Análise ecossistêmica de uma família estrangeira

  • Rodrigo de Vasconcellos Viana Medeiros Aluno do Programa de Pós-graduação em economia Doméstica pela Universidade Federal de Viçosa
  • Martha Jhiannina Cardenas Ruiz Aluno do Programa de Pós-graduação em economia Doméstica pela Universidade Federal de Viçosa
Palavras-chave: Família, Teoria Ecossistêmica, Sistemas,

Resumo

O presente trabalho expõe uma análise sobre a dinâmica de uma família com uma O presente trabalho expõe uma análise sobre a dinâmica de uma família com uma estrutura doméstica do tipo extensa sob a visão da Teoria Ecossistêmica. Para tanto, procurou-se delinear o modo como a família interage consigo mesma e com os demais sistemas, bem como suas motivações e aspirações para sua chegada ao Brasil. O foco principal deste estudo foi identificar as principais dificuldades encontradas pelos membros da família quando chegaram ao território brasileiro. Para a metodologia, foi utilizada uma abordagem qualitativa embasada em uma entrevista semiestruturada com auxílio da gravação de áudio. Os resultados encontrados indicam que o principal sistema de relação na troca de informações é a igreja e as principais dificuldades encontradas da família na sua chegada foram o idioma e a dificuldade de deslocamento na cidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo de Vasconcellos Viana Medeiros, Aluno do Programa de Pós-graduação em economia Doméstica pela Universidade Federal de Viçosa
Graduado em Ciência Econômicas pela Universidade Católica de Petrópolis. Mestrando em Economia Doméstica pela Universidade Federal de Viçosa
Martha Jhiannina Cardenas Ruiz, Aluno do Programa de Pós-graduação em economia Doméstica pela Universidade Federal de Viçosa
Graduada em Ciência Econômicas pela Universidad Nacional de Trujillo. Mestrando em Economia Doméstica pela Universidade Federal de Viçosa
Publicado
2017-06-25
Como Citar
Medeiros, R. de V. V., & Cardenas Ruiz, M. J. (2017). Análise ecossistêmica de uma família estrangeira. Oikos: Família E Sociedade Em Debate, 28(1), 4-21. Recuperado de https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/3735
Seção
Artigos