VARIABILIDADE DIURNA E SAZONAL DAS TROCAS GASOSAS E DO POTENCIAL DE ÁGUA DAS FOLHAS DE CLONES DE EUCALYPTUS

Autores

  • Sandro Dan Tatagiba
  • José Eduardo Macedo Pezzopane
  • Ricardo Miguel Penchel
  • Edvaldo Fialho dos Reis

DOI:

https://doi.org/10.13083/reveng.v16i2.20

Palavras-chave:

fotossíntese, condutância estomática, transpiração, potencial hídrico foliar

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar a variações diurnas e sazonais das trocas gasosas e do potencial de água de dois clones de eucalipto. O experimento foi realizado no município de Mucuri, localizado no Estado da Bahia. Os valores da fotossíntese, da transpiração e do potencial de água nas folhas foram reduzidos durante a época seca em decorrência da deficiência de água no solo, nos dois clones estudados. Durante a época seca, o clone 39 apresentou maior valor de fotossintética líquida, condutância estomática, eficiência instantânea do uso de água e potencial de água das folhas, em comparação ao clone 15, indicando ser o clone que provavelmente pode alcançar maior crescimento. A temperatura e o déficit pressão de vapor foram às principais variáveis climáticas que contribuíram para a redução da fotossíntese durante a época de seca. A transpiração foi significativamente reduzida pelo déficit pressão de vapor, pela temperatura e pela umidade relativa do ar, e este efeito foi mais evidente na época seca, comparado com a época chuvosa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-09-25

Como Citar

Tatagiba, S. D., Pezzopane, J. E. M., Penchel, R. M., & Reis, E. F. dos. (2008). VARIABILIDADE DIURNA E SAZONAL DAS TROCAS GASOSAS E DO POTENCIAL DE ÁGUA DAS FOLHAS DE CLONES DE EUCALYPTUS. Revista Engenharia Na Agricultura - Reveng, 16(2). https://doi.org/10.13083/reveng.v16i2.20

Edição

Seção

.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)