Protagonismo juvenil e Ensino Médio:

uma nova experiência por meio de uma parceria entre uma escola e uma universidade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47328/rpv.v13i2.16902

Palavras-chave:

protagonismo juvenil, Ensino Médio, universidade e escola

Resumo

A proposta do Novo Ensino Médio provocou mudanças na concepção da educação no Brasil, entre as quais o olhar para o protagonismo juvenil. Nesse sentido, este artigo busca analisar as interlocuções de professores e alunos a respeito do protagonismo juvenil no Ensino Médio (EM). Para isso, a metodologia de abordagem descritiva consistiu na realização de grupos de discussões com professores e alunos do 1º ano do EM de uma escola privada que estabeleceu parceria com uma universidade, para a constituição de uma nova matriz curricular. Por meio da Análise Textual Discursiva, emergiram três categorias de análise. Na categoria A parceria escola-universidade como oportunidade, evidenciou-se que a implantação do EM pela integração entre as instituições foi além da simples reformulação curricular, promovendo o amadurecimento da identidade das juventudes e fortalecendo a interlocução entre professores e alunos. Na categoria A constituição da identidade das juventudes pela interação, verificou-se que, apesar dos desafios, a experiência oportunizou espaços para a participação dos estudantes, para que os jovens pudessem construir suas próprias identidades e formas de conceber o mundo. Já na categoria A organização curricular para a autonomia, evidenciou-se que a concepção curricular transversal constituiu-se elemento transformador, resultando em experiências mais dinâmicas, engajadoras e voltadas para a autonomia. Concluiu-se que, embora os processos de implantação possam ser desafiadores, a experiência criou espaços para reflexões sobre o protagonismo juvenil na construção de uma sociedade mais participativa, dialógica e democrática, tornando os jovens protagonistas conscientes de suas trajetórias de vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANJOS, D. P.; FREIRE JUNIOR, F. A.; FERREIRA, K. L.; FERREIRA, T. R.; CUSATI, I. C. Protagonismo juvenil e participação escolar: sob o olhar dos estudantes. Entramados, Argentina, v. 8, n. 9, 2021.

BAUMAN, Z. Sobre educação e juventude. São Paulo: Zahar, 2013.

BRASIL. Lei nº 13.415, de 16 de fevereiro de 2017. Lei no Novo Ensino Médio (Lei NEM). Brasília, DF: Presidência da República, 2017. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/l13415.htm. Acesso em: 10 out. 2021.

CORTI, A. P. Ser aluno: um olhar sobre a construção social desse ofício. In: DAYRELL, J.; CARRANO, P.; MAIA, C. L. Juventude e Ensino Médio. Belo Horizonte: UFMG, 2014. p. 309-332.

COSTA, A. C. G. Pedagogia da presença: da solidão ao encontro. 2. ed. Belo Horizonte: O Lutador, 2001.

COSTA, A. C. G.; VIEIRA, M. A. Protagonismo juvenil: adolescência, educação e participação democrática. Salvador: Fundação Odebrecht. 2006.

DAYRELL, J.; CARRANO, P. Juventude e Ensino Médio: quem é este aluno que chega à escola? In: DAYRELL, J.; CARRANO, P.; MAIA, C. L. Juventude e Ensino Médio. Belo Horizonte: UFMG, 2014. p. 101-134.

FIORESE, L.; FORNECK, K. L. Caminhos desencontrados e dilemas contraditórios: trincheiras que complexificam o debate sobre o Novo Ensino Médio. Revista Espaço Pedagógico, Passo Fundo, v. 30, p. e14143, 2023.

FIORESE, L. O novo ensino médio em duas escolas estaduais de um município do interior do Rio Grande do Sul: perspectivas de docentes e discentes. 2023. 206f. Dissertação (Mestrado em Ensino) - Universidade do Vale do Taquari, Lajeado, 2023.

GALLO, S.. Saberes, transversalidade e poderes. Territórios de Filosofia, 2014. Disponível em: https://territoriosdefilosofia.wordpress.com/2014/08/29/saberes-transversalidade-e-poderes-silvio-gallo/. Acesso em: 02 ago. 2022.

GALLO, S. Transversalidade e educação: pensando uma educação não-disciplinar. In: ALVES, N.; GARCIA, R. R. (Orgs.). O sentido da escola. Rio de Janeiro: DP&A, 2000. p. 17-42.

