INFLUÊNCIA DA EMBALAGEM E DO LOCALDE ARMAZENAMENTO NA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE ABÓBORA ‘JACAREZINHO’ (Curcubita moschata Duch). - DOI: 10.13083/1414-3984.v22n04a02

Acácio Figueiredo Neto, Bárbara França Dantas, Francisco de Assis Cardoso Almeida, Marcos Santos Lima, Fabrício Francisco Santos da Silva

Resumo


As condições de armazenamento são determinantes para garantia da qualidade fisiológica das sementes e, embora a sua qualidade não possa ser melhorada, boas condições durante este período contribuirão para mantê-las viáveis por um tempo mais longo, retardando o processo de deterioração. A manutenção da viabilidade das sementes de frutos carnosos
através do armazenamento vem sendo uma das linhas de pesquisa mais importantes para as sementes de grande número de espécies. Diante do exposto, objetivou-se com o presente trabalho avaliar a influência dos diferentes tipos de embalagens, ambientes, e do período de armazenamento sobre a germinação e vigor das sementes de abóbora ‘Jacarezinho’. O trabalho foi conduzido no Laboratório de Análise de Sementes da Embrapa Semiárido, em Petrolina – PE. As sementes foram acondicionadas em embalagens de papel e de plástico (tereftalato de polietileno) e mantidas em ambiente de laboratório e em câmara fria com 10 oC e 45% de UR. As sementes foram avaliadas antes e durante o armazenamento por três, seis e doze meses. Foram avaliados o teor de água, a germinação e o vigor das sementes. Dentre os principais resultados, pode-se constatar que é viável armazenar sementes de abóbora ‘Jacarezinho’ com 6% de teor de água durante doze meses, pois a dormência endógena é superada após este período de conservação. A embalagem de plástico foi considerada a mais adequada assim como o ambiente de laboratório com 29 oC e 45% de UR para as condições climáticas de Petrolina - PE. Os maiores valores de germinação foram obtidos em embalagem de plástico (95%) para os doze meses e papel com 91%, no terceiro mês de armazenamento. A análise de correlação entre o peso seco das sementes (r = -0,80) e o teste frio (r = 0,76) com a emergência de plântulas em campo foi significante a 1% de probabilidade.

Palavras-chave


armazenamento, embalagem, qualidade fisiológica

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13083/reveng.v22i4.553

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais

Licença Creative Commons

Revista Engenharia na Agricultura / Engineering in Agriculture | Viçosa, MG, ISSN 2175-6813