Imersão docente e prática pedagógica

percepções de jovens professores em formação inicial através de experiências

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47328/rpv.v11i2.14534

Palavras-chave:

imersão docente, jovens professores, experiência

Resumo

Como é ser um jovem professor? O presente artigo traz algumas reflexões de jovens professores que, estão em formação inicial e apresenta perspectivas de experiências com/para a construção da carreira docente. É na busca de pensar todo este processo, que os autores lançam mão de uma metodologia de narrativas autobiográficas como contribuidora de pensar a formação que cada um teve, partindo principalmente de um processo de análise de um Programa Imersão Docente como meio de formar estudantes de licenciatura, como parte de um acréscimo e/ou aditivo na formação. É na busca de trazer os próprios relatos que os autores conseguem trazer comparações de atuar em um colégio federal e, também, percepções na rede pública municipal e também em uma instituição privada. Entender as multiplicidades dos seres e as subjetividades docentes colaboram como forma de atuar com/para um processo de formação docente mais efetivo. Com isso, compara-se com as experiências obtidas em estágios curriculares obrigatórios. Através desses relatos, pode perceber que o Programa auxiliou e formou de forma muito benéfica a construção da carreira docente, principalmente tratando de jovens docentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

FARIA, Juliana Batista. O naufrágio, o baile e a narrativa de uma pesquisa: experiências de formação de sujeitos em imersão docente. 2018. 385f. 2018. Tese de Doutorado. Tese de Doutorado em Educação, Belo Horizonte, Universidade Federal de Minas Gerais.

FERREIRA, Débora Schardosin; TONINI, Ivaine Maria. HÁ UMA ESCOLA COMO LUGAR EM PERÍODO DE PANDEMIA?. Revista Ensaios de Geografia, Niterói, v. 5, n. 0, p. 10, 2020.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 28. ed.Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2003.

LEAL, Alida Angelica Alves. Desafios comuns, enfrentamentos singulares: narrativas de jovens docentes iniciantes no ensino médio público. 2017. 412f. 2017. Tese de Doutorado. Tese de Doutorado em Educação, Belo Horizonte, Universidade Federal de Minas Gerais.

NÓVOA, António. A formação tem que passar por aqui: as histórias de vida no Projeto Prosalus. In: NÓVOA, António; FINGER, Matthias (Orgs.). O método (auto)biográfico e a formação. 2. ed.Natal: EDUFRN, 2014. p. 143-175

OLIVEIRA, V. M. de; SATRIANO, C. R. Narrativa autobiográfica do próprio pesquisador como fonte e ferramenta de pesquisa. Linhas Crí­ticas, [S. l.], v. 23, n. 51, p. 369–386, 2018. DOI: 10.26512/lc.v23i51.8231. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/linhascriticas/article/view/8231. Acesso em: 20 nov. 2021.

Downloads

Publicado

02-11-2022

Como Citar

BELÉM HORTA, Ícaro; GOMES LAUDARES, M. L. Imersão docente e prática pedagógica: percepções de jovens professores em formação inicial através de experiências. Revista Ponto de Vista, [S. l.], v. 11, n. 2, p. 01–18, 2022. DOI: 10.47328/rpv.v11i2.14534. Disponível em: https://periodicos.ufv.br/RPV/article/view/14534. Acesso em: 9 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos Científicos