Projeto de vida das famílias assentadas pela reforma agrária no Brasil: o caso do assentamento Margarida Alves, MG

  • Mariângela de Faria
  • Neide Maria Almeida Pinto UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA
  • Ana Louise Carvalho Fiúza DEPARTAMENTO DE ECONOMIA RURAL

Resumo

Buscou-se compreender o lugar que o Assentamento Margarida Alves em Bambuí-MG ocupava nos projetos de vida das famílias assentadas, analisando suas trajetórias e perspectivas em relação à terra conquistada. Evidenciou-se que o perfil das famílias agregava realidades rurais e urbanas provenientes de Bambuí e de outras localidades. Para as famílias oriundas de Bambuí (mais da metade das famílias), o acesso ao lote possibilitou a elas continuarem trabalhando nas atividades que já desenvolviam, ligadas ao rural. Para aquelas vindas de outras localidades esse acesso também não significou rompimento com suas atividades costumeiras. De fato, a realidade dos assentados pouco diferia da do pequeno agricultor bambuiense: possuir um pedaço de terra no assentamento e manter residência na cidade ou ter outra profissão na área urbana compreendia o cotidiano de muitos. Finalmente, a condição de fim ou de meio do assentamento não era fator restritivo às possibilidades de reprodução social dos assentados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariângela de Faria

Departamento de Economia Doméstica

Área Ciências Humanas

Neide Maria Almeida Pinto, UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA DOMÉSTICA

Referências

CAMARGO, R. A. L.; OLIVEIRA, J. A. Metodologias analítico-participativas e assentados da reforma agrária: contribuição para a construção de uma nova identidade. 2006. Disponível em: < http://www.uniara.com.br/nupedor/nupedor_2006/trabalhos/sessao4/11_Regina.doc>. Acesso em: 27 mar. 2010.

D’AQUINO, T. A casa, os sítios e as agrovilas: uma poética do tempo e do espaço no assentamento de trabalhadores rurais das terras de Promissão-SP. In: ENCONTRO DA ANPOCS, 20., 1996, Caxambu. Resumos... Caxambu, MG, outubro de 1996.

FRANÇA, C. G.; SPAROVEK, G. (Coord.). Aut. Corpora. : Ministério do Desenvolvimento Agrário, Núcleo de Estudos Agrários e Desenvolvimento Rural. Assentamentos em debate. P. imprenta. Brasília, DF, Brazil, 2005. 300 p.

LEITE, Sérgio et al. (Coord.). Impactos dos assentamentos: um estudo sobre o meio rural brasileiro. [S.l.]: NEAD/MDA, 2004.
MEDEIROS, R. M. V. Camponeses, cultura e inovações: Campo-Território. Revista de Geografia Agrária, v. 1, n. 1, 2006.
MEDEIROS, L.; LEITE, S. (Org.). A formação dos assentamentos rurais no Brasil: processos sociais e políticas públicas. Porto Alegre/Rio de Janeiro: Editora da UFRGS, 1999.

PICCIN, M. B. Agricultores-assentados e lógicas produtivas: construindo um quadro de leitura. In: SEMINÁRIO COMEMORATIVO DOS 30 ANOS DO CPDA, 2007, Rio de Janeiro. Resumos... Rio de Janeiro : UFRRJ, 2007. CD-ROM.

SCHWENDLER, S. F. A luta pela terra e a recriação social da vida no campo. Revista GeoNotas, Maringá, v. 4, n. 3, 2000.

VILELA, M. F. Integração de técnicas de geoprocessamento e levantamento participativo de informações socioambientais: um subsídio para a reforma agrária. 2002. Tese (Doutorado em Ciências Florestais) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, MG, 2002.
Publicado
2012-12-13
Como Citar
Faria, M. de, Pinto, N. M. A., & Fiúza, A. L. C. (2012). Projeto de vida das famílias assentadas pela reforma agrária no Brasil: o caso do assentamento Margarida Alves, MG. Oikos: Família E Sociedade Em Debate, 23(2), 107-127. Recuperado de https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/3652
Seção
Artigos

Most read articles by the same author(s)