CRESCIMENTO E COMPONENTES DE PRODUÇÃO DO GIRASSOL EM FUNÇÃO DA IRRIGAÇÃO COM ÁGUA SALINA E ADUBAÇÃO NITROGENADA - DOI: 10.13083/1414-3984/reveng.v23n1p48-56

  • Pedro Henrique Pinto Ribeiro
  • Samuel Silva
  • José Dantas Neto
  • Cleiton da Silva Oliveira
  • Lucia Helena Garófalo Chaves
Palavras-chave: Helianthus annuus L., condutividade elétrica, biometria, nitrogênio

Resumo

O uso de água salina e adubação nitrogenada em cultivos de girassol estão sendo alvos de estudos devido à importância econômica dessa cultura e a necessidade de expandi-la a regiões semiáridas do Brasil. Assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar o crescimento e os componentes de produção da variedade de girassol Embrapa 122/V-2000 sob o efeito da salinidade da água de irrigação e da adubação nitrogenada. O experimento foi realizado no período de 06 de janeiro a 07 de abril de 2012 na cidade de Campina Grande-PB, Brasil. Os tratamentos constaram de cinco níveis de condutividade elétrica da água de irrigação (0,6; 1,5; 2,5; 3,5 e 4,5 dS m-1) e cinco doses de nitrogênio (60, 80, 100, 120 e 140% do recomendado). A redução máxima causada pela salinidade na altura das plantas, diâmetro do caule, área foliar e fitomassa total, da parte aérea, dos capítulos e dos aquênios foi de 28, 35, 58, 59, 64, 52 e 45%, respectivamente. Não houve efeitos significativos do nitrogênio e da interação entre os fatores estudados para nenhuma variável analisada, pois o excesso de sais interferiu no efeito do nitrogênio na planta.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2015-02-23
Seção
Recursos Hídricos e Ambientais