AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE LEITE CRU ARMAZENADO EM TANQUES DE REFRIGERAÇÃO NO MUNICÍPIO DE ALEGRE, ESPÍRITO SANTO

  • Francisca Carvalho Carvalho do Nascimento Neta Incaper-ES
  • Mateus da Silva Junqueira
  • Joel Camilo Souza Carneiro
  • Maria da Penha Piccolo Ramos
  • Cláudia Lúcia de Oliveira Pinto
  • Denes Kaic Alves Rosário
Palavras-chave: leite cru, higiene, qualidade, padrões microbiológicos, psicrotróficos.

Resumo

Objetivou-se avaliar a qualidade microbiológica por meio da detecção de bactérias deteriorantes e patogênicas além da detecção de resíduos de antibióticos em leite cru refrigerado produzido em propriedades familiares do município de Alegre, ES. As amostras foram coletadas em quatro tanques de refrigeração coletivos.
Realizou-se contagens de bactérias mesófilas e psicrotróficas mediante contagem em Ágar padrão seguido de incubação e contagem. Para a determinação de Staphylococcus spp.; de coliformes totais e E.coli utilizou- se kit rápido. Para detecção de antibióticos da classe â-lactâmicos utilizou-se o kit BetaStar®, conforme metodologia descrita pelo fabricante.Verificou-se contagens médias de 1,4x10 6 UFC.mL -1 para bactérias mesófilas (BM); 6,1x10 5 UFC.mL -1 para bactérias psicrotróficas (BP); 8,5x10 4 UFC.mL -1 para coliformes totais (CT); 2,9x10 5 UFC.mL -1 para Staphylococcus spp. (Staphy) e 4,4x10 4 UFC.mL -1 para Escherichia coli (Ec). Constatou-se baixa qualidade microbiológica do leite cru refrigerado produzido na região devido ao alto grau de contaminação no produto e não foram detectados resíduos de antibióticos nas amostras. São necessários esforços por parte de todos os envolvidos na cadeia produtiva para que possam se adequar às condições de produção de forma a garantir a inocuidade e qualidade do leite e derivados, além de contribuir para a saúde dos consumidores e a sustentabilidade do setor na região.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisca Carvalho Carvalho do Nascimento Neta, Incaper-ES
Departamento de Alimentos e área de ciências e tecnologia de alimentos

Referências

APHA. Compendium of Methods for the Microbiological Examination of Foods. 4nd ed. American Public Health Association, Washington, DC, 2001.

ARGUDIN, M.A.; MENDOZA, M.C.; RODICIO, M.R. Food Poisoning and Staphylococcus aureus Enterotoxins. Toxins, v. 2, n. 7, p. 1751-1773, 2010.

ARAUJO, G. B.; SANTOS H. A.; FARIAS, C. E.; VIANA, D. A. F., VIEIRA, E. S., JUNIOR, A. M. F. Detecção de resíduo de antibiótico em leite in natura em laticínio sob inspeção federal. Scientia Plena, v.11, 2015.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa nº 62, de 29 de dezembro de 2011. Aprova o Regulamento Técnico de Produção, Identidade e Qualidade do Leite tipo A, o Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Leite Cru Refrigerado, o Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Leite Pasteurizado e o Regulamento Técnico da Coleta de Leite Cru Refrigerado e seu Transporte a Granel, em conformidade com os Anexos desta Instrução Normativa. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 31 de dezembro de 2011. Seção 1, p. 6.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa nº 11, de 22 de Maio de 2012. Subprograma de Monitoramento em Carnes (Bovina, Aves, Suína e Equina), Leite, Pescado, Mel, Ovos e Avestruz para o exercício de 2012, referente ao Plano Nacional de Controle de Resíduos Biológicos em Produtos de Origem Animal – PNCRB, na forma dos Anexos I e II à presente Instrução Normativa. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, n. 101, 25 de maio de 2012. Seção 1, p. 4-6.

CHAMBERS, J. V. The microbiology of raw milk. In: ROBINSON, R. K. Dairy Microbiology Handbook. 3nd ed. New York: John Willey and Sons Inc., 2002. p. 39-90.

