PRODUÇÃO VERTICAL DE MELOEIRO AMARELO (Cucumis melo L) COM DIFERENTES DENSIDADES EM CANTEIROS SUBTERRÂNEOS COBERTOS COM MULCHING PLÁSTICO

Manuel Antonio Navarro Vásquez, Janeísa Batista da Silva, Cristina Teixeira de Lima, Edilza Maria Felipe Vásquez, Francisco Rodinelly Rodrigues Sousa

Resumo


A produção de culturas em canteiros subterrâneos, aproveitando espaços aéreos associados à economia dos recursos hídricos, resulta em uma técnica que precisa ser aprimorada. Dessa forma, realizou-se este trabalho, objetivando o melhor desempenho de plantas de meloeiro, produzidas verticalmente em canteiros subterrâneos cobertos com mulching plástico, com diferentes densidades de plantio. Foram construídos 15 canteiros subterrâneos de 1,0 m de largura, 1,0 m de comprimento e 0,8 m de profundidade, cobertos com lona plástica de dupla face. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado com três repetições e os tratamentos foram cinco densidades de plantio (2, 3, 4, 5 e 6 pl m-2), tendo sido avaliados número de folhas, área foliar, número de frutos, produção e umidade do solo após colheita. Conclui-se que não houve diferença significativa para número de frutos e umidade do solo, já para número de folhas, área foliar e produção de frutos todos os tratamentos mostraram diferença significativa no nível de 5% de probabilidade, tendo o tratamento de menor densidade de plantio apresentado produtividade comercial de 31,888 t ha-1, assim como o melhor índice de produtividade da água, com 76,847 L por cada kg massa fresca de fruto.

Palavras-chave


armazenamento, capilaridade, cultivo vertical, saturação

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13083/reveng.v27i4.869

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 ENGENHARIA NA AGRICULTURA / Engineering in Agriculture