Mediações de leitura como estratégia para compreensão de textos por crianças de 6 anos em processo de alfabetização

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.8374

Palavras-chave:

Leitura de histórias, Alfabetização, Letramento literário, Compreensão de textos, Formação de leitores

Resumo

O artigo situa-se no contexto do letramento literário e tem por objetivo analisar as influências da leitura compartilhada de histórias para compreensão de textos por crianças de 6 anos, em processo de alfabetização. Com foco na literatura infantil procurou-se desenvolver condições para formar leitores fruidores da arte literária. Foi desenvolvida pesquisa-ação com realização de oficinas semanais de leitura compartilhada de textos literários, com crianças matriculadas no 1º ano de escolaridade. Com o trabalho sistemático foram produzidas condições para a criança ouvir a leitura e compreender a linguagem escrita. Como resultados do estudo, constatou-se que as crianças puderam verbalizar sentimentos e percepções, antecipar sentidos, confirmar hipóteses, compreender, fazer inferências, desenvolver a sensibilidade e a criatividade, aguçar a curiosidade e a imaginação, ampliar conhecimentos, abrir-se para novos universos culturais e sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Geisa Magela Veloso, Universidade Estadual de Montes Claros

Doutorado em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Professora da Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES). Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE - UNIMONTES). Coordenadora do Grupo de Pesquisa em Educação e Linguagem.

Referências

ABRAMOVICH, Fanny. Literatura infantil: gostosuras e bobices. São Paulo: Scipione, 1995.

ALBERGARIA, Lino de. Literatura e escola. Revista Presença Pedagógica, Belo Horizonte, v. 6, n. 36, p. 40-47, nov./dez. 2000.

BAJARD, Élie. Caminhos da escrita: espaços de aprendizagem. 2. ed. São Paulo: Cortez Editora, 2002.

BANDEIRA, Manuel. O pardalzinho. In: BANDEIRA, Manuel (org.). Lira dos cinquent’anos. 1. ed. digital. São Paulo: Global Editora, 2014. p. 51.

BORTONI-RICARDO, Stella Maris. O professor pesquisador: introdução à pesquisa qualitativa. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

FERREIRO, Emilia; TEBEROSKY, Ana. A psicogênese da Língua Escrita. Porto Alegre: Artes Médicas, 1985.

FRADE, Isabel Cristina Alves da Silva. Alfabetização na escola de nove anos: desafios e rumos. In: SILVA, Ezequiel Theodoro (org.). Alfabetização no Brasil: questões e provocações da atualidade. Campinas: Autores Associados, 2007. p. 73-112.

FREITAS, Gabriela Castro Menezes de. Sobre a consciência fonológica. In: LAMPRECHT, Regina Ritter et al. (org.). Aquisição fonológica do português: perfil de desenvolvimento e subsídios para a terapia. Porto alegre: Artmed, 2004. p. 177-192.

FURNARI, Eva. A bruxinha atrapalhada. São Paulo: Editora Global, 1982.

KRAMER, Sonia. O papel da educação infantil na formação do leitor: descompassos entre as políticas, as práticas e a produção acadêmica. In: DALBEN, Ângela et al. (org.). Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente: alfabetização e letramento [...]. Belo Horizonte: Autêntica, 2010. p. 111-133.

MACHADO, Cila Alves dos Santos. Estratégias pedagógicas de linguagem escrita na educação infantil: intencionalidade e foco. In: FERREIRA, Valéria Silva (org.). Infância e linguagem escrita: práticas docentes. Itajaí: UNIVALI, 2007. p. 201-217.

MORAIS, Artur Gomes de. Consciência fonológica e metodologias de alfabetização. Revista Presença Pedagógica, Belo Horizonte, v. 12, n. 70, p. 58-67, jul./ago. 2006.

NEITZEL, Adair de Aguiar. Prosa & poesia na literatura infantil: a literatura pede passagem. In: FERREIRA, Valéria Silva (org.). Infância e linguagem escrita: práticas docentes. Itajaí: UNIVALI, 2007. p. 25-44.

PINTO, Ziraldo Alves. Uma historinha sem 1 sentido. São Paulo: Melhoramentos, 2002.

ROCHA, Ruth. A máquina maluca. Ilustração de Mariana Massarani. São Paulo: Editora Salamandra, 2010.

SARMENTO, Manuel Jacinto. As culturas da infância nas encruzilhadas da 2ª modernidade. In: SARMENTO, Manuel Jacinto; CERISARA, Ana Beatriz (org.). Crianças e Miúdos: perspectivas sociopedagógicas da infância e educação. Porto: Asa, 2004. p. 9-34.

SMITH, Frank. Compreendendo a leitura: uma análise psicolinguística da leitura e do aprender a ler. Tradução de Daise Batista. Porto Alegre: Artmed, 2003.

SOARES, Magda. Letramento: um tema em três gêneros. 1. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 1998.

SOLÉ, Isabel. Estratégias de leitura. Porto Alegre: Artmed, 1998.

TEBEROSKY, Ana; COLOMER, Tereza. Aprender a ler e escrever: uma proposta construtivista. Porto Alegre: Artmed, 2003.

THIOLLENT, Michel. Metodologia da pesquisa-ação. 2. ed. São Paulo: Cortez: Autores Associados, 1986.

Publicado

2020-09-29

Como Citar

Veloso, G. M. (2020). Mediações de leitura como estratégia para compreensão de textos por crianças de 6 anos em processo de alfabetização. Educação Em Perspectiva, 11(.), e020023. https://doi.org/10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.8374