O REI E O EMPRESÁRIO: ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE O MODELO DE ESTADO PATRIMONIAL E AS ORGANIZAÇÕES FAMILIARES BRASILEIRAS

  • Bruno Tavares Universidade federal de Viçosa
  • José Roberto Pereira UFLA
  • Carolina Lescura UFLA
  • Dionysio Borges da Freitas Júnior UFLA
Palavras-chave: Patrimonialismo, Organização familiar, Metáfora

Resumo

Este artigo utiliza o Estado Patrimonialista de Estamento, descrito por Faoro, como uma metáfora para a compreensão da empresa familiar. As análises são fundamentadas na revisão teórica sobre os dois objetos de estudos. Como resultado, são identificadas três categorias analíticas: ausência de intermediários e centralização administrativa, “confusão” entre público e privado e relações personalistas. Por fim, pode-se concluir que o Estado Patrimonialista de Estamento é uma metáfora válida para a compreensão da dinâmica das organizações familiares. Esses tipos organizacionais possuem um modo de gestão peculiar, agrupando em um mesmo sistema valores econômicos, advindos da lógica empresarial, e valores afetivos, próprios da estrutura familiar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Roberto Pereira, UFLA
Professor da Universidade Federal de Lavras
Carolina Lescura, UFLA
Dutoranda pela Universidade Federal de Lavras
Dionysio Borges da Freitas Júnior, UFLA
Pesquisador da Universidade Federal de Lavras

