QUALIDADE FÍSICA DE OVOS ORIUNDOS DE POEDEIRAS CRIADAS EM SISTEMA FREE RANGE COM E SEM GALOS

  • Dayana Cristina de Oliveira Pereira
  • Gustavo do Valle Pereira
  • Luiz Carlos Demattê Filho
  • Camila Sayuri Tsuda
  • Késia Oliveira da Silva Miranda
Palavras-chave: Free range, galos, ovo, qualidades físicas

Resumo

A presença de galos no sistema de produção de ovos cumpre um papel de enriquecimento ambiental por ampliar o repertório de comportamentos inerentes à espécie, tais como os comportamentos reprodutivos. Contudo tais comportamentos propiciam a produção de ovos férteis, o que pode alterar os atributos de qualidade
do produto. Diante disso, o objetivo desta pesquisa foi determinar a qualidade física de ovos de poedeiras criadas em sistemas free-range com e sem galos, armazenados em temperatura ambiente e refrigerados durante 28 dias. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente aleatorizado, em arranjo fatorial 2x3, sendo 2 sistemas de criação (sem galo e com galo) e três condições de armazenamento (temperatura ambiente, refrigerado imediatamente após a postura e refrigerado 10 dias após a postura). Estabeleceu-se assim 6 tratamentos, com
14 repetições cada. Os ovos foram avaliados no dia da postura e aos 14 e 28 após a mesma. Os parâmetros de qualidade aferidos foram unidade haugh (UH), porcentagem de albúmen, porcentagem de gema, índice de
gema, perda de massa, densidade e porcentagem de casca. Aos 14 dias após a postura houve interação entre os fatores galo e método de armazenamento para UH, porcentagem de gema, porcentagem de albúmen e perda de massa. Ao final do período experimental, 28 dias da postura, não foi possível avaliar a qualidade interna dos ovos oriundos de poedeiras criadas com galos acondicionados em temperatura ambiente, devido à degradação da gema e do albúmen, ocorrido nos ovos fertilizados. A qualidade interna dos ovos decresce com o tempo
de estocagem em temperatura ambiente de forma mais acentuada em ovos fertilizados. Contudo, a refrigeração prolonga o shelf life desses ovos minimizando os efeitos deletérios do tempo e reduzindo as diferenças qualitativas em relação aos ovos não fertilizados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALLEONI, A.C.C.; ANTUNES, A.J. Unidade haugh
como medida da qualidade de ovos de galinha
armazenados sob refrigeração. Scientia
Agricola, Piracicaba, v.58, p.681-685, 2001.
CARVALHO, F.B.C.; STRINGHINI, J.H.; JARDIM
FILHO, R.M. et al. Influência da conservação e do
período de armazenamento sobre a qualidade interna
e da casca de ovos comerciais. Revista
Brasileira de Ciência Avícola, Campinas,
supl. 5, p.100-101, 2003.
DARNHOFER, I.; LINDENTHAL T.; BARTELKRATOCHVIL,
R.; ZOLLITSCH, W.
Conventionalisation of organic farming practices:
from structural criteria towards an assessment based
on organic principles. A review. Agronomy for
Sustainable Development, v.30, p.67-81, 2010.
FASENKO, G.M.; ROBINSON, F.E.; ARMSTRONG,
J.G. et al. Variability in preincubation embryo
development in domestic fowl: Effects of nest
holding time and method of egg storage. Poultry
Science, v.70, p.1876-1881, 1991.
FERREIRA, J.I. Qualidade interna e externa
de ovos orgânicos produzidos por aves
da linhagem Isa Brown® ao longo de
um período de postura. 2013. 63p.
Dissertação (Mestrado em ciências veterinárias) -
Universidade Federal do Rio Grande do Sul,
Faculdade de veterinária. Porto Alegre, 2013.
FIGUEIREDO, T.C.; VIEGAS, R.P.; LARA, L.J. C. et
al. Bioactive amines and internal quality of
commercial eggs. Poultry Science, v.92, p.1376-
1384, 2013.
GANECO, A.G.; THIMOTHEO, M.; BORBA, H. et al.
Qualidade interna de ovos comerciais vermelhos
provenientes de poedeiras criadas sob sistema cage
free. Avicultura Industrial, v.107, p.56-58,
2015.
GARCIA, E.R.M.; ORLANDI, C.C.B.; OLIVEIRA,
C.A.L. et al. Qualidade de ovos de poedeiras
semipesadas armazenados em diferentes
temperaturas e períodos de estocagem. Revista
Brasileira de Saúde e Produção
Animal, v.11, p.505-518, 2010.
HAMILTON, R.M.G. Methods and factors that affect
the measurement of egg shell quality. Poultry
Science, v.61, p.2022-2039, 1982.
HENDRIX GENETICS. (2012-2013). Guia de Manejo
da Isa Brow. In: http://www.joiceandhill.co.uk/~/
media/Files/Joice%20and%20Hill/
technical%20guides/isa%20brown/
ISA%20Brown%20Management%20Guide.pdf.
(acessado em 13 julho. 2016).
HUMANE FARM ANIMAL CARE – HFAC. (2014).
Animal Care Standards - Egg laying hens. In: http:/
/certifiedhumane.org/wp-content/uploads/2014/08/
Std14.Layers.5Z.pdf>. (acessado em 09 abril 2016).
JONES, D.R.; THARRINGTON, J.B.; CURTIS, P.A. et
al. Effects of cryogenic cooling of shell eggs on egg
quality. Poultry Science, v.81, p.727-733, 2002.
JUCÁ, T.S.; GOMES, F.A.; SILVA, L.A. et al. Efeito do
tempo e condições de armazenamento sobre a
qualidade interna de ovos de poedeiras Isa Brown
produzidos em diferentes sistemas de criação e
ambiência. Enciclopédia Biosfera, v.7, p.446-460, 2011.
PEREIRA, D.C.O. Presença de galos em um
sistema alternativo de produção de ovos
visando o bem-estar animal. 2015.
Dissertação (Mestrado em Engenharia de Sistemas
Agrícolas). Piracicaba, SP: USP-ESALQ, 2016. 71p.
SANTOS, M.S.V.; ESPÍNDOLA, G.B.; LÔBO, R.N.B.
et al. Efeito da temperatura e estocagem em ovos.
Ciência e Tecnologia de Alimentos, v.29,
p.513-517, 2009.
SIEBEL, N.F.; SOUZA-SOARES, L.A. Efeito do
resíduo de pescado sobre as características físicas e
químicas de ovos de codornas armazenados em
diferentes períodos. Semina: Ciências
Agrárias, v.25, p.35-44, 2004.
SALVADOR, E.L. Qualidade interna e
externa de ovos de poedeiras comerciais
armazenados em diferentes
temperaturas e períodos de estocagem.
2011. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) -
Universidade Federal de Alagoas. Centro de
Ciências Agrárias, Rio Largo, 2011. 91 p.
USDA. Egg-Grading manual. Washington:
Departamento de Agricultura. 2000. 56p.
(Agricultural Markenting Service, 75)
Publicado
2017-05-17
Como Citar
Pereira, D. C. de O., Pereira, G. do V., Demattê Filho, L. C., Tsuda, C. S., & Miranda, K. O. da S. (2017). QUALIDADE FÍSICA DE OVOS ORIUNDOS DE POEDEIRAS CRIADAS EM SISTEMA FREE RANGE COM E SEM GALOS. Revista Brasileira De Agropecuária Sustentável, 7(1). https://doi.org/10.21206/rbas.v7i1.366
Seção
Artigos

Most read articles by the same author(s)