Qualidade de vida de idosos residentes em uma instituição de longa permanência

Ingrid da Silva Macêdo de Souza, Karla Damiano Teixeira, Simone Caldas Tavares Mafra, Adelson Luís Araújo Tinoco

Resumo


O presente estudo objetivou avaliar a qualidade de vida (QV) dos idosos residentes na instituição de longa permanência para idosos São Vicente de Paulo de Ubá, MG, e verificar os possíveis fatores intervenientes. Como forma de coleta de dados, foram utilizados o questionário sociodemográfico e o instrumento WHOQOL-Bref. As informações sociodemográficas foram analisadas por meio da análise univariada, e os dados referentes ao instrumento WHOQOL-Bref, da análise univariada, do teste t de Student, do coeficiente de correlação de Pearson. A população avaliada foi composta por 20 idosos com idades entre 62 e 87 anos, sendo 14 do sexo masculino e 6 do sexo feminino. De acordo com os resultados, os idosos não apresentavam baixa QV e os fatores que interferiram na QV foram capacidade física, autonomia, ambiente físico e intimidade. Faz-se importante investir em ações que objetivem melhorar a QV do idoso institucionalizado, considerando as diferenças no modo de vida, a personalidade, a privacidade, os hábitos, a autonomia, o espaço e, identificar os fatores que os idosos realmente valorizam. Assim, as Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) poderão possibilitar que os seus residentes mantenham um cotidiano de respeito, dignidade e qualidade de vida.

Palavras Chave: Qualidade de Vida; Envelhecimento; ILPIs.

 

ABSTRACT

This study aimed to analyze the quality of life (QV) of elderly living in NHs St. Vincent de Paul City Uba/MG, and to verify the possible intervenient factors that may influence their QV. The data were gathered using a sociodemographic questionnaire and the WHOQOL-Bref assessment. The data were analyzed through univariate analyses, test t – Student, and Pearson Correlation. The population comprised 20 elder people, aging from 62 to 87 years old, being 14 male and 6 female. The results showed that the elderly did not present low quality of life, and the intervenient factors that influence in their QV were physical capability, autonomy, physical environment and intimacy. It is important to invest in actions that improve the quality of life of institutionalized people, considering the differences in the way of life, personality, privacy, autonomy, and space, as well as, to identify the factors that are important to the elderly.

 

Key-Words: Quality of Life, Ageing, NHs.

 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais