BNCC, reforma do Ensino Médio e educação em ciências:

o caso das propostas curriculares estaduais das regiões Norte e Centro-Oeste

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47328/rpv.v13i2.16518

Palavras-chave:

Políticas Educacionais, Ciências da Natureza, Materialismo Histórico-dialético

Resumo

Este artigo se insere no contexto das pesquisas sobre as políticas educacionais e curriculares implementadas via BNCC. Nessa direção, o objetivo deste artigo consistiu em discutir de maneira crítica as bases materiais que permeiam e influenciam na elaboração de políticas educacionais no Brasil. A partir disso, analisamos o conteúdo das Propostas Curriculares da região Norte e Centro-Oeste à luz do materialismo histórico e dialético. Com a análise e discussão dos dados, constatou-se o esvaziamento dos conhecimentos de Ciências da Natureza e que a organização dos currículos, alinhados à Base Nacional Comum Curricular, vai ao encontro das intencionalidades da classe dominante enquanto maior interessada na perpetuação do modo de produção capitalista e numa formação adequada da classe trabalhadora para tal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luísa Gonçalo Dai Prá, UFSC/estudante

Luísa Gonçalo Dai Prá. E-mail para contato: daipraluisa3@gmail.com. Brasil. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/6249192402507122. Orcid: https://orcid.org/0000-0001-8025-2782. Graduanda em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Integrante do Núcleo de Estudos sobre as Transformações no Mundo do Trabalho (TMT-UFSC) - dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/1617630968658640 e do Grupo de Estudos e Pesquisas em Filosofia, Políticas Educacionais e Educação em Ciências (FilPEC - UFSC) - dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/766699

Jorge Luiz Pereira de Matos, UFSC/Estudante

Graduando em Licenciatura em Física (Universidade Federal de Santa Catarina). Atualmente é professor de física - EEB Pe. Anchieta, professor de física - EEB Leonor de Barros e professor de física - CEJA - Centro de Educação de Jovens e Adultos de Florianópolis.

Rodrigo Diego de Souza, UFSC/Professor

Doutor em Educação Científica e Tecnológica (UFSC), professor do Departamento de Estudos Especializados em Educação, do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica da Universidade Federal de Santa Catarina (EED/PPGE/PPGECT/CED/UFSC). Professor no Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências da Universidade de Brasília (PPGEduC/UnB). Atuou como professor na Pós-Graduação em Educação, modalidade profissional, da UnB (2020-2023). Líder do FilPEC - Grupo de Estudos e Pesquisas em Filosofia, Políticas Educacionais e Educação em Ciências (dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/5969525710371213). Membro do corpo editorial e editor de seção da Revista ACTIO: Docência em Ciências (ISSN 2525-8923) da UTFPR, qualis A3. Tem experiência docente na Educação Básica no Ensino Fundamental, Médio e Educação de Jovens e Adultos. Na Educação Superior atua nas áreas de Fundamentos e Políticas da Educação e na Educação em Ciências e Biologia. Tem se dedicado a pesquisas sobre os Fundamentos Filosóficos e Políticos da Educação e do Currículo e suas interfaces com o Ensino de Ciências de Biologia.  

Referências

ACRE. Resolução CEE/AC Nº 336 de 30 de dezembro de 2021. Aprova o Currículo de Referência Único do Estado do Acre para o Novo Ensino Médio e sua implementação no Sistema de Ensino do Acre.

ACRE. Currículo de Referência Único do Acre (Ensino Médio). 2021. Disponível em: https://drive.google.com/drive/folders/184pmpVbWyT43gI6jJF0WGd4VKbG7-xYN. Acesso em: 16 mai. 2023.

AMAZONAS. Referencial Curricular Amazonense do Ensino Médio. 2021. Disponível em: http://www.cee.am.gov.br/wp-content/uploads/2021/08/RCA-Ensino-Medio.pdf. Acesso em: 15 mai. 2023.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular BNCC, Ensino Médio. Brasília, 2018. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/conselhonacionaldeeducacao/basenacionalcomumcurricularbnccetapaensinomedio. Acesso em 27 jun. 2022.

CUIABÁ/MT. Documento de Referência Curricular para Mato Grosso: Ensino Médio. 2021. Disponível em: https://sites.google.com/view/novo-ensino-medio-mt/drcmt-em-documento-homologado. Acesso em 26 jul. 2023.

