso em: 29 Mai 2020.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia do trabalho científico: procedimentos básicos, pesquisa bibliográfica, projeto e relatório, publicações e trabalhos científicos. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

MAGALDI, Sábato. Um palco brasileiro: o Arena de São Paulo. São Paulo: Brasiliense, 1984.

MARICATO, Erminia. A cidade sustentável. In: Congresso Nacional de Sindicato de Engenheiros, 9º. 2011.

MARICATO, Ermínia. Para entender a crise urbana. CaderNAU, v. 8, n. 1, p. 11-22, 2015.

MORETTIN, Luiz Gonzaga. Estatística básica: probabilidade e inferência. Volume único. Londres: Pearson Prentice Hall, 2010.

MOSTAÇO, Edélcio. Para uma história cultural do teatro. ArtCultura Uberlândia, v.20, n. 36, p.193-203, 2018.

OLIVEIRA, Francisco. Crítica à razão dualista: o ornitorrinco. São Paulo: Boitempo, 2003.

OLIVEIRA, Marcia Cristina Polacchini de. Arte em Cena: teatro na escola pública como prática de liberdade. 2014. Tese (Doutorado em Educação, Arte e História) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2014.

PRIMO, Raimundo Edilglecio Correia. Cultura Sustentável: Protagonismo Comunitário, Desenvolvimento e Sustentabilidade no Alto da Penha em Crato-CE. 2018.Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Administração Pública) - Universidade Federal do Cariri, Juazeiro do Norte, 2018.

PRODANOV, Cleber Cristiano; DE FREITAS, Ernani Cesar. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Editora Feevale, 2013.

SANTOS, Boaventura de Souza. Pela mão de Alice: o social e o político na pós-modernidade. 14. ed. São Paulo: Cortez, 2013.

SANTOS, Igor. Crise de representatividade e Neopopulismo: uma regressão aos direitos humanos. Revista Eletrônica Direito e Sociedade - REDES, v. 6, n. 1, p. 117-131, 2018.

SERRANO, Rosana Maria Souto Maior. Conceitos de extensão universitária: um diálogo com Paulo Freire. Grupo de Pesquisa em Extensão Popular, v. 13, n. 8, 2013.

Downloads

Publicado

2021-03-25

Como Citar

TORRES, G. G. S. ., SILVA, C. R. da ., CRUZ, R. P. ., BEZERRA, M. I. de S., & NASCIMENTO, D. C. do . (2021). Análise da pertinência do teatro do oprimido para a extensão universitária: perspectivas de jovens residentes em Crato, Ceará. Revista ELO – Diálogos Em Extensão, 10. https://doi.org/10.21284/elo.v10i.11904

Edição

Seção

Artigos