Os conceitos de velhice e envelhecimento ao longo do tempo: contradição ou adaptação?

Resumo

A presente pesquisa analisou o surgimento e a construção dos conceitos de velhice e envelhecimento, abordando as diversas definições, da antiguidade até a contemporaneidade. Buscou-se ainda evidenciar as diferenças entre estes conceitos, visto que eles se articulam e apresentam suas particularidades. Desta forma, o estudo teve como objetivo demonstrar as diversas definições que caracterizam o processo de envelhecimento, assim como a “velhice”, utilizando-as para compreender este processo em relação aos aspectos cronológicos, biológicos, psicológicos e sociais.  Utilizou-se uma revisão bibliográfica em publicações, teses, dissertações e artigos sobre os conceitos “velhice” e “envelhecimento”, com datas de 1959 a 2017. Verificou-se que não existe um consenso, nem na definição do limite inicial da velhice, nem na compreensão dos conceitos, apresentando-se em muitas vezes contraditórios.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cassia Figueiredo Rossi Dardengo, Universidade Federal de Viçosa - UFV

Engenheira Civil pela Universidade Federal de Viçosa

Mestre em Engenharia da Construção pela Universidade Federal de Viçosa

Doutoranda em Economia Doméstica -PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA DOMÉSTICA-PPGED

ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: FAMÍLIA E SOCIEDADE

Simone Caldas Tavares Mafra, Universidade Federal de Viçosa - UFV
Economista Doméstico. Doutorado em Engenharia de Produção. Pós-Doutorado em Minority Aging pela University of Texas Medical Branch, Texas, EUA. Professora Titular da Universidade Federal de Viçosa, Departamento de Economia Doméstica, UFV, Viçosa-MG, Brasil. E-mail: <sctmafra@ufv.br>. ORC ID:  https://orcid.org/0000-0003-2247-2327.

Referências

ALMEIDA, J. A. M. Sobre a Anamorfose: identidade e emancipação na velhice. 2005. 251 f. Tese (Doutorado em Psicologia Social) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2005. Disponível em:<https://sapientia.pucsp.br/handle/handle/17083>. Acesso em: 23 abr. 2018.

ALVES JÚNIOR, E. D. Procurando superar a modelização de um modo de envelhecer. Movimento, Porto Alegre, v. 10, n. 2, p. 57-71, mai-ago. 2004. Disponível em:. Acesso em: 02 fev. 2017.

ARALDI, M. A descoberta de projetos de vida: contribuição do projeto idoso empreendedor no processo de envelhecimento. 2008. 87f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2008. Disponível em:<https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/119616/284802.pdf?sequence=1&isAllowed=y>. Acesso em: 23 abr. 2018.

ARGIMON, I. L.; STEIN, L. M. Habilidades cognitivas em indivíduos muito idosos: um estudo longitudinal. Cadernos de Saúde Pública, v. 21, n. 1, p. 64-72. 2005. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csp/v21n1/08.pdf>. Acesso em: 05 mar. 2017.

ARIÈS, P. História social da criança e da família. Trad. Dora Flaksman. 2. ed. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1981.

ATTIAS-DONFUT, C. Générations et âges de la vie. Paris: PUF, 1991.

BACON, F. History of life and death. In: SPEDDING, J.; LESLIE, R.; HEATH, D. D. (Org.). The works of Francis Bacon. Stuttgart/Bad-Cannstatt: Frommann/Holzboog, v. 2, p. 91-226. 1963.

BEAUVOIR, S. A velhice (Martins, M. H. S., Trad.). Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1970/1990.

BERTOLDO, L. M. O envelhecimento no contexto atual. 2010. 84f. Dissertação (Mestrado em Educação nas Ciências) - Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Ijuí, 2010. Disponível em:<http://bibliodigital.unijui.edu.br:8080/xmlui/handle/123456789/303>. Acesso em: 25 mai. 2017.

BOBBIO, N. De senectute. Einaudi. Torino: Einaudi, 1996.

BORGES, M. B. O. Envelhecimento Humano: Aspectos históricos e sociais. 2007. 80 f. Monografia (Graduação em Psicologia) – Faculdade de ciências da saúde, Brasília, 2007. Disponível em:< http://repositorio.uniceub.br/bitstream/123456789/2991/2/20262462.pdf>. Acesso em: 25 abr. 2018.

BOSI, E. Memória e Sociedade: Lembranças de Velhos. 3. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

BRÊTAS, A. C. P. Enfermagem e Saúde do Adulto. Barueri: Manole, 2006.

BRITO, F. C.; LITVOC, J. Conceitos básicos. In: BRITO, F. C.; LITVOC, J (Org.). Envelhecimento: prevenção e promoção de saúde. São Paulo: Atheneu, 2004.

BUSSE, E. W.; BLAZER, D. G. O Mito, História e Ciência do Envelhecimento. Porto Alegre: Artes Médicas, 1992.

COLL, C., MARCHESI, A.; PALACIOS, J. Desenvolvimento Psicológico e Educação. Porto Alegre: Artmed, 2004.

COSTA, E. M. S. Gerontodrama: a velhice em cena: estudos clínicos e psicodramáticos sobre o envelhecimento e a terceira idade. São Paulo: Agora, 1998.

DE MASI, D. A sociedade pós-industrial. 3. ed. São Paulo: Editora SENAC, 2000.

DEBERT, G. G. Velhice e sociedade. Campinas: Papirus, 1999.

DEBERT, G. G. Pressupostos da reflexão antropológica sobre a velhice. In: DEBERT, G. G. (Org.). Antropologia e velhice. Campinas: IFCH/UNICAMP, 1998.

DESCARTES, R. L’Homme. In: ADAM, C.; TANNERY, P. (Org.). Oeuvres de Descartes. Paris: Vrin, 1996.

DIAS, A. C. G. Representações sobre a velhice: o ser velho e o estar na terceira idade, In: CASTRO, O. P. (Org.). Velhice, que idade é esta? Porto Alegre: Edit. Síntese Ltda, 1998.

DUARTE, L. T. Envelhecimento: processo biopsicossocial. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso Virtual (“Educación para el Envejecimento”) – TIEMPO (El portal de La psicogerontoilogía). 2008. Disponível em:<http://www.psiconet.com/tiempo/monografias/brasil.htm>. Acesso em: 23 mar. 2017.

ERMINDA, J. G. Processo de envelhecimento. In: COSTA, M. A. M. et al. (Org.). O idoso: problemas e realidade. Coimbra: Formasau, 1999.

FERRIGNO, J. C. Uma visão histórica de família e velhice. Revista Aterceira Idade, São Paulo, ano 4, n. 4, Jul. 1991. Disponível em:<https://www.