A influência internacional sobre a pedagogia universitária para formação do pedagogo e sua caracterização na mesorregião leste de Mato Grosso do Sul

Palavras-chave: Organismo internacional. Pedagogia universitária. Formação de professores. Pedagogia.

Resumo

O artigo socializa resultados de pesquisa que indica pela incidência dos organismos internacionais (USAID, Banco Mundial e UNESCO) sobre a legislação educacional brasileira. A investigação se apoia na análise da oferta do Curso de Pedagogia na região Leste do Estado de Mato Grosso do Sul. Responde pelo objetivo de apontar a caracterização político-pedagógica da influência internacional sobre a política de formação de Pedagogos. Metodologicamente, fundamenta-se na análise documental e na técnica da análise de conteúdo. Os dados foram levantados com suporte nas bases oficiais – MEC, INEP e sites das IES pesquisadas. A pesquisa aponta para uma política de interiorização da educação superior, especialmente para a formação em pedagogia, fundamentada nas matrizes de redução de custos, que no contexto pesquisado, responde por forte vinculação da oferta via instituições privadas, centrada na pedagogia do ensino e com predomínio da oferta na modalidade à distância. Conclui-se que a formação do pedagogo está centrada na oferta do setor privado e a partir de uma pedagogia de formação diversificada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Fioravante Giareta, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Doutorado em Educação pela UFPR; mestrado em Educação pela FURB. Professor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.
Valdeci Luiz Fontoura dos Santos, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Mestre em Educação pela Universidade Estadual Paulista. Professor Assistente da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.
Juliana Bernardi Petek, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul. Diretora de Departamento de Políticas Públicas na Prefeitura de Três Lagoas/MS.

Referências

BRASIL. Lei nº 5.540, de 28 de novembro de 1968. Fixa normas de organização e funcionamento do ensino superior e sua articulação com a escola média, e dá outras providências. Brasília, 1968.

BRASIL. Constituição Federal de 1988. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília. Senado Federal, 1988.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei nº 9.394/1996. Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, 1996.

BRASIL. Decreto nº 2.306, de 19 de agosto de 1997. Regulamenta, para o Sistema Federal de Ensino, as disposições contidas no art. 10 da Medida Provisória n° 1.477-39 de 8 de agosto de 1997, e nos arts. 16, 19, 20, 45, 46 e § 1º, 52, parágrafo único, 54 e 88 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, e dá outras providências. Brasília, 1997.

BRASIL. Lei nº 010172, de 09 de janeiro de 2001. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Brasília, 2001a.

BRASIL. Lei nº 10.260, de 12 de julho de 2001. Dispõe sobre o Fundo de Financiamento ao estudante do Ensino Superior e dá outras providências. Brasília, 2001b.

BRASIL. Decreto nº 3.860, de 9 de julho de 2001. Dispõe sobre a organização do ensino superior, a avaliação de cursos e instituições, e dá outras providências. Brasília, 2001c.

BRASIL. Lei nº 11.096, de 13 de janeiro de 2005. Institui o Programa Universidade para Todos – PROUNI, regula a atuação de entidades beneficente de assistência social no ensino superior; altera a Lei nº 10.891, de 9 de julho de 2004, e dá outras providências. Brasília, 2005.

BRASIL. Decreto nº 5.800, de 08 de junho de 2006. Dispõe sobre o Sistema Universidade Aberta do Brasil – UAB. Brasília, 2006.

BRESSER-PEREIRA, Luiz Carlos. Crise Econômica e Reforma do Estado no Brasil: para uma nova interpretação da América latina. São Paulo: Editora 34, 1996.

CHAVES, Vera Lúcia Jacob. Expansão da Privatização/Mercantilização do Ensino Superior Brasileiro: a formação dos oligopólios. Educação e Sociedade, Campinas, v. 31, n. 11, p. 481-500, abr./jun. 2010.

DIAS SOBRINHO, José. Dilemas da Educação Superior no Mundo Globalizado: sociedade do conhecimento ou economia do Conhecimento? São Paulo: Casa do Psicólogo, 2010.

FAVERO, Maria de Lurdes de Albuquerque. Da Universidade “Modernizada” à Universidade Disciplinada: Atcon e Meira Mattos. São Paulo: Cortez: Autores Associados, 1991.

GATTI, Bernardete Angelina; BARRETTO, Elba Siqueira de Sá; ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo de Afonso. Política Docente no Brasil: um estado da arte. Brasília: UNESCO, 2011.

GIOLO, Jaime. A Educação a Distância e a Formação de Professores. Educação & Sociedade, Campinas, v. 29, n. 105, p. 1211-1234, set./dez. 2008.

MARTINS, Carlos Benedito. A reforma universitária de 1968 e a abertura para o ensino superior privado no Brasil. Educação &. Sociedade, Campinas, v. 30, n. 106, p. 15-35, jan./abr. 2009.

PINHEIRO, Maria Paula de Melo Pereira; CASTRO, Alda Maria Duarte Araújo; BARBALHO, Maria Goretti Cabral. Expansão e Diversificação dos Cursos de Licenciatura no Brasil (2003-2010). Anais do XXIV Seminário Nacional UNIVERSITAS/BR. Universidade Estadual de Maringá, p. 295-306, 2016.

SCHEIBE, Leda; AGUIAR, Márcia Angela. Formação de Profissionais da Educação no Brasil: o curso de pedagogia em questão. Educação & Sociedade, Campinas, ano XX, n. 68, p. 220-238, dez. 1999.

SGUISSARDI, Valdemar. Universidade Brasileira no Século XXI: desafios do presente. São Paulo: Cortez, 2009.

SILVA, Maria Abadia da. Intervenção e Consentimento: a política educacional do Banco Mundial. Campinas: Autores Associados: São Paulo: FAPESP, 2002.

UNESCO. Declaração Mundial sobre a Educação Superior no Século XXI: visão e ação. UNESCO, 1998.

UNESCO. Política de Mudança e Desenvolvimento no Ensino Superior. Tradução e revisão Laura A. Ferrantini Fusaro. Rio de Janeiro. Garamond, 1999. 100p.

YARZÁBAL, Luis. Consenso para a Mudança na Educação Superior. Curitiba: Champagnat, 2002.
Publicado
2018-11-20
Como Citar
Giareta, P. F., Santos, V. L. F. dos, & Petek, J. B. (2018). A influência internacional sobre a pedagogia universitária para formação do pedagogo e sua caracterização na mesorregião leste de Mato Grosso do Sul. Educação Em Perspectiva, 9(2), 313-329. https://doi.org/10.22294/eduper/ppge/ufv.v9i2.967
Seção
Artigos