HABOWSKI, F.; LEITE, F. A. Política do novo ensino médio no Brasil: compreensões acerca dos itinerários formativos. In: SIMPÓSIO SUL-AMERICANO DE PESQUISA EM ENSINO DE CIÊNCIAS, 28 a 30 out. 2020, Cerro Largo. Anais [...]. Cerro Largo: Universidade Federal da Fronteira Sul, 2020. 5p.

KRAWCZYK, N. Uma roda de conversa sobre os desafios do Ensino Médio. In: DAYRELL, J.; CARRANO, P.; MAIA, C. L. Juventude e Ensino Médio. Belo Horizonte: UFMG, 2014. p. 75-100.

MACEDO, K. F.; AMARAL, D. S.; PASQUIM, Y. S.; MILITÃO, A. N. Ação extensionista de viés colaborativo: a parceria universidade e escola a partir da experiência CEIM Argemira/UEMS. Anais do Seminário Formação Docente: Intersecção entre Universidade e Escola, [S. l.], v. 4, n. 4, p. 1-7, 2021.

MOLINA, R. K.; MOLINA NETO, V. Pesquisar a escola com narrativas docentes e grupo de discussão. Educação, Porto Alegre, v. 35, n. 3, p. 402-413, set./dez. 2012.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. C. Análise textual discursiva. 3. ed. rev. e ampl. Ijuí: Ed. Unijuí, 2016. (Coleção educação em ciências).

NÓVOA, A. Os professores e a sua formação num tempo de metamorfose da escola. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 44, n. 3, p. e84910, 2019.

NÓVOA, A. Conhecimento profissional docente e formação de professores. Rev. Bras. Educ. São Paulo, v. 27, p. e270129, 2022.

NÓVOA, A; ALVIM, Yara. Nothing is new, but everything has changed: A viewpoint on the future school. Prospects, v. 49, p. 35-41, 2020.

OLIVEIRA, S. A.; REZENDE, D. P. L.; CARNEIRO, R. F. Processos formativos de professores supervisores no âmbito do PIBID: sentidos atribuídos às atividades experienciadas na universidade e na escola. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 16, n. esp. 1, p. 982-998, 2021.

PACHECO, J. Escola da Ponte: formação e transformação da educação. São Paulo: Vozes, 2014.

SANTANA, Flávia Cristina de Mâcedo; BARBOSA, Jonei Cerqueira. A relação universidade/escola e o Programa Residência Pedagógica/subprojeto de matemática: estratégias de poder e modos de subjetivação. Revista Sergipana de Matemática e Educação Matemática, [S. l.], v. 4, n. 2, p. 1-24, 2019.

SANTOS, M. C. P. O estudo do universo escolar através da voz dos jovens: o grupo de discussão. Revista Portuguesa de Educação, Portugal, v. 22, n. 1, p. 89-103, 2009.

SILVA, G. F.; MACHADO, J. A. Saberes em Diálogo, um programa de formação continuada em rede: Universidade e educação básica. Arquivos de Análise de Políticas Educacionais, [S. l.] , v. 28, p. 69, 2020.

SILVA, R. R. D. da. A questão do protagonismo juvenil no Ensino Médio brasileiro: uma crítica curricular. Ensaio: aval. pol. públ. educ. v. 31, n. 118, p. 1-22, 2023.

SOUZA NETO, S.; BORGES, C.; AYOUB, E. Formação de professores na contemporaneidade: desafios e possibilidades da parceria entre universidade e escola. Pro-Posições, Campinas, SP, v. 32, p. e20210031, 2021.

VEIGA, M. S.; AZEVEDO, B.; BELLI, I.; SOUSA, F. Extensão Universitária e Formação de Professores: um intercâmbio enriquecedor de conhecimento entre escola e universidade. Rónai – Revista de Estudos Clássicos e Tradutórios, [S. l.], v. 7, n. 1, p. 51–60, 2019.

Downloads

Publicado

15-05-2024

Como Citar

FORNECK, K. L.; FIORESE, L.; HERBER, J.; GOERGEN, B.; KÖNIG, R. I.; HOPPE, W. H.; FORNECK, M. B. Protagonismo juvenil e Ensino Médio:: uma nova experiência por meio de uma parceria entre uma escola e uma universidade. Revista Ponto de Vista, [S. l.], v. 13, n. 2, p. 01–22, 2024. DOI: 10.47328/rpv.v13i2.16902. Disponível em: https://periodicos.ufv.br/RPV/article/view/16902. Acesso em: 22 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Científicos