CUNHA, L. A. Três Décadas De Conflitos Em Torno Do Ensino Público: Laico Ou Religioso?. Educ. Soc., Campinas, v. 39, nº. 145, p.890-907, out.-dez., 2018.

DUARTE, N. Fundamentos da pedagogia histórico-crítica: a formação do ser humano na sociedade comunista como referência para a educação contemporânea. In: MARSIGLIA, A. C. G. (org.). Pedagogia histórico-crítica: 30 anos. 1. ed. Campinas: Autores Associados, 2011.

DUARTE, N. Os conteúdos escolares e a ressurreição dos mortos: contribuição à teoria histórico-crítica do currículo. Campinas: Autores Associados, 2016.

FREITAS, L. C. A reforma empresarial da educação: nova direita, velhas ideias. São Paulo: Expressão Popular, 2018.

FREITAS, L. C. Três teses sobre as reformas empresariais da educação perdendo a ingenuidade. Caderno Cedes, v. 36, n. 99, p. 137-153, 2016.

GOIÁS. Documento Curricular Para Goiás: Etapa Ensino Médio. 2021. Disponível em: https://www.cee.go.gov.br/files/DOCUMENTO-CURRICULAR-PARA-GOIAS-ETAPA-ENSINO-MEDIO.pdf. Acesso em 26 jul. 2023.

IASI, Mauro. Educação, consciência de classe e estratégia revolucionária. Perspectiva, [S.L.], v. 31, n. 1, p. 67-83, 4 nov. 2013. Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). http://dx.doi.org/10.5007/2175-795x.2013v31n1p67. Acesso em: 04 dez. 2022.

KUENZER, A. Z. Trabalho e escola: a flexibilização do Ensino Médio no contexto do regime de acumulação flexível. Educação & Sociedade, v. 38, n. 139, p. 331-354, 2017.

KUENZER, A. Z. Ensino Médio: construindo uma proposta para os que vivem do trabalho. São Paulo: Cortez, 2000.

LAZARINI, T.; BATISTA, M. de S. e MATOS-DE-SOUZA, R. Educação E Migração Na Região Norte: Análise Dos Currículos Estaduais. In: III Seminário Internacional Currículo, avaliação, formação e tecnologias educativas. 2021.

LOPES, A. C. Itinerários formativos na BNCC do Ensino Médio: identificações docentes e projetos de vida juvenis. Retratos da Escola, v. 13, n. 25, p. 59-75, 2019.

MAGALHÃES, M. da C., R., & RODRIGUES, A. (2022). BNCC, instituto Ayrton Senna e Fundação Roberto Marinho: projetos educacionais para o ensino médio a partir da ótica das competências. Revista Trabalho Necessário, 20(42), 01-24. https://doi.org/10.22409/tn.v20i42.53363. Disponível em: Https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/53363. Acesso em: 06 dez. 2022.

MALANCHEN, J. Cultura, Conhecimento e currículo. Campinas, São Paulo: Autores Associados, 2016.

MARX, K. O 18 Brumário de Luís Bonaparte. São Paulo: Boitempo, 2011.

MATO GROSSO DO SUL. Currículo de Referência de Mato Grosso do Sul (Ensino médio). 2022. Disponível em: https://www.sed.ms.gov.br/wp-content/uploads/2022/01/Curriculo-Novo-Ensino-Medio-v1.1.pdf. Acesso em 26 jul. 2023.

MÉSZÁROS, I. A educação para além do capital. 2a. Ed. São Paulo: Boitempo, 2008.

MICHETTI, M. Entre a legitimação e a crítica: As disputas acerca da Base Nacional Comum Curricular. Revista brasileira de ciências sociais. Vol. 3. N° 102. São Paulo. 2020.Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbcsoc/v35n102/0102-6909-rbcsoc-35-102-e3510221.pdf Acesso em: 06 dez. 2022.

MORAES, R. C. A organização das células neoconservadoras de agitprop: o fator subjetivo da contrarrevolução. In: CRUZ, S.; KAYSEL, A.; CODAS, G. (Org.). Direita, volver!: o retorno da direita e o ciclo político brasileiro. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2015.

