CARACTERIZAÇÃO MORFOMÉTRICA, USO E OCUPAÇÃO DE UMA BACIA HIDROGRÁFICA

Autores

  • Camilo Vinícius Trindade Silva Universidade Federal Rural do Semi - Árido - UFERSA
  • Jacques Carvalho Ribeiro Filho Universidade Federal Rural do Semi - Árido - UFERSA
  • Paulo Cesar Moura da Silva Universidade Federal Rural do Semi - Árido - UFERSA
  • Luis César de Aquino Lemos Filho Universidade Federal Rural do Semi - Árido - UFERSA
  • José Bandeira Brasil Universidade Federal do Ceará - UFC

DOI:

https://doi.org/10.13083/reveng.v25i5.828

Palavras-chave:

Hidrologia, bacias hidrográficas, SIG

Resumo

Objetivou-se com este trabalho delimitar e caracterizar morfometricamente uma bacia hidrográfica por meio de software livre QGIS. Realizou-se a delimitação e caracterização física, bem como o uso e ocupação do terreno da bacia hidrográfica do Rio Cobra no Estado do Rio Grande do Norte, Brasil. Para a realização da caracterização física e determinação da rede de drenagem utilizou-se o complemento Terrain Analysis Using Digital Elevation Models – TauDEM, e para o uso e ocupação do terreno aplicou-se a técnica de classificação semiautomática de uma imagem do satélite Sentinel – 2, por meio da extensão Semi-Automatic Classification Plugin – SCP. A BHRC possui área de 162,7 km² e perímetro de 116,24 Km e apresenta uma baixa tendência a enchentes. Exibe forma comprida, indicando condições favoráveis à conservação. Verifica-se predominância das classes de relevo suavemente ondulado. Em termos de ocupação da terra, há predominância na BHRC de área vegetada com 114,61 Km² (70,7%). Nota-se ainda que apenas 0,46 km² da área corresponde a classe denominada mata ciliar. Constatou-se que os procedimentos de delimitação e caracterização física da bacia por meio do QGIS e seus complementos são úteis para a promoção de estudos na área ambiental e de recursos hídricos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camilo Vinícius Trindade Silva, Universidade Federal Rural do Semi - Árido - UFERSA

Possui graduação em Gestão Ambiental pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (2012). Pós-graduação em Gestão Ambiental com ênfase em auditoria e perícia (Lato Sensu), pela Faculdade do Vale do Jaguaribe - FVJ (2016). Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Manejo de Solo e Água (UFERSA). Servidor público do Município de Macau - RN na função de Técnico de Nível Superior em Meio Ambiente e Diretor Técnico da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil de Macau - RN.

Jacques Carvalho Ribeiro Filho, Universidade Federal Rural do Semi - Árido - UFERSA

Possui graduação em Tecnologia em Irrigação e Drenagem, pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), Campus Iguatu. Durante a graduação foi bolsista de iniciação cientifica atuando principalmente na linha de manejo de bacias hidrográficas em regiões semiáridas com ênfase em erosão do solo. Atualmente é discente do Programa de Pós Graduação em Manejo de Solo e Água da Universidade Federal Rural do Semi Árido - UFERSA, onde desenvolve trabalhos na linha de pesquisa impactos ambientais pelo uso do solo e da água com ênfase em hidrologia.

Paulo Cesar Moura da Silva, Universidade Federal Rural do Semi - Árido - UFERSA

Possui graduação em Engeharia Agronômica pela Escola Superior de Agricultura de Mossoró (1998), mestrado em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal da Paraíba (2001) e doutorado em Recursos Naturais pela Universidade Federal de Campina Grande (2006). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal Rural do Semiárido. Tem experiência na área de Ciências Ambientais, com ênfase em Geoprocessamento, atuando principalmente nos seguintes temas: Sig, Geoprocessamento e Degradação ambiental.

Luis César de Aquino Lemos Filho, Universidade Federal Rural do Semi - Árido - UFERSA

Engenheiro Agrônomo pela Universidade Federal do Ceará (2004). Mestre em Engenharia Agrícola (Irrigação e Drenagem) pela Universidade Federal de Lavras (2005) e Doutor em Engenharia Agrícola (Engenharia de água e solo) pela mesma universidade (UFLA). Atualmente é professor Adjunto IV da Universidade Federal Rural do Semi-árido (UFERSA), em Mossoró, RN. Atua na área de Engenharia Agrícola, com ênfase em Geoestatística, Física do solo, Irrigação e Drenagem, Hidrologia e Recursos Hídricos.

José Bandeira Brasil, Universidade Federal do Ceará - UFC

Graduado em Tecnologia em Irrigação e Drenagem, pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia o Ceará (IFCE) Campus Iguatu. Atualmente é Mestrando em Engenharia Agrícola na Universidade Federal do Ceará, Área de concentração Manejo e Conservação de Bacias Hidrográficas no Semiárido. Atua principalmente nas seguintes áreas: Irrigação e Drenagem; Manejo de Bacias Hidrográficas; Manejo e Conservação de Água e Solo e Interceptação Vegetal.

Downloads

Publicado

2017-11-24

Como Citar

Silva, C. V. T., Ribeiro Filho, J. C., Silva, P. C. M. da, Lemos Filho, L. C. de A., & Brasil, J. B. (2017). CARACTERIZAÇÃO MORFOMÉTRICA, USO E OCUPAÇÃO DE UMA BACIA HIDROGRÁFICA. Revista Engenharia Na Agricultura - Reveng, 25(5), 436–444. https://doi.org/10.13083/reveng.v25i5.828

Edição

Seção

Recursos Hídricos e Ambientais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)