A integração social e familiar dos pacientes com transtornos mentais por meio de atividades cotidianas

  • Aline Chaves Pereira Universidade Federal de Viçosa
  • Lucíola Lourenço da Silva Universidade Federal de Viçosa

Resumo

O Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) é um serviço de atendimento de saúde mental aberto e comunitário do Sistema Único de Saúde (SUS). O objetivo deste trabalho é apresentar a contribuição do profissional de Economia Doméstica na melhoria da qualidade de vida dos portadores de transtornos mentais atendidos no CAPS, através das atividades desenvolvidas por meio do Projeto de Extensão intitulado “Melhoria da qualidade de vida de pessoas com transtornos mentais e de suas famílias, atendidos pelo SUS, em Viçosa-MG”. Foi realizada uma pesquisa qualitativa com base nos relatos das famílias como da equipe profissional do CAPS, além de relatos dos próprios pacientes para melhor interpretação dos dados obtidos. Por meio dos relatos, pôde-se perceber uma maior assiduidade dos usuários; melhoria da coordenação motora e maior disposição para o tratamento. Pode-se concluir que os usuários se sentiram capazes de produzir, implicando em um maior reconhecimento da sociedade, aumentando assim a auto-estima dos mesmos, resultando em uma melhor qualidade de vida e melhor relacionamento familiar.


Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aline Chaves Pereira, Universidade Federal de Viçosa
Economista Doméstico, Universidade Federal de Viçosa – UFV, Campus Viçosa-MG. Mestranda em Extensão Rural, Universidade Federal de Viçosa.
Lucíola Lourenço da Silva, Universidade Federal de Viçosa
Bacharel e Mestre em Economia Doméstica pela Universidade Federal de Viçosa.

Referências

ALVES, F. Ele não está no seu normal – a esquizofrenia dita por doentes e seus familiares. Revista Psiquiátrica Clínica, 18 (3), p.239 – 250 1997.

AMARAL, C. C. G. Transformações sociais e a construção social da economia doméstica. Oikos, Viçosa, v. 12, n. 1, p.83-96, 1999.

BRASIL, Decreto n 24.559, de 03 de julho de 1934. Disponível em http://www6.senado.gov.br/legislacao/ListaTextoIntegral.action?id=20366&norma=35529. Acesso dia 20 de julho de 2012.

BRASIL, Lei n 10.216, de 06 de abril de 2001. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/leis_2001/l10216.htm. Acesso dia 20 de julho de 2012.

CEBOTAREV, E. A. Apuntes sobre aspectos básicos em la calidad de vida. In: Mujer, família y desarrollo. Manizales: Universidad de Caldas. 1994. p. 109-38.

FALEIROS, V. de P. Metodologia e ideologia do trabalho social. Ed. Cortez, São Paulo, 1981.

FENILI, R. M. Desvelando necessidade contrária através da assistência de Enfermagem ao cliente psiquiátrico. Florianópolis, 1999. Dissertação de Mestrado em Assistência de Enfermagem – Curso de Pós-Graduação em Enfermagem, Universidade Federal de Santa Catarina.

GENTIL, V. Projeto de Lei da Câmara n 8 de 1991, n 3.657 de 1989. Uma leitura anotada do projeto brasileiro de Reforma Psiquiátrica. Revista USP, São Paulo, n.43, p. 6-23, setembro/novembro 1999.

KASUYA, M. L. et al. A Economia Doméstica em um projeto de desenvolvimento de comunidade. Oikos, Viçosa, v. 12, n.1, p. 55-65, 1999.

MAANEN, J. V. Reclaiming qualitative methods for organizational research: a preface, In Administrative Science Quarterly, vol. 24, no. 4, December 1979 a, pp 520-526.

MORENO, V. O processo de desinstitucionalização e a reforma psiquiátrica: representações sociais entre profissionais e ocupacionais da enfermagem. Ribeirão Preto, 1995, 227 p. Dissertação de Mestrado em Enfermagem – Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo.

SADIGURSKI, D. Desinstitucionalização do doente mental: expectativas a família. Ribeirão Preto, 1997. Tese Doutorado em Enfermagem – Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo.

SILVA, L. L. da. Repercussões do CAPS para a administração do tempo e a qualidade de vida das famílias, Viçosa/MG. 2010. 150f. Dissertação (Mestrado em Economia Doméstica) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2010.
Publicado
2013-12-16
Como Citar
Pereira, A. C., & Silva, L. L. da. (2013). A integração social e familiar dos pacientes com transtornos mentais por meio de atividades cotidianas. Oikos: Família E Sociedade Em Debate, 24(2), 197-206. Recuperado de https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/3685
Seção
Editorial

Most read articles by the same author(s)