CITADIN, A. S.; POZZA, M. S. S.; POZZA, P. C.; NUNES, R. V.; BORSATTI, L.; MANGONI, J. Qualidade microbiológica de leite cru refrigerado e fatores associados. Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal, v.10, n.1, p.52-59, jan./mar. 2009.

CLAEYS, W. L., CARDOEN, S., DAUBE, G., BLOCK, J., DEWETTINCK, K., DIERICK, K., ZUTTER, L., HUYGHEBAERT, A., IMBERECHTS, H., THIANGE, P., HERMAN, L. Raw or heated cow milk consumption: Review of risks and benefits. Food Control, v. 31, p 251- 262, 2013.

COUSIN, M. A. Presence and activity of Psychrotrophic bacteria in South East Queensland dairy produts. The Australian Journal of Dairy Techonology. v. 37, p. 147, 1982.

DÜRR, J. W.; MORO, D.V.; RHEINHEIMER, V.; TOMAZI, T. Estado atual da qualidade do leite no Rio Grande do Sul. In: MESQUITA, A. J.; DÜRR, J. W.; COELHO, K.O. Perspectivas e Avanços da Qualidade do Leite no Brasil. 1.ed. Passo Fundo: Ed. Talento, 2006. p.83-94.

GAREDEW, L., BERHANU, A., MENGESHA, D., TSEGAY, G. Identification of Gram-negative bacteria from critical control points of raw and pasteurized cow milk consumed at Gondar town and its suburbs, Ethiopia. BMC Public Health, v. 12, 2012.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA(IBGE). Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/indicadores/agropecuaria/producaoagropecuaria/abate-leite-couro-ovos_201501_publ_completa.pdf. Acesso em 16 de agosto de 2015.

IZIDORO, T. B., PEREIRA, J. G., SOARES, V. M., SPINA, T., L., B., PINTO, J. P. A. N. Atividade proteolítica de bactérias psicrotróficas em leites estocados em diferentes temperaturas. Revista Ceres, v. 60, 2013.

KARAHAN, M.; AÇIK, M. N.; ÇETINKAYA, B. Investigation of toxin genes by polymerase chain reaction in Staphylococcus aureus strains isolated from bovine mastitis in Turkey. Foodborne Pathogens and Disease, v. 6, n. 8, p. 1029-1035, 2009.

KOBLITZ, M.G.B., Matérias-primas alimentícias: composição e controle de qualidade, Rio de Janeiro. Koogan, 314 p, 2011.

LAMAITA, H. C. Contagem de Staphylococcus sp e detecção de enterotoxinas estafilocócicas e toxina da síndrome do choque tóxico em amostras de leite cru refrigerado. Arquivos Brasileiros de Méd. Veterinária e Zootecnia, v. 57, n. 5, p. 702-709, out. 2005.

MELO, B., A; SANTOS, T., M., C.; MONTALDO, Y., C.; BARBOSA, Y., R., S.; MOURA, C., T., R. Aspectos microbiológicos de amostras de leite cru coletadas no município de Major Isidoro – ALAGOAS. Revista Verde (Mossoró – RN – Brasil) v. 5, n. 5, p. 1-5 (Numero Especial), dez. 2010.

MURPHY F. C.; BOOR, K. J. 2000. Trouble-shouting sources and causes of high bacteria counts and in raw Milk. Dairy, Food and Environmental Sanitation, Iowa v. 20, p. 606-611.

NERO, L. A.; NERO, L. A.; MATTOS, M. R.; BELOTI, V.; BARROS, M. A. F.; PINTO, J. P. A. N.; ANDRADE, N. J.; SILVA, W. P.; FRANCO, B. D. G. M. Leite cru de quatro regiões leiteiras brasileiras: perspectivas de atendimento dos requisitos microbiológicos estabelecidos pela Instrução Normativa 51. Ciência e Tecnologia de Alimentos, v. 25, n. 1, p. 191-195, 2005.

NETA, F. C.N.; JUNQUEIRA,M.S.; CARNEIRO, J.C.S.; RAMOS,M.P.P.; ABDALLAH, F.R.; FRACALOSSI, C.P. Condições de produção de leite em propriedades familiares localizadas no município de Alegre – ES, Brasil. Revista do Instituto de Laticínios Cândido Tostes, [S.l.], v. 70, n. 3, p. 117-131, dez. 2015.

