Contexto e redes de influência na produção do texto do currículo base do Ensino Médio do território catarinense

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47328/rpv.v13i2.16881

Palavras-chave:

Currículo, Redes de influência, Reforma do Ensino Médio.

Resumo

Este artigo tem como principal objetivo analisar o contexto e as redes de influência na produção do texto do Currículo Base do Ensino Médio do Território Catarinense (CBEMTC). Para tanto, utilizamo-nos dos procedimentos metodológicos de revisão de literatura e de análise documental, mapeamos os atores e as redes de influência construídas entre os anos de 2019 e 2021 na/pela Secretaria de Estado de Educação de Santa Catarina (SED/SC), para demonstrar quais são as redes de influência envolvidas na consultoria do CBEMTC, que se constitui no principal documento de orientação dos processos educativos e formativos da juventude do Ensino Médio que frequenta a escola pública estadual. A partir desse mapeamento, concluímos que o CBEMTC possui forte influência da lógica neoliberal de gestão da política educacional, trazendo consigo a perspectiva da Reforma Empresarial da Educação (FREITAS, 2018) e das redes de governança (SHIROMA, EVANGELISTA, 2014), que intencionam a formação de subjetividades juvenis convergentes com os interesses do capital. Entre os principais atores que influenciaram a produção do texto do CBEMTC temos institutos e fundações privadas, com destaque para o Instituto Iungo. Contudo, identificamos a presença de consultores ligados principalmente ao Todos pela Educação; Fundação Lemann e Instituto Ayrton Senna.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Filomena Lucia Gossler Rodrigues Silva, Instituto Federal Catarinense - Campus Camboriú

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade do Oeste de Santa Catarina - Campus de São Miguel do Oeste (1997), mestrado em Educação pela Universidade do Oeste de Santa Catarina - Campus de Joaçaba (2009) e doutorado em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (2014). Exerceu a função de Integradora de Ensino Médio e Profissional na Gerência de Educação de São Miguel do Oeste no período de 2005 à 2007 e de Supervisora de Educação Básica e Profissional nos anos de 2008 e 2009. De 2016 a 2018 coordenou o processo de elaboração da proposta de criação do Programa de Pós-graduação em Educação do IFC (PPGE-IFC), o qual foi aprovado pela CAPES em 2018.Atualmente é professora nos cursos de licenciatura e no Mestrado em Educação. Coordenou o PPGE-IFC entre dezembro de 2018 à março de 2023. Realiza pesquisas nas seguintes áreas: Políticas Públicas de Educação, Educação Profissional, Ensino Médio e Formação de Professores. É membro e líder do Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação, Formação de Professores e Processos Educativos do Instituto Federal Catarinense e membro do Grupo de Pesquisa EMpesquisa - Ensino Médio em Pesquisa.

Tatiane Aparecida Martini, Doutoranda PPGE UFSC

Doutoranda em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Linha de pesquisa: Sujeitos, Processos Educativos e Docência (SUPED). Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas Formação de Professores e Práticas de Ensino (FOPPE/UFSC). Mestra em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação do Instituto Federal Catarinense (IFC) - Campus Camboriú, Linha de Pesquisa: Processos Formativos e Políticas Educacionais. Licenciada em História pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci (UNIASSELVI, 2010). Participante do Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação, Formação de Professores e Processos Educativos (GEPEFOPPE/IFC). Tem experiência na área de Educação atuando como professora de História na Educação Básica. Atualmente é professora de História da Rede Municipal de Ensino de Joinville - SC. 

Alessandra Vidal Dias, Instituto Federal Catarinense - Campus Camboriú

Licencianda em Pedagogia pelo Instituto Federal Catarinense Campus Camboriú. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: Contrarreforma do Ensino Médio, Novo Ensino Médio, Currículo e Juventudes 

Referências

APPLE, M. W. Educando à Direita: mercados, padrões, Deus e desigualdade. Trad. Dinah de Abreu Azevedo. São Paulo: Cortez; Instituto Paulo Freire, 2003.

BALL, S. J. Educação Global S.A.: novas redes políticas e o imaginário neoliberal. Trad. Janete Bridon. Ponta Grossa: UEPG, 2014.

BOWE, R.; BALL, S. J.; GOLD, A. Reforming Education and Changing Schools: case studies in policy sociology. London: Routledge, 1992.

BRASIL. Medida Provisória nº 746, de 22 de setembro de 2016. Institui a Política de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral, altera a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e a Lei nº 11.494 de 20 de junho 2007, que regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, e dá outras providências. Medida Provisória 746. Edição Extra - 23/9/2016. ed. Brasília, DF: Diário Oficial da União, Seção 1, p. 1.23 set. 2016.