OBMigra. Relatório anual 2020. Disponível em: https://portaldeimigracao.mj.gov.br/images/dados/relatorio-anual/2020/Resumo%20Executivo%20_Relat%C3%B3rio%20Anual.pdf. Acesso em: 21 jun. 2023.

PARÁ. Documento Curricular para o Estado do Pará – Etapa Ensino Médio. 2021. Disponível em: https://www.seduc.pa.gov.br/site/public/upload/arquivo/probncc/ProBNCC_DCEPA-12072021_compressed-3b8b0.pdf. Acesso em 18 mai. 2023.

PERONI, V. M. V. Relação público-privado no contexto de neoconservadorismo no Brasil. Educ. Soc., Campinas, v. 41, e241697. 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/j/es/a/gPNy6mbMhQVmfzrqX8tRz4N/?format=pdf&lang=pt Acesso em: 05 dez. 2022.

PERONI, V. M. V.; CAETANO, M. R.; ARELARO, L. R. G.. BNCC: disputa pela qualidade ou submissão da educação? RBPAE - v. 35, n. 1, p. 035 - 056, jan./abr. 2019. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/rbpae/article/view/93094/52791 Acesso em: 05 dez. 2022.

PESSÔA, K. O. C. Trabalho e Educação: a formação da subjetividade na Indústria 4.0. 2023. 258 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Psicologia, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2021.

PICCININI, C. L.; ANDRADE, M. C. P. O ensino de Ciências da Natureza nas versões da Base Nacional Comum Curricular, mudanças, disputas e ofensiva liberal-conservadora. REnBio - Revista de Ensino de Biologia da SBEnBio. Vol. 11, n. 2, p. 34-50, 2018. Disponível em: https://renbio.org.br/index.php/sbenbio/article/view/124/32 Acesso em: 07 dez. 2022

PIERUCCI, A.F. Representantes de Deus em Brasília: a bancada evangélica na Constituinte. In: PIERUCCI, A.F.; PRANDI, R. (Orgs.). A realidade social das religiões no Brasil: religião, sociedade e política. São Paulo: Hucitec, 1996. p. 163-191.

RONDÔNIA. Referencial Curricular para o Ensino Médio de Rondônia. 2022. Disponível em: https://rondonia.ro.gov.br/wp-content/uploads/2022/07/RCEM-RO-Revisado-Comissao-NEM-com-capa_compressed.pdf . Acesso em 17 mai. 2023.

SAVIANI, D. Ciência e educação na sociedade contemporânea: desafios a partir da pedagogia histórico-crítica. Faz Ciência, Unioeste, v. 1, p. 13-35, 2010.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 11. ed. Campinas: Autores Associados, 2011.

SIQUEIRA, R., M.; MORADILLO, E., F. As Ciências da Natureza na BNCC para o ensino médio: reflexões a partir da categoria trabalho como princípio organizador do currículo. Revista Contexto & Educação. Unijuí, nº 116, jan./abr., p.421-441, 2022. Disponível em: https://revistas.unijui.edu.br/index.php/contextoeducacao/article/view/10451. Acesso em: 21 de jun. de 2023.

SILVA, Q. C.; ZANELLA, J. L. O estado educador e as avaliações externas de larga escala da Educação Básicano Brasil – o IDEB: apontamentos para a pesquisa sobre a produção do consenso nos educadores das escolas da rede municipal de Francisco Beltrão – PR. In: JORNADA DO HISTEDBR, 11., 2013. Cascavel. Anais[...]. Cascavel: Unioeste; Campinas: HISTEDBR, 2013. p. 1-17.

TOCANTINS. Caderno 2: Documento Curricular do Território do Tocantins (Etapa Ensino Médio). 2022. Disponível em: https://central.to.gov.br/download/314418. Acesso em 14 mai. 2023.

Downloads

Publicado

15-05-2024

Como Citar

GONÇALO DAI PRÁ, L.; PEREIRA DE MATOS, J. L.; DE SOUZA, R. D. BNCC, reforma do Ensino Médio e educação em ciências: : o caso das propostas curriculares estaduais das regiões Norte e Centro-Oeste . Revista Ponto de Vista, [S. l.], v. 13, n. 2, p. 01–20, 2024. DOI: 10.47328/rpv.v13i2.16518. Disponível em: https://periodicos.ufv.br/RPV/article/view/16518. Acesso em: 22 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Científicos