História de uma obra e de um manuscrito

Palavras-chave: Pedagogia. Oprimido. Edição. Manuscrito.

Resumo

Este artigo reconstitui a gênese da formulação e redação de Pedagogia do oprimido por Paulo Freire, sua obra mais importante. Em seguida, reconstitui historicamente a trajetória das edições, com destaque para as primeiras, mormente para a realizada no Brasil, por causa de sua proibição imposta pela ditadura militar que se instalara no país em abril de 1964 e que banira Paulo Freire, bem como seu pensamento como “subversivo” da ordem autocrática imposta.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Eustáquio Romão, Universidade Nove de Julho

Doutor em Educação. Diretor e Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Nove de Julho (PPGE-Uninove).

Natatcha Priscilla Romão, Universidade Nove de Julho de São Paulo

Doutoranda no Programa de Pós-graduação da Universidade Nove de Julho de São Paulo.

Referências

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1975.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da esperança: um reencontro com a Pedagogia do oprimido. 3. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1994.
Publicado
2018-12-30
Como Citar
Romão, J. E., & Romão, N. P. (2018). História de uma obra e de um manuscrito. Educação Em Perspectiva, 9(3), 490-497. https://doi.org/10.22294/eduper/ppge/ufv.v9i3.1067
Seção
Dossiê