Referências

ARENDT, H. A condição humana. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1983.
BERNHOEFT, R. Empresa Familiar. São Paulo: IBECON: 1987. 173p.
CAPELÃO, L. G. F. Relações de poder no processo de sucessão em empresas familiares: o
caso das indústrias Filizola S.A. Revista Organizações e Sociedade, v.7, n.18, maio/agosto –
2000. pp.141-155.
CHRISMAN, J.J.; CHUA, J.H.; STEIER, L.P. Sources and consequences of distinctive
familiness: an introduction. Entrepreneurship: Theory and Practice, v.29, n.3, pp.237–247,
may, 2005.
CHUA, J.H.; CHRISMAN, J.J.; SHARMA, P. Defining the Family Business by Behavior.
Entrepreneurship: Theory and Practice, v.23, n.4, Summer, 1999.
COLBARI, A. Imagens familiares na cultura das organizações. In: DAVEL, E.
VASCONCELOS, J. (Org.). Recursos Humanos e Subjetividade. Petrópolis: Vozes. 1996.
270p.
DAHL, Robert A. Sobre a democracia. Brasília: UNB, 2001.
DaMATTA, R. Carnavais, malandros e heróis: para uma sociologia do dilema brasileiro.
Rio de Janeiro: Zahar, 1991.
DAVEL, E. P. B.; COLBARI, A. Organizações Familiares: desafios, provocações e
contribuições para a pesquisa organizacional. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO
NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO, 27, 2003,
Atibaia. Anais... Atibaia: ANPAD, 2003. (CD-ROM)
DAVEL, E. Prefácio: em busca do organizacionalmente distintivo familiar. In: CARRIERI,
A.P; SARAIVA, L.A.; GRZYBOVSKI, D (Org.). Organizações familiares: um mosaico
brasileiro. Passo Fundo: Ed. Universidade de Passo Fundo. 2008. pp.9-13.
DONELLEY, R.G. The family business. Harvard Business Review: Harvard, v. 42, n.4, p.94-105,
jul./ago. 1964.
FAORO, R. Os donos do poder. 10.ed. São Paulo: Globo; Publifolha, 2v, 2000.
FEDERICO, A. A. L., BARBOSA, J.D.; RODRIGUES, L.C. De pai para filho: uma análise
so processo sucessório nas concessionárias de veículos de direção familiar em Aracaju. In:
ENCONTRO DE EMPREENDEDORISMO E GESTÃO DE PEQUENAS EMPRESAS, II,
2001, Londrina. Anais...Londrina: UEL, 2001, p.648-660
FLORIANI, O.; RODRIGUES, L.C. Sucessão empresarial: processo sucessório em empresas
familiares. In: ENCONTRO DE EMPREENDEDORISMO E GESTÃO DE PEQUENAS
EMPRESAS, I, 2000, Londrina. Anais...Londrina: UEL, 2000, p. 299-312.
FORGES, E., HAMEL, J. O papel da família no desenvolvimento da economia dos
“francophones” de Quebec. Revista Organizações e Sociedade, v.7, n.18, maio/agosto –
2000.pp.117-123.
GIDDENS, Anthony. A Terceira Via. Rio de Janeiro, Record, 1999.
HOLANDA, S.B. Raízes do Brasil, 26ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.
LEONE, N. A sucessão não é tabu para os dirigentes da PME. In: ENCONTRO DA
ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM
ADMINISTRAÇÃO, 1991, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: ANPAD, 1991.
LEONE, N.A. A sucessão em PME comercial na região de João Pessoa. Revista de
Administração, São Paulo, v.27, n.3, pp.84-91, jul./set.1992.
LIMA, A. P. Sócios e parentes: valores familiares e interesses econômicos nas grandes
empresas familiares portuguesas. Etnográfica, Lisboa, v. III, pp. 87-112, 1999.
LODI, J. B. A empresa família. 5 ed. São Paulo. Pioneira: 1998. 171p.
LOPES, F.T. Fotografia de família: histórias de poder em organizações familiares. 2008.
138p. Dissertação (Mestrado em Administração), Universidade Federal de Minas Gerais,
Belo Horizonte.
MARTINS, L. Reforma da administração pública e cultura política no Brasil: uma visão
geral. Brasília: Escola Nacional de Administração Pública, 1997. Disponível em:
.
Acessado em: 10 de julho de 2008.
MORGAN, G. Imagens da organização: edição executiva. São Paulo, Atlas, 2006.
MORGAN, G. Paradigmas, metáforas e resolução de quebra-cabeças na teoria das
organizações. In: Revista de Administração de Empresas São Paulo: RAE, vol. 45, n° 1,
jan./mar. 2005, pp. 58-71.
PEREIRA, Luiz Carlos Bresser & GRAU, Nuria Cunil (Orgs.) O público não-estatal na
reforma do Estado. Rio de Janeiro, Editora Fundação Getúlio Vargas, 1999.
PIMENTA, S. M., CORRÊA, M. L. Organizações familiares entre diversidade, modelos e
mitos: novas perspectivas de análise In: CARRIERI, A.P; SARAIVA, L.A.; GRZYBOVSKI,
D (Org.). Organizações familiares: um mosaico brasileiro. Passo Fundo: Ed. Universidade
de Passo Fundo. 2008. pp. 27-59.
REED, M. "Teorização organizacional: um campo historicamente contestado". In: CLEGG,
S.; HARDY, C.; NORD, W. R.; CALDAS, M.; FACHIN, R. & FISCHER, T. (Eds.)
Handbook de Estudos Organizacionais. São Paulo: Atlas, 1999
SILVA, G.A.V., OLIVEIRA, L.G.M. Poder, cultura e racionalidade nas organizações
familiares brasileiras.In: CARRIERI, A.P; SARAIVA, L.A.; GRZYBOVSKI, D (Org.).
Organizações familiares: um mosaico brasileiro. Passo Fundo: Ed. Universidade de Passo
Fundo. 2008. pp. 60-92.
SORJ, B. A nova sociedade brasileira. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2ª Ed, 2001.
WEBER, M. Economia e sociedade: fundamentos da sociologia compreensiva. Brasília, DF:
Editora Universidade de Brasília, 1991.
Publicado
2010-07-20
Como Citar
Tavares, B., Pereira, J. R., Lescura, C., & Borges da Freitas Júnior, D. (2010). O REI E O EMPRESÁRIO: ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE O MODELO DE ESTADO PATRIMONIAL E AS ORGANIZAÇÕES FAMILIARES BRASILEIRAS. Administração Pública E Gestão Social, 1(2), 198-218. Recuperado de https://periodicos.ufv.br/apgs/article/view/4004
Seção
Artigos