CARACTERÍSTICAS DA ESPIGA DO MILHO DOCE PRODUZIDO SOB DIFERENTES LÂMINAS DE IRRIGAÇÃO E DOSES NITROGENADAS

  • Epitácio José de Souza
  • Fernando França da Cunha
  • Fernando Fagner Magalhães
  • Thiago Ramos da Silva
  • Osvaldir Feliciano dos Santos
Palavras-chave: adubação, irrigação por gotejamento, sazonalidade, Zea mays var. Saccharata Sturt

Resumo

Objetivou-se, neste trabalho, avaliar as características da espiga do milho doce produzido sob diferentes doses de adubação nitrogenada e lâminas de irrigação, em duas épocas de cultivo na região nordeste do Mato Grosso do Sul. O experimento foi conduzido em parcelas subsubdivididas, tendo nas parcelas quatro lâminas de irrigação (50, 75, 100 e 125% da evapotranspiração da cultura - ETc), nas subparcelas quatro doses de nitrogênio em cobertura (0, 100, 200 e 300 kg ha-1) e nas sub-subparcelas duas épocas de cultivo (Inverno/Primavera e Verão/Outono), no delineamento em blocos casualizados, com quatro repetições. Foram avaliadas as características: número de palha por espiga, comprimento de espiga, diâmetro de espiga, número de grãos por fileira, número de fileiras por espiga, diâmetro de sabugo, comprimento de grão, número de grãos por espiga e peso de espiga. O milho doce apresentou maior qualidade de espiga na época Verão/Outono e não foi afetado pela adubação nitrogenada. Na época Inverno/Primavera, o milho doce deve ser irrigado com reposição de 85% da ETc, enquanto que no Verão/Outono, com 50% da ETc.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-05-04
Como Citar
Souza, E. J. de, Cunha, F. F. da, Magalhães, F. F., Silva, T. R. da, & Santos, O. F. dos. (2016). CARACTERÍSTICAS DA ESPIGA DO MILHO DOCE PRODUZIDO SOB DIFERENTES LÂMINAS DE IRRIGAÇÃO E DOSES NITROGENADAS. REVISTA ENGENHARIA NA AGRICULTURA - REVENG, 24(1), 50-62. https://doi.org/10.13083/reveng.v24i1.617
Seção
Recursos Hídricos e Ambientais

Most read articles by the same author(s)