INDICADORES FÍSICO-QUÍMICOS E MICROBIOLÓGICOS DA QUALIDADE DO SOLO UTILIZADO PARA VITICULTURA EM SANTA TERESA, ESPÍRITO SANTO

Breno Barcellos Campos, Giana Possati de Moraes, Gisele Dantas Gomes, Nicole Amaral Batista

Resumo


A viticultura vem se expandindo na região serrana do estado do Espírito Santo e o aumento da produção e melhoria da qualidade dos frutos são as principais metas do governo e dos pequenos produtores
da região. Dentre as variáveis que influenciam no cultivo de qualquer fruta, conhecer as propriedades do solo é de extrema importância para o sucesso da cultura. Sendo assim, o presente trabalho buscou analisar as propriedades físico-químicas e microbiológicas do solo de culturas das uvas BRS Cora e Niágara Rosada (Vitis labrusca) de um micro produtor do município de Santa Teresa, Espírito Santo. Para isso, determinou-se a textura e o pH do solo, as concentrações de matéria orgânica, macro e micronutrientes disponíveis no solo, todos essenciais para as videiras. Classificados como arenosos, os solos das cultivares BRS Cora e Niágara Rosada apresentaram acidez média e elevada respectivamente, e baixas concentrações de fósforo, cálcio e magnésio. Os demais elementos apresentaram-se de forma diferenciada em ambas as áreas de plantio. Concluímos com este trabalho que a caracterização do solo sugere a necessidade de correção e manejo adequados para a cultura, além do
desenvolvimento sustentável da mesma.


Palavras-chave


macronutrientes, micronutrientes, fertilização, Vitis labrusca

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21206/rbas.v7i2.414

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN Online 2236-9724, ISSN Impresso 2317-5818, ISSN Cd rom 2178-5317