Necessidades formativas de docentes no início da carreira

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22294/eduper/ppge/ufv.v12i01.11597

Palavras-chave:

Necessidades formativas; Professores iniciantes; Educação Infantil.

Resumo

Este artigo discute resultados de uma pesquisa que analisou a inserção profissional de docentes de Educação Infantil em uma rede pública municipal de ensino, buscando identificar e compreender as necessidades formativas dos docentes nesse processo de inserção profissional, bem como as possibilidades encontradas por eles no atendimento a essas necessidades. A pesquisa, de natureza qualitativa, utilizou como instrumentos para coleta de dados um questionário respondido por 37 professoras iniciantes na Educação Infantil, e um grupo focal, composto por seis professoras. A análise dos resultados revelou que a rede de ensino em questão não reconhece as necessidades formativas dos professores iniciantes, com destaque para a falta de apoio e da valorização dos seus conhecimentos. Os resultados oferecem contribuições ao sistema público de ensino para o desenvolvimento de propostas de atendimento às necessidades formativas dos professores iniciantes da Educação Infantil.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Neusa Ambrosetti, Universidade de Taubaté

Doutorado e Pós-doutorado em Psicologia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).  Professora aposentada na Universidade de Taubaté (UNITAU). Atualmente é membro permanente do corpo docente do Mestrado Profissional em Educação da UNITAU.

Eliara de Oliveira Coelho, Universidade de Taubaté

Mestranda do Mestrado Profissional em Educação da Universidade de Taubaté. Professora de Educação Infantil na rede pública municipal de ensino de Taubaté.

Referências

ANDRÉ, Marli. Políticas de formação continuada e de inserção à docência no Brasil. Educação Unisinos, v. 19, n. 1, jan.-abr., 2015, p. 34-44. Disponível em: http://revistas.unisinos.br/index.php/educacao/article/view/edu.2015.191.03. Acesso em: 30 abr. 2020.

BENEDITO, Vicente Antolí; IMBERNÓN, Francisco Muñoz; FÉLEZ, Beatriz Rodríguez. Necesidades y propuestas de formación del profesorado novel de la Universidad de Barcelona. Profesorado. Revista de Currículum y Formación de Profesorado, v. 5, n. 2, p. 1-24, 2001. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=56750205. Acesso em: 04 dez. 2020.

BRASIL. Decreto-lei nº 5.452, de 1 de maio de 1943. Aprova a consolidação das leis do trabalho. Lex: coletânea de legislação: edição federal, São Paulo, v. 7, 1943.

CARVALHO, Maria Regina Viveiros de. Perfil do professor da educação básica. Brasília, DF: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2018. 67 p. (Série Documental. Relatos de Pesquisa, ISSN 0140-6551; n. 41).

DI GIORGI, Cristiano Amaral Garboggini et al. Necessidades formativas de professores de redes municipais: contribuições para a formação de professores crítico-reflexivos. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2011.

DUARTE, Carina Sofia Barata. Análise das necessidades de formação contínua de professores dos cursos de educação e formação. 2009. 107 p. Dissertação (Mestrado em Ciências da Educação). Universidade de Lisboa, Portugal, 2009.

ESTRELA, Maria Teresa; MADUREIRA, Isabel; LEITE, Teresa. Processos de identificação de necessidades: uma reflexão. Revista de Educação, Lisboa, v. VIII, p. 29-48, jan. 1999.

GATTI, Bernardete Angelina. A construção da pesquisa em educação no Brasil. Brasília: Plano. Série Pesquisa em Educação, v. 1, 2002.

GATTI, Bernardete Angelina. Grupo focal na pesquisa em ciências Sociais e Humanas. Brasília: Liber Livro, 2005.

GATTI, Bernardete Angelina. Formação continuada de professores: a questão psicossocial. In: GARCIA, Walter E. (org.). Bernardete A. Gatti: educadora e pesquisadora. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2011.

GATTI, Bernardete Angelina et al. Atratividade da carreira docente no Brasil. São Paulo: Fundação Carlos Chagas, 2009. Relatório de pesquisa.

HUBERMAN, Michael. O ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, António. (org.). Vidas de professores. 2.ed. Porto: Porto, 1995. p. 31-61.

MARCELO, Carlos. Desenvolvimento profissional docente: passado e futuro. Sísifo.

Revista de Ciências da Educação, Portugal, n.8, p. 07-22, 2009.

MOSCOSO, Javier Núñez. Los métodos mixtos en la investigación en educación:

hacia un uso reflexivo. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v.47, n.164, p.632-649, abr./jun. 2017.

NUÑEZ, Isauro Béltran. Estudo das necessidades formativas de professores(as) do ensino médio no contexto das reformas do currículo. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 2004. Caxambu, MG. Anais... Caxambu, MG, 2004. Disponível em: 27reuniao.anped.org.br/gt08/t089.pdf. Acesso em: 24 nov. 2020.

OLIVEIRA, Zilma Ramos de. Educação Infantil: fundamentos e métodos. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2005.

SILVA, Maria Odete Emygdio. A Análise de Necessidades de Formação na Formação Contínua de Professores: um caminho para a integração escolar. 2000. 286 p. Tese (Doutorado em Educação). Faculdade de Educação da USP, São Paulo. 2000.

TARDIF, Maurice. Saberes Docentes e Formação Profissional. Petrópolis: Vozes, 2014.

VASCONCELOS, Sandra Lima de. Análise das necessidades formativas dos professores de pedagogia quanto a preparar futuros professores para a inclusão escolar. In: EDUCERE, Congresso Nacional de Educação. Anais... PUCPR, 2015. Disponível em: https://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2015/21734_10576.pdf. Acesso em: 20 nov. 2020.

Publicado

2023-11-30

Como Citar

AMBROSETTI, N.; COELHO, E. de O. . Necessidades formativas de docentes no início da carreira. Educação em Perspectiva, Viçosa, MG, v. 12, p. e021015, 2023. DOI: 10.22294/eduper/ppge/ufv.v12i01.11597. Disponível em: https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/11597. Acesso em: 22 fev. 2024.