GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS: UMA NOVA METODOLOGIA PARA A ESTIMATIVA DAS VAZÕES MÍNIMAS

Autores

  • Luciano Farias de Novaes
  • Fernando Falco Pruski
  • Sílvio Bueno Pereira
  • Douglas Oliveira Queiroz
  • Renata Del Giudice Rodriguez

DOI:

https://doi.org/10.13083/reveng.v17i1.93

Palavras-chave:

Irrigação, Hidrologia, Hidráulica

Resumo

Dentre as principais limitações encontradas para a adequada gestão dos recursos hídricos pode-se citar as reduções das vazões com o aumento da área de drenagem e a inexistência de metodologias disponíveis que quantifiquem as vazões e garantam a continuidade destas ao longo da rede hidrográfica da bacia. Desta forma, o objetivo do presente trabalho foi propor uma metodologia que permite o ajuste das vazões mínimas ao longo da rede hidrográfica visando superar estas limitações que dificultam o adequado gerenciamento de recursos hídricos. Foi realizado um estudo de caso para a bacia do Paracatu. A metodologia proposta consistiu em ajustar modelos de regressão para representação das vazões mínimas em função da área de drenagem no rio de maior ordem, e a partir deste, obter as vazões na foz de cada rio afluente. O método proposto possibilitou a obtenção de resultados que permitem uma melhor qualidade das informações para o gerenciamento de recursos hídricos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

Novaes, L. F. de, Pruski, F. F., Pereira, S. B., Queiroz, D. O., & Rodriguez, R. D. G. (2009). GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS: UMA NOVA METODOLOGIA PARA A ESTIMATIVA DAS VAZÕES MÍNIMAS. Revista Engenharia Na Agricultura - Reveng, 17(1). https://doi.org/10.13083/reveng.v17i1.93

Edição

Seção

.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)