ATRIBUTOS QUÍMICOS DO SOLO E PRODUTIVIDADE DO FEIJOEIRO DE INVERNO SOB PLANTIO DIRETO NO CERRADO DE BAIXA ALTITUDE

  • Maria Cecília Cavallini da Silva
  • Marcelo Andreotti
  • Morel Passos e Carvalho
  • Nídia Raquel Costa
  • Cesar Gustavo Rocha Lima
Palavras-chave: fertilidade do solo, geoestatística, Phaseolus vulgaris, manejo do solo

Resumo

O conhecimento da variabilidade dos atributos químicos do solo é de suma importância para um manejo eficiente com vistas ao melhor desempenho produtivo das culturas. A presente pesquisa objetivou avaliar a variabilidade e as correlações lineares e espaciais entre os atributos da produtividade do feijoeiro de inverno com atributos químicos de um Latossolo Vermelho Distroférrico sob sistema de plantio direto, na região do Cerrado sul-mato-grossense. Para tanto instalou-se uma rede amostral para a coleta de dados do solo e da planta, com 124 pontos, em uma área de 4.000 m2. Os atributos do solo foram: teor de fósforo (P), matéria orgânica (MO), e o pH (pH), determinados nas profundidades de 0 - 0,10 m e 0,10 - 0,20 m. Avaliou-se as correlações simples e múltiplas entre os atributos das plantas com os atributos do solo e posteriormente foi realizada a análise de dependência e correlação espacial. A produtividade de feijão apresentou correlação linear direta com a matéria orgânica (0,10 - 0,20 m), e com o pH do solo (na camada de 0 - 0,10 m). Espacialmente, com exceção da MO e do pH na camada de 0 - 0,10 m, os demais atributos apresentaram dependência espacial. Do ponto de vista prático do manejo de solo, o pH (0,10 - 0,20 m) destacou-se como um apreciável indicador da qualidade química, evidenciando áreas específicas de manejo diretamente correlacionada com a produtividade do feijoeiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-12-21
Como Citar
Cavallini da Silva, M. C., Andreotti, M., Passos e Carvalho, M., Costa, N. R., & Rocha Lima, C. G. (2017). ATRIBUTOS QUÍMICOS DO SOLO E PRODUTIVIDADE DO FEIJOEIRO DE INVERNO SOB PLANTIO DIRETO NO CERRADO DE BAIXA ALTITUDE. REVISTA ENGENHARIA NA AGRICULTURA - REVENG, 25(6), 549-560. https://doi.org/10.13083/reveng.v25i6.724
Seção
Recursos Hídricos e Ambientais

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##