Do direito humano à alimentação e à segurança alimentar ao direito à terra: reflexões necessárias em políticas públicas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31423/oikos.v31i2.10393

Resumo

Este artigo tem por objetivo discutir o Direito Humano À Alimentação Adequada (DHAA), a segurança alimentar e nutricional (SAN) e as políticas públicas, bem como areforma agrária e a luta pela garantia de direitos. Para tanto, buscou-se amparo na discussão teórica sobre as temáticas em voga, em revisão bibliográfica dos documentos oficiais e principais autores, em uma análise crítica dos seus conteúdos. A Constituição Brasileira e outros garante a proteção dos direitos fundamentais de todos os cidadãos. Entre estes direitos, estão o DHAA, a SAN e o direito a terra, sendo todos estes pleiteados pela sociedade, apresentando uma relação direta entre eles. O acesso a terra via reforma agrária é considerado o elemento fundamental para garantí-los. Ressalta-se que não apenas uma política de segurança alimentar será capaz de garantir estes direitos. O acesso à terra  via política de reforma agrária igualmente se faz importante enquanto elemento estrutural neste processo, justificando a luta pela terra, DHAA e a SAN de cada brasileiro. Por isso os movimentos sociais lutaram e permanecem lutando nesta sociedade capitalista e excludente, num país cuja concentração fundiária permanece aos dias de hoje.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALBUQUERQUE, Maria de Fátima Machado de. A segurança alimentar e nutricional e o uso da abordagem de direitos humanos no desenho das políticas públicas para combate a fome e a pobreza. Revista de Nutrição. 2009; vol. 22 no.6. Campinas nov./dez. 2009. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1415-52732009000600011. Acesso em 29 de maio de 2020.
ALIAGA, Maria Agnes et al. Segurança alimentar e nutricional: significados construídos por líderes comunitários e moradores de um bairro popular de Salvador, Bahia, Brasil. Cad. Saúde Pública. vol.36 no.1 Rio de Janeiro 2020.
BRASIL. Presidência da República.Estatuto da Terra (Lei 4.504). 30 de novembro de 1964.
BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. 28. ed. São Paulo: Saraiva, 2001.
BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Lei de Segurança Alimentar e Nutricional nº11.346/2006, de 15 de setembro de 2006, Brasília: CONSEA/MDS, 2006.

BURLANDY et al. Mediações entre conceitos, conhecimento e políticas de alimentação, nutrição e segurança alimentar e nutricional. Revista de Nutrição. vol.25 no.1 Campinas jan./fev. 2012. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1415-52732012000100002 . Acesso em: 29 de maio de 2020.

CANUTO, A. GORSDOF, L. Direito Humano à terra: a construção de um marco de resistência às violações. In: RECH, D. (coord.). Direitos Humanos no Brasil 2: Diagnósticos e perspectivas. Rio de Janeiro: Ceris; Mahuad.
CAUME, David José. Segurança alimentar, reforma agrária e agricultura familiar. Revista da UFG. Vol 5, N0 1, abril de 2003. https://www.revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/49250. Acesso em 29 de maio de 2020.
CONSEA. Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. Princípios e Diretrizes de uma Política de Segurança Alimentar e Nutricional, Brasília: Gráfica e Editora Positiva, julho de 2004.

COSTA,Chistiane;MALUF,Renato. Diretrizes Para uma Política de Segurança Alimentar e Nutricional.SãoPaulo,2001.60p.(PublicaçõesPólis,38).
CUSTÓDIO, Marta B. et al. Segurança Alimentar e Nutricional e a construção de sua política: uma visão histórica. Revista Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas, 18(1): 1-10, 2011.

FERNANDES, Bernardo Mançano. Questão agrária, pesquisa e MST. São Paulo-SP: Editora Cortez, 201.
Kersten, Ignácio Mendez. A Constituição do Brasil e os Direitos Humanos. Revista Âmbito Jurídico. São Paulo, Caderno 22, agosto/2005. Disponível em: <https://ambitojuridico.com.br/cadernos/direito-constitucional/a-constituicao-do-brasil-e-os-direitos-humanos/> Acesso em: 22 mai. 2020.

LOERA, Nashieli. A espiral das ocupações de terra. São Paulo-SP: Polis; Campinas: CERES, 2006.

MARTINS, José de Souza. A expropriação e violência. A questão política no campo. São Paulo-SP: Hucitec, 1991.
MARTINS, José de Souza. A sociedade vista do abismo: novos estudos sobre exclusão, pobreza e classes sociais. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.
MEDEIROS, Leonilde Servolo de. Reforma agrária no Brasil. História e atualidade da luta pela terra. 1 ed. São Paulo-SP: Editora Fundação Perseu Abramo, v.1, 2003.
OLIVEIRA, Ariovaldo Umbelino. A geografia das lutas no campo. 13 ed., São Paulo-SO: Contexto, 2005. 128p. (Coleção Repensando a Geografia)

REIS, Rossana Rocha. O direito à terra como um direito humano: a luta pela reforma agrária e o movimento de direitos humanos no Brasil. Revista Lua Nova. São Paulo, 86: 89-122, 2012.
SIGAUD, Lygia. A forma acampamento: notas a partir da versão pernambucana. Novos Estudos Cebrap, n. 58, 2000, p. 255-279.

____________. As condições de possibilidade das ocupações de terra. Tempo Social. vol.17 no.1 São Paulo June 2005. Disponível em https://doi.org/10.1590/S0103-20702005000100011. Acesso em: 26 de maio de 2020.

SOUSA, Júnia Marise Matos de. Acampamentos de luta pela terra: Os lugares da resistência. In: IX Simpósio Internacional de Geografia Agrária, 08, 2019, Recife. Anais.... Recife - PE: SINGA. Artigos. CD-ROM. ISBN 978.85-415.1148.3


________________. “Do acampamento ao assentamento: uma análise da reforma agrária e qualidade de vida em Sergipe”. 2009. Tese (Doutorado em Geografia) – Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão-SE, 2009.

TURATTI, Maria Cecília Manzoli. Os filhos da lona preta: notas antropológicas sobre a sociabilidade e poder em acampamentos do MST no Estado de São Paulo. 1999. 156 f. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) – Universidade de São Paulo, São Paulo-SP, 1999.

VALENTE, Flávio L. S. Fome, desnutrição e cidadania: inclusão social e direitos humanos. Revista Saúde e Sociedade v.12, n.1, p.51-60, jan-jun 2003.
VASCONCELLOS, Ana Beatriz Pinto de Almeida; MOURA, Leides Barrroso Azevedo de. Segurança alimentar e nutricional: uma análise da situação da descentralização de sua política pública nacional. Cad. Saúde Pública 2018; 34(2). Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/csp/v34n2/1678-4464-csp-34-02-e00206816.pdf. Acesso em 29 de maio de 2020.

Downloads

Publicado

2020-08-22

Como Citar

Sousa, J. M. M. de. (2020). Do direito humano à alimentação e à segurança alimentar ao direito à terra: reflexões necessárias em políticas públicas. Oikos: Família E Sociedade Em Debate, 31(2), 264 - 282. https://doi.org/10.31423/oikos.v31i2.10393

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)