NÖRNBERG, M. F. B. L.; TONDO, E. C.; BRANDELLI, A. Bactérias psicrotróficas e atividade proteolítica no leite cru refrigerado. Acta Scientia Veterinaria, v. 37, n. 2, p.157-163, 2009.
PINTO, C. L. O.; MARTINS, M. L.; VANETTI, M. C. D. Qualidade Microbiológica de Leite Cru Refrigerado e Isolamento de Bactérias Psicrotróficas Proteolíticas. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, 26, n.3),p. 645-651, jul./set. 2006.
RAMOS, M. P. P. et al. Qualidade microbiológica e fatores que influenciam a produção de leite obtido de propriedades familiares no norte do Estado do Espírito Santo. Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável, v.4, n. 1, p. 1-15, 2014.

RAMOS, M. P. P. et al. Milk production practices on family farms located north of the State of Espírito Santo, Brazil. Journal of Agricultural Science and Technology, v. 3, n. 11, p. 920-926, 2013.
SAEG Sistema para Análises Estatísticas, Versão 9.1: Fundação Arthur Bernardes – Universidade Federal de Viçosa – Viçosa/MG, 2007.
SANTANA, E. H. W.; BELOTI, V.; OLIVEIRA, T. C. R. M.; MORAES, L. B.; TAMANINI, R.; SILVA, W. P. Estafilococos: morfologia das colônias, produção de coagulase e enterotoxina a, em amostras isoladas de leite cru refrigerado, Semina: Ciências Agrárias, Londrina. v. 27, n. 4, p. 639-646, out./dez. 2006.

SILVA, D. P., GELLEN, L. F. A.; SILVA, T. S.; COSTA, J. L. ; SILVA, A. L. L.; SCHEIDT, G. N. Resíduos de antibiótico em leite: prevalência, danos à saúde e prejuízos na indústria de laticínios. Evidência- Ciência e Biotecnologia. V. 13. P. 127-152, 2013.

SILVA, M. R.; SACANAVACCA, J.; GANDRA, T. K. V.; SEIXAS, F. A. V.; GANDRA , E. A. Avaliação higiênico-sanitária do leite produzido em Umuarama (Paraná). B. Ceppa, Curitiba, v. 28, n. 2, p. 271-280, jul./dez. 2010.

SOUZA, R.C.; AIRES, G.S.B. Resíduos de antibiótico no leite. 2006. 50f (Trabalho de Pós Graduação “Lato Sensu” em Higiene e Inspeção de Produtos de Origem Animal/ Vigilância Sanitária de Alimentos)- UFRJ, Rio de Janeiro, 2006.

SØRHAUG, T.; STEPANIAK, L. Psychrotrophs and their enzymes in milk and dairy products: quality aspects. Trends in Food Science and Technology, Oxford, v. 8, p. 35 – 41, 1997.

ÜNAL, N.; ASKAR, S.; MACUN, H.C.; SAKARYA, F.; ALTUN, B.; YILDIRIM, M. Panton–Valentine leukocidin and some exotoxins of Staphylococcus aureus and antimicrobial susceptibility profiles of staphylococci isolated from milks of small ruminants. Tropical Animal Health and Production, v. 44, n. 3, p. 573-9, 2012.

WINCK, C. A; NETO, A. T. Diagnóstico da adequação de propriedades leiteiras em Santa Catarina às normas brasileiras de qualidade do leite. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 8, n. 2, p. 164-172, 2009.
Publicado
2016-09-30
Como Citar
Carvalho do Nascimento Neta, F. C., Junqueira, M. da S., Carneiro, J. C. S., Ramos, M. da P. P., Pinto, C. L. de O., & Rosário, D. K. A. (2016). AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE LEITE CRU ARMAZENADO EM TANQUES DE REFRIGERAÇÃO NO MUNICÍPIO DE ALEGRE, ESPÍRITO SANTO. Revista Brasileira De Agropecuária Sustentável, 6(3). https://doi.org/10.21206/rbas.v6i3.333
Seção
Artigos

Most read articles by the same author(s)