BRASIL. Lei nº 13.415, de 16 de fevereiro de 2017. Altera as Leis nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e nº 11.494, de 20 de junho 2007, que regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, a Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, aprovada pelo Decreto-Lei no 5.452, de 1º de maio de 1943, e o Decreto-Lei nº 236, de 28 de fevereiro de 1967; revoga a Lei nº 11.161, de 5 de agosto de 2005; e institui a Política de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, n. 35, p. 1-3, 17 fev. 2017.

BRASIL. Portaria nº 649, de 10 de julho de 2018. Institui o Programa de Apoio ao Novo Ensino Médio e estabelece diretrizes, parâmetros e critérios para participação. Diário Oficial da União: Seção 1, Brasília, DF, p. 72, 2018a.

BRASIL. Resolução nº 3, de 21 de novembro de 2018. Atualiza as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Brasília: MEC/SEB. 2018b. Disponível em: http://

portal.mec.gov.br/docman/novembro-2018-pdf/102481-rceb003-18/file. Acesso em: 9 out. 2023.

BRASIL. Ministério da Educação. MEC apresenta sumário dos resultados da consulta pública. 2023a. Disponível em: https://www.gov.br/mec/pt-br/assuntos/noticias/2023/agosto/mec-apresenta-sumario-dos-resultados-da-consulta-publica. Acesso em: 8 set. 2023.

BRASIL. Ministério da Educação. Sumário Executivo da para a avaliação e reestruturação da Política Nacional de Ensino Médio. 24 slides. 2023b. Disponível em: https://www.gov.br/mec/pt-br/acesso-a-informacao/participacaosocial/audiencias-e-consultas-publicas/audiencias-e-consultas-publicas/sumario_consulta_publica_ensino_medio.pdf. Acesso em: 8 set. 2023.

BRASIL. Ministério da Educação. Sumário Executivo da Consulta Pública para Avaliação e Reestruturação da Política Nacional de Ensino Médio. 2023c. Disponível em:http://www.

gov.br/mec/pt-br/acesso-a-informacao/participacaosocial/audiencias-e-consultas-publicas/sumario_

executivo_consulta_publica_ensino_medio.pdf. Acesso em: 08 set. 2023.

DARDOT, P.; LAVAL, C. A Nova Razão do Mundo: Ensaio sobre a sociedade neoliberal. São Paulo: Editora Boitempo, 2016.

EVANGELISTA, O. Apontamentos para o trabalho com documentos de política educacional. In: ARAÚJO, Ronaldo Marcos de Lima; RODRIGUES, Doriedson do Socorro. (Org.). A pesquisa em trabalho, educação e políticas educacionais. Campinas, SP: Alínea, 2012. p. 52-71. v. 1.

FERRETI, C J; SILVA, M R. Reforma do Ensino Médio no Contexto da Medida Provisória Nº 746/2016: estado, currículo e disputas por hegemonia. Educ. Soc., Campinas, v. 38, nº. 139, p.385-404, abr.-jun., 2017. Disponível emhttps://www.scielo.br/j/es/a/LkC9k3GXWjMW37FT

tfSsKTq/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 02 out. 2023.

FREITAS, L. C. A reforma empresarial da educação: Nova direita, velhas ideias. 1ed. São Paulo: Expressão Popular, 2018.

MAINARDES, J. ENTREVISTA COM O PROFESSOR STEPHEN J. BALL. Olhares: Revista do Departamento de Educação da Unifesp, [S. l.], v. 3, n. 2, p. 161–171, 2015. Disponível em: https://periodicos.unifesp.br/index.php/olhares/article/view/432. Acesso em: 12 out. 2023.

PACHECO, J. A. Políticas curriculares: referenciais para análise. Porto Alegre: Artmed. 2003.

SANTA CATARINA. Conselho Estadual de Educação. Resolução nº 04 de 09 de março de 2021. Institui e orienta a implantação do Currículo Base do Ensino Médio do Território Catarinense no âmbito do Sistema Estadual de Educação. 2021a. Disponível em: http://www.cee.sc.

gov.br/index.php/legislacao-downloads/educacao-basica/ensino-medio/educacao-basica-ensino-me

dio-resolucoes/1999-resolucao-2021-004-cee-sc/file. Acesso em: 4 mai. 2021.

SANTA CATARINA. Conselho Estadual de Educação. Parecer nº 40 de 09 de março de 2021. 2021b. Disponível em: http://www.cee.sc.gov.br/index.php/legislacao-downloads/educacao-basica/jovens-e-adultos/educacao-basica-jovens-e-adultos-pareceres/2002-parecer-2021-040-cee-sc-1/file. Acesso em: 04 mai. 2021.

