DINÂMICA DO BULBO ÚMIDO EM IRRIGAÇÃO POR GOTEJAMENTO SUBSUPERFICIAL

  • Manuel Antonio Navarro Vásquez
  • Antonio Gebson Pinheiro
  • Jose Nilson Oliveira Filho
Palavras-chave: gotejamento, irrigação por capilaridade, relação água-solo

Resumo

São insuficientes os estudos sobre movimento lateral e ascensão capilar da água quando aplicada abaixo da superfície do solo. Dessa forma, realizou-se este trabalho objetivando quantificar o tempo e a lâmina de irrigação aplicada para que a frente de avanço do bulbo úmido alcance as paredes laterais e a superfície de colunas de solo, assim como o incremento da área superficial molhada por gotejamento subsuperficial. Foram construídas colunas de solo e neles instaladas um gotejador a 0,15 m de profundidade e a 0,25 m equidistante dos extremos laterais, com vazão de 1,35 L h-1 e pressão de serviço de 147 kPa. Foi utilizado o delineamento experimental inteiramente causalizado com quatro repetições e os tratamentos foram quatro direções da frente de avanço do bulbo úmido (duas contínuas e duas opostas, ao tubo gotejador), em função do tempo (h) e lâmina de irrigação acumuladas (mm). Conclui-se que o tempo e a lâmina foram maiores para a posição contrária ao ponto de incisão do gotejador (5,614 h e 30,315 mm) e menores para as posições contínuas (5,198 h e 28,067 mm). Para atingir a superfície de solo, o tempo e a lâmina foram menores (1,909 h e 8,958 mm) quando comparados a todas as frentes de avanço laterais (5,406 h e 29,191mm). A área superficial molhada aumenta de forma linear à medida que se incrementam o tempo e a lâmina de irrigação aplicada.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-05-08
Como Citar
Navarro Vásquez, M. A., Pinheiro, A. G., & Oliveira Filho, J. N. (2017). DINÂMICA DO BULBO ÚMIDO EM IRRIGAÇÃO POR GOTEJAMENTO SUBSUPERFICIAL. REVISTA ENGENHARIA NA AGRICULTURA - REVENG, 25(2), 148-156. https://doi.org/10.13083/reveng.v25i2.768
Seção
Recursos Hídricos e Ambientais

Most read articles by the same author(s)