INCUBADORAS TECNOLÓGICAS DE COOPERATIVAS POPULARES: POSSIBILIDADES DE GESTÃO

  • Ana Carolina Guerra Universidade Federal de São João Del Rei
  • José Roberto Pereira Universidade Federal de Lavras
Palavras-chave: Incubadoras, Modelos de Gestão, Cooperativas Populares

Resumo

A atuação das Incubadoras Tecnológicas de Cooperativas Populares (ITCPs) dá-se em um duplo sentido, na formação dos estudantes, por meio da vinculação do ensino, da pesquisa e da extensão, e na geração de trabalho e renda. Neste contexto, este artigo objetiva analisar as possibilidades de gestão das incubadoras estudadas. Para isso, foram criadas seis categorias analíticas comparativas: objetivos múltiplos e potencialmente competitivos e/ou cooperativos entre os membros e as instituições; estrutura organizacional; parcerias; gestão dos recursos físicos e financeiros; metodologia de incubação e democracia interna. Essas categorias foram classificadas de acordo com três modelos de gestão: heterogestão, gestão social e autogestão. A metodologia utilizada foi o grupo focal, tendo como base do roteiro as categorias analíticas referenciadas. Ao final do trabalho, pôde-se verificar que, tanto a INTECOOP/UFJF quanto a ITCP/UFSJ, possuem um modelo de gestão híbrido, com características dos três modelos estudados, embora com um predomínio por características da gestão social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Carolina Guerra, Universidade Federal de São João Del Rei
Profesora da Universidade Federal de São João Del Rei
José Roberto Pereira, Universidade Federal de Lavras
Doutor em Sociologia – Universidade de Brasília (UNB) Professor Associado II da  Universidade Federal de Lavras

Referências

ALENCAR, E.; GOMES, M. A. O. Metodologia de pesquisa social e diagnóstico
participativo. Lavras: UFLA/FAEPE, 1999.
CARVALHO, M. C. Incubadora tecnológica de cooperativas populares:
INTECOOP/UFJF. Relatório (Estágio Acadêmico). Juiz de Fora: Universidade Federal de
Juiz de Fora, p. 55, 2007.
CARVALHO, N. V. Autogestão: o nascimento das ONGs. São Paulo: Brasiliense, 1995.
CASTORIADIS, C. Socialismo ou barbárie: o conteúdo do socialismo. São Paulo:
Brasiliense, p.211, 1983.
FARIA, J. H. Relações de poder e formas de gestão. Curitiba: Criar, p. 88, 1985.
FISCHER, T. Elaboração de trabalho acadêmico. Salvador: Universidade Corporativa
Banco do Brasil, p. 112, 2006. (Apostila).
______. Poderes locais, gestão e desenvolvimento. Salvador: Casa da Qualidade, 2002.
______.; MELO, V. P. Gestão social do desenvolvimento e interorganizações. In:
COLÓQUIO INTERNACIONAL SOBRE PODER LOCAL, 9., 2003, Salvador. Anais...
Salvador, UFBA, 2003, v. 1.
GUERRA, A. C.; OLIVEIRA, B.A.M.; ABREU, J.C.; SOUSA, L.F. Metodologia de
Incubação da ITCP/UFSJ. In: CONGRESSO DA REDE DE ITCP'S, 1., 2006, Recife.
Anais... Recife - PE: ITCP`S, 2006.
GUERRA, A. C.; TOLEDO, D.A.C; PEREIRA, J.R; LIMA, I.B. Associação dos Produtores
de Leite de Santo Antonio do Rio das Mortes: economia solidária e agricultura familiar em
foco. In: YAMAGUCHI, L. C. T.; MENDES, L. C. R.; LIMA, I. B.; RODRIGUES, C. C.;
RESENDE, M. L. Aspectos sócio – econômicos e ambientais da produção de leite. Juiz de
Fora: Embrapa Gado de Leite, 2007. p. 65-74.
KRUGER, R. A. Focus groups. London: Sage, 1994.
OLIVEIRA, B. A. M. As cooperativas populares e seus desafios, limites e possibilidades:
casos de cooperativas da cidade do Rio de Janeiro. 2006. 175 p. Tese (Doutorado em
Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro,
Rio de Janeiro, 2006.
SINGER, P. Introdução à economia solidária. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2002.
126 p.
SINGER, P.; SOUZA, A. (Org.). A economia solidária no Brasil: autogestão como resposta
ao desemprego. São Paulo: Cortez, 2000. 360 p.
TENORIO, F. G. (Re) visitando o conceito de gestão social: desenvolvimento em questão.
Revista do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Ijuí, RS, v. 5, p. 101-124,
2005.
TENÓRIO, F. G. Gestão social: uma perspectiva conceitual. Revista de Administração
Pública, Rio de Janeiro, v. 32, n. 5, p. 7-23, set./out. 1998.
TOLEDO, D. Associação Comunitária dos Pequenos Produtores Rurais de Mindurí: um
exercício de autogestão? 2007. 72 p. Monografia (Conclusão do Curso de Ciências
Econômicas) – Universidade Federal de São João Del Rei, São João Del Rei, 2007.
TRAGTENBERG, M. Administração, poder e ideologia. São Paulo: Moraes, 1980.
TRAGTENBERG, M. Burocracia e ideologia. São Paulo: Ática, 1992.
Publicado
2010-07-29
Como Citar
Guerra, A. C., & Pereira, J. R. (2010). INCUBADORAS TECNOLÓGICAS DE COOPERATIVAS POPULARES: POSSIBILIDADES DE GESTÃO. Administração Pública E Gestão Social, 2(1), 21-40. Recuperado de https://periodicos.ufv.br/apgs/article/view/4018
Seção
Artigos

Most read articles by the same author(s)