Avaliação dos efeitos do PRONAF B na renda da agricultura familiar

Francisca Silvania de Sousa Monte, Francisca Silvania de Sousa Monte, Luiz Antonio Maciel de Paula

Resumo


Este estudo avalia os efeitos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – PRONAF, modalidade B, na renda dos agricultores familiares, com base na atuação do Programa no Município de Irauçuba, Ceará. Foram realizadas pesquisas bibliográfica, documental e de campo, levando-se em conta estudo previamente efetivado em 2005, o qual é utilizado como Linha de Base. Constatou-se que o Pronaf B é uma relevante política dirigida aos agricultores pobres, tendo crescido significativamente, entretanto deixando margem para sua ampliação. O Programa contribuiu para o crescimento da ovinocaprinocultura, de natural vocação local, com reflexo na elevação da renda. Além disso, o Pronaf B possibilitou o ingresso dos grupos familiares em novas atividades, bem como a manutenção em outras que já eram desenvolvidas pelos agricultores. A renda média mensal líquida das famílias teve incremento de 43,7% no período estudado. A renda das atividades financiadas pelo programa foi superior à das demais atividades, porém inferior àquela propiciada por programas sociais. Foi constatada a ausência de assistência técnica, assim como de outras formas de apoio às atividades produtivas financiadas pelo Programa.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais