Cidade, cultura e acessibilidade: notas iniciais da relação entre cidades educadoras e direitos humanos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31423/oikos.v31i2.9893

Palavras-chave:

Direito à cidade, Acessibilidade, Cultura, Cidades educadoras

Resumo

Ao considerar as premissas das cidades educadoras e dos direitos humanos, buscamos refletir sobre como as cidades podem ser vetores educacionais a ampla gama populacional, independente de suas características antropométricas, sensoriais, cognitivas, etárias etc. Para isso, entendemos que os preceitos do direito à cidade, da acessibilidade integral e do design universal  são fundamentais para possibilitar que cidadãos realmente incluídos na dinâmica citadina possam vivenciar sua cidade, auxiliar a construí-la e aprender e ensinar constantemente com esse processo de vivência de seu território, de sua cultura, de sua identidade. É objetivo deste artigo problematizar em que medida a acessibilidade plena às pessoas com deficiência aos espaços citadinos, principalmente aos espaços culturais, contribui para uma educação holística de ampla gama populacional possibilitada pela troca de experiências e conhecimentos entre pessoas distintas e entre ambientes diversos, reafirmando seus direitos humanos pela possibilidade de vivenciar seu direito à cidade. Para isso, foram realizadas pesquisas bibliográficas e documentais com análise crítica das mesmas. A retroalimentação entre acessibilidade, direito à cidade e cidade educadora se dá na construção diária e cotidiana de vidas dignas, de subjetividades possíveis, de diversidades respeitadas, vozes ouvidas e demandas alcançadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AICE – Associação Internacional das Cidades Educadoras. Carta das cidades educadoras. Disponível em http://www.edcities.org/pt/carta-das-cidades-educadoras/ Acesso em 13/04/19 às 19h14min.

AIETA, Vânia Siciliano; ZUIN, Aparecida Luzia Alzira. Princípios Norteadores da Cidade Educadora. Revista de Direito da Cidade, v.04, n. 02, p. 193-232, 2012.

ANVERSA, Priscila. Família e museu de arte: a acessibilidade de pessoas com deficiência nos espaços expositivos. Palíndromo, v. 4, n. 7, p. 133-150, 2012.

ARANTES, Antonio Augusto. O que é cultura popular. 14. ed. 10. reimp. São Paulo: Brasiliense, 2012.

BARROZO, Amanda Faria; HARA, Ana Clara Portela; VIANNA, Daniela Carrogi; OLIVEIRA, Juliana de; KHOURY, Laís Pereira; SILVA, Priscila Ludovico da; SAETA, Beatriz Regina Pereira; MAZZOTTA, Marcos José da Silveira. Acessibilidade ao esporte, cultura e lazer para pessoas com deficiência. Cadernos de Pós-Graduação em Distúrbios do Desenvolvimento, São Paulo, v.12, n.2, p. 16-28, 2012.

CANCLINI, Néstor Garcia. Culturas Híbridas: Estratégias para Entrar e Sair da Modernidade. Tradução: Heloísa Pezza Cintrão, Ana Regina Lessa; tradução da introdução: Gênese Andrade. 4. ed. 7. reimp. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2015.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: 1. Artes de fazer. 15. ed. Tradução Ephraim Ferreira Alves. Petrópolis: Vozes, 2008.

DEL POZO, Joan Manuel. O conceito de “cidade educadora”, hoje. In: AICE – Associação Internacional de Cidades Educadoras (Org.). Educação e vida urbana: 20 anos de Cidades Educadoras. Torres Novas: UNESCO, 2013.

DOMINGUES, João; ALBINATI, Mariana. Direitos culturais: diversidade e conflito produzindo a cidade. In: Santos Junior, Orlando Alves dos et al. (Orgs.). Políticas públicas e direito à cidade: programa interdisciplinar de formação de agentes sociais. Rio de Janeiro: Letra Capital, 2017.
DORNELES, Patrícia Silva; CARVALHO, Claudia Reinoso Araujo de; SILVA; Ana Cecília Chaves; MEFANO, Vânia. Do direito cultural das pessoas com deficiência. Revista de Políticas Públicas, v. 22, n. 1, p. 138-153, 2018

FLORISSI, Stefano; VALIATI, Leandro. Construção de lugares de consumo e práticas culturais. In: CRIBARI, Isabela. (Org.). Economia da cultura. Recife: Fundação Joaquim Nabuco/Massangana, 2009.

GEERTZ, Clifford. Atrás dos fatos: dois países, quatro décadas, um antropólogo. Tradução: Denise Jardim Duarte. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

GOMES, Marisa da Costa; CHALHUB, Tânia. REFLEXÕES E PRÁTICAS: percepções de alunos surdos e ouvintes em relação a visitação de museus no contexto de um curso de formação de professores. In: Encontro Nacional de Acessibilidade Cultural, V. Anais. Rio de Janeiro: V ENAC, 2017.

