DISTRIBUIÇÃO LONGITUDINAL DE FERTILIZANTES POR DOSADORES DE SEMEADORASADUBADORAS EM LINHAS

  • Gustavo José Bonotto
  • Airton dos Santos Alonço
  • Paulo Roberto Bedin
  • Alexandre Siqueira Altmann
  • Lauri Junior Moreira
Palavras-chave: uniformidade de vazão, máquinas agrícolas, razão de distribuição

Resumo

Este trabalho teve por objetivo determinar e comparar o desempenho de cinco mecanismos dosadores de fertilizantes de semeadoras-adubadoras em linhas, quanto a sua distribuição longitudinal, com três fertilizantes, em diferentes vazões. Os experimentos foram realizados no Laboratório de Pesquisa e Desenvolvimento de Máquinas Agrícolas (LASERG), da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Foram avaliados três mecanismos dosadores do tipo sem-fim, dois com sistema de regulação de fluxo e outro com descarga por gravidade, um modelo de rotor acanalado e outro do tipo disco estrela. Os fertilizantes utilizados foram uma mistura de grânulos 02-20-20, uma mistura granulada 16-16-16 e uma mistura farelada 00-15-30. As vazões utilizadas foram 6, 18 e 31 g s-1. A variável resposta observada foi o coeficiente de variação das vazões observadas, considerando a razão de distribuição pré-determinada. Foi possível observar que, na média geral, considerando todos os fertilizantes e vazões, os coeficientes de variação de todos os mecanismos dosadores avaliados foram superiores a 30%, caracterizando como insatisfatório o desempenho dos modelos avaliados. O dosador sem-fim, com sistema de regulação de fluxo do tipo transbordo transversal, e o dosador de rotor acanalado, obtiveram as menores variações, seguidos pelos dosadores sem-fim de transbordo e descarga lateral, e sem-fim com descarga de fertilizante por gravidade e disco estrela.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-08-20
Como Citar
Bonotto, G. J., Alonço, A. dos S., Bedin, P. R., Altmann, A. S., & Moreira, L. J. (2013). DISTRIBUIÇÃO LONGITUDINAL DE FERTILIZANTES POR DOSADORES DE SEMEADORASADUBADORAS EM LINHAS. REVISTA ENGENHARIA NA AGRICULTURA - REVENG, 21(4), 368-378. https://doi.org/10.13083/reveng.v21i4.405
Seção
Mecanização Agrícola

Most read articles by the same author(s)