AVALIAÇÃO DA PRODUTIVIDADE DE GRÃOS E DE BIOMASSA EM DOIS HÍBRIDOS DE MILHO SUBMETIDOS À DUAS CONDIÇÕES DE ADUBAÇÃO NO MUNICÍPIO DE SANTARÉM - PA

Antonia Mirian Nogueira de Moura Guerra, Júlia Batista Azevedo Ferreira, Thaís Silva Vieira, Jaci Roecker Franco, Ana Cecília Moura Costa, Paula Raniele Freitas Tavares

Resumo


Com o desenvolvimento da exploração avícola na cidade de Santarém/PA, o uso da cama de aviário como fertilizante é uma opção atrativa para a exploração de culturas como soja e milho, bem como hortaliças. O objetivo deste trabalho foi estudar a produtividade de grãos e de biomassa de dois híbridos de milho submetidos a duas condições de adubação no município de Santarém/PA. Foi avaliada a combinação entre dois fatores, cultivares e adubação. As cultivares híbridas de milho foram: Híbrido CD384Hx Coodetec® e Híbrido DKB350
VTPRO DEKALB®. Na adubação com cama de aviário foram adotadas as doses de 0 e 2 t.ha-1. O delineamento experimental foi em blocos casualizado no esquema fatorial 2 x 2, com quatro repetições. A semeadura do
milho foi realizada no espaçamento de 0,8 x 0,25m, com população de 50.000 plantas.ha-1. As parcelas foram constituídas por oito linhas de 3,0m de comprimento, com uma área total de 14,4m2 e parcela útil de 8,0m2.
Foram avaliadas: altura de planta e de inserção da primeira espiga; diâmetro do colmo e da espiga; comprimento de espiga; prolificidade; fileiras de grãos/espiga e grãos na fileira; grãos/espiga; peso de 100 grãos e produtividade. A cama de aviário proporcionou incrementos no número de fileiras e de grãos/fileiras e por sua vez, no tamanho das espigas, em comprimento e diâmetro, devido a um melhor desenvolvimento vegetativo (altura e diâmetro de planta). O fornecimento da cama de aviário proporcionou incrementos da ordem de 20,16%, 33,34% e 46,95% no híbrido CD384Hx, e de 39,52%, 42,45% e 61,54% no DKB350 VTPRO, para o número de grãos/
espiga, peso de 100 grãos e produtividade, respectivamente, quando comparados ao cultivo sem a adubação. O híbrido DKB350 VTPRO produziu maior número de grãos/espigas bem como, grãos mais pesados e maior
produtividade do que o CD384Hx, quando fornecido a cama de aviário. Nas condições de Santarém/PA, ambos os híbridos foram produtivos, podendo recomendar o seu cultivo, porém com o fornecimento de cama de
aviário o híbrido DKB350 VTPRO apresentou maior produtividade.


Palavras-chave


CD384Hx, DKB350 VTPRO, grãos por espiga, Zea mays L.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21206/bjsa.v7i4.431

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN Online 2236-9724, ISSN Impresso 2317-5818, ISSN Cd rom 2178-5317