HAESBAERT, Rogério. Identidades territoriais: entre a multiterritorialidade e a reclusão territorial (ou: do hibridismo cultural à essencialização das identidades). In: ARAUJO, Frederico Guilherme Bandeira; HAESBAERT, Rogério (Orgs.). Identidades e territórios: questões e olhares contemporâneos. Rio de Janeiro: Access, 2007.

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo Demográfico 2010: características gerais da população, religião e pessoas com deficiência. Rio de Janeiro: IBGE, 2012.

LEFEBVRE, Henri. O direito à cidade. Tradução: Rubens Eduardo Frias. 5. ed. 2. reimp. São Paulo: Centauro Editora, 2010.

MATTOS, Michele Morgane de Melo; MACHADO, Sídio Werdes de Sousa; VIEIRA, Cristiane Rodrigues; BRAZ, Ruth Maria Mariani; LIONE, Viviane de Oliveira Freitas. (Re)Pensando a Acessibilidade em Ambientes Culturais para Pessoas com Deficiência Visual e Transtorno do Espectro Autista. Revista Educação, Artes e Inclusão, v. 15, n. 14, out/dez, 2019.

MEDEIROS, M.; DINIZ, D. Envelhecimento e deficiência. SérieAnis 36, Brasília, LetrasLivres, p. 1-8, junho, 2004.

MIGUEZ, Paulo. Aspectos de constituição do campo de estudos em economia da cultura. In: CRIBARI, Isabela. (Org.). Economia da cultura. Recife: Fundação Joaquim Nabuco/Massangana, 2009.

MORIGI, Valter. Cidades educadoras: possibilidades de novas políticas públicas para reinventar a democracia. Tese (Doutorado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: UFRGS, 2014.

PIMENTEL, Susana Couto; PIMENTEL, Mariana Couto. Acessibilidade para inclusão da pessoa com deficiência: sobre o que estamos falando? Rev. FAEEBA – Ed. e Contemp., Salvador, v. 26, n. 50, p. 91-103, set./dez. 2017.

PORTAL BRASIL. Expectativa de vida no Brasil sobe para 75,5 anos em 2015. 01/12/2016. Disponível em http://www.brasil.gov.br/governo/2016/12/expectativa-de-vida-no-brasil-sobe-para-75-5-anos-em-2015 Acesso em 17/03/17 às 09h59min.

RIBEIRO, Gabriela Sousa; MARTINS, Laura Bezerra; MONTEIRO, Circe Maria Gama. O desafio da acessibilidade física diante da sacralização do patrimônio histórico e cultural. Cadernos PROARQ, n. 19, p. 131-151, dez./2012.

SANTOS, Milton. A Natureza do Espaço: Técnica e Tempo, Razão e Emoção. 4. ed. 5. reimpr. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2009.

SANTOS, Milton. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. 6. ed. Rio de Janeiro: Record, 2001.

SASSAKI, Romeu. Inclusão no lazer e no turismo: em busca da qualidade de vida. São Paulo: Áurea, 2003.

SILVA, Kátia Ariane. Acessibilidade para deficientes visuais: um estudo nos museus de Belo Horizonte. Revista Temas em Educação, João Pessoa, v.25, n. 1, p.91-113, jan.-jun. 2016.

SOUZA, Ellen; PEREIRA, Leandro Freitas; DEGASPERI, Maria Helena. Ver sem olhar: Acessibilidade cultural em uma Pelotas inclusiva. In: Encontro Nacional de Acessibilidade Cultural, V. Anais. Rio de Janeiro: V ENAC, 2017.

STORY, M. F. Principles of Universal Design. In: PREISER, W. F. E.; OSTROFF, E. Universal Design Handbook. 1. ed. Estados Unidos: Mc Graw Hill, 2001.

UNIC RIO - Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil. Declaração Universal dos Direitos Humanos. Rio de Janeiro: UNIC, 2009. Disponível em https://nacoesunidas.org/direitoshumanos/ Acesso em 28/03/2020 às 21h11min.

VAZ, Lilian Fessler; SELDIN, Cláudia; AVILEZ, Carlos Rodrigo. Notas sobre a experiência de uma política pública integrada: o caso do Bairro-Escola em Nova Iguaçu. In: Tamara Tania Cohen Egler; Hermes Magalhães Tavares. (Org.). Política pública, rede social e território. 1ed. Rio de Janeiro: Letra Capital, 2012.

WHITE, Leslie A. O conceito de cultura. Tradução: Teresa Dias Carneiro. Rio de Janeiro: Contraponto, 2009.

YÚDICE, George. A Conveniência da cultura: usos da cultura na era global. Belo Horizonte: UFMG, 2004.

Downloads

Publicado

2020-08-22

Como Citar

Sousa Ribeiro, G. ., Karoline Alves da Silva, Matheus Trindade Coelho da Silva, & Thaynnara de Farias Pinto. (2020). Cidade, cultura e acessibilidade: notas iniciais da relação entre cidades educadoras e direitos humanos. Oikos: Família E Sociedade Em Debate, 31(2), 359 -. https://doi.org/10.31423/oikos.v31i2.9893