SANTA CATARINA. Secretaria de Estado da Educação. Currículo Base do Ensino Médio do Território Catarinense. Caderno 1: Disposições Gerais. Secretaria de Estado da Educação. Florianópolis: Gráfica Coan, 2021c. Disponível em: https://drive.google.com/file/d/1Hsk9msr

OlZlPXddx0rwE-VeKSzBBedRN/view. Acesso em: 07 out. 2023.

SANTA CATARINA. Secretaria de Estado da Educação. Currículo Base do Ensino Médio do Território Catarinense. Caderno 2: Formação Geral Básica. Florianópolis: Gráfica Coan, 2021d. Disponível em: https://drive.google.com/file/d/1z1a9Y68RAZY6pTuejPQGKif6SJzEvdnz/view. Acesso em: 8 out. 2023.

SANTA CATARINA. Secretaria de Estado da Educação. Currículo Base do Ensino Médio do Território Catarinense. Caderno 3: Portfólio de trilhas de aprofundamento. Florianópolis: Gráfica Coan, 2021e. Disponível em: https://drive.google.com/file/d/1awDI3q970ETn449wFGYO

UMiJ5KDnpYi/view. Acesso em: 9 out. 2023.

SANTA CATARINA. Secretaria de Estado da Educação. Novo ensino médio: componentes curriculares eletivos: construindo e ampliando saberes. Caderno 4: Portfólio dos(as) educadores(as). 2. Ed. Florianópolis: Gráfica Coan, 2021f. Disponível em: https://drive.google.com/

file/d/1XxIuz_U3u6_cRwRtuxCO9uBOyWBBXAQt/view. Acesso em: 7 out. 2023.

SANTA CATARINA. Secretaria de Estado da Educação. Conselho Estadual de Educação. Currículo Base do Ensino Médio do Território Catarinense. Caderno 5: Trilhas de Aprofundamento da Educação Profissional e Tecnológica. 2022a. Disponível em: https://drive.

google.com/file/d/1O9FoWUKugq6whY8OCRVklpyVcxerUSVy/view. Acesso em: 07 out. 2023.

SANTA CATARINA. Secretaria de Estado da Educação. Conselho Estadual de Educação. Currículo Base do Ensino Médio do Território Catarinense. Caderno 6: Trilhas de Aprofundamento – Profissão Docente – Curso Normal em Nível Médio – Magistério. Versão Preliminar – Em revisão. 2022b. Disponível em: https://drive.google.com/file/d/1_

UqDXIPdn4VDqNM8oI6jvEmt3gqjFu/view. Acesso em: 7 out. 2023.

SHIROMA, E. O.; EVANGELISTA, O. Estado, capital e educação: reflexões sobre hegemonia e governança. Revista Educação e Fronteiras On-Line, Dourados/MS, v.4, n.11, p.21-38, mai./ago, 2014.

SHIROMA, E. O.; CAMPOS, R. F.; GARCIA, R. M. C. Decifrar textos para compreender a política: subsídios teórico-metodológicos para análise de documentos. Perspectiva, [S. l.], v. 23, n. 2, p. 427–446, 2005. DOI: 10.5007/%x. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/i

ndex.php/perspectiva/article/view/9769. Acesso em: 16 fev. 2024.

SILVA, F. L. G. R.; MARTINI, T. A; POSSAMAI, T. A Reforma do Ensino Médio em Santa Catarina: um percurso atravessado pelos interesses do empresariado. Trabalho Necessário, Niterói, v. 19, n. 39, p. 58-81, maio/ago. 2021. Disponível em: https://periodicos.uff.br/

trabalhonecessario/article/view/47398/29244. Acesso em: 25 ago. 2023.

SILVA, M. R. Perspectiva analítica para o estudo de políticas curriculares: processos de recontextualização. II Jornadas Latinoamericanas de Estudios Epistemológicos en Política Educativa, 18, 19 e 20 de agosto de 2014, Curitiba - BR. Disponível em: https://observatoriodoensinomedio.ufpr.br/wp-content/uploads/2014/04/ARTIGO-SILVA-RECON

TEXTUALIZA%C3%87%C3%83O-DE-PE-RELEPE-2014-PUBL.pdf. Acesso em: 4 out. 2023.

THIESEN, J. S. Currículo Base do Território Catarinense: tendência ao apagamento da Proposta Curricular do Estado considerada patrimônio dos educadores. Revista Brasileira do Ensino Médio, Ipojuca (Pe), v. 4, p. 04-13, ago. 2021.

Downloads

Publicado

15-05-2024

Como Citar

SILVA, F. L. G. R.; MARTINI, T. A.; DIAS, A. V. Contexto e redes de influência na produção do texto do currículo base do Ensino Médio do território catarinense. Revista Ponto de Vista, [S. l.], v. 13, n. 2, p. 01–18, 2024. DOI: 10.47328/rpv.v13i2.16881. Disponível em: https://periodicos.ufv.br/RPV/article/view/16881. Acesso em: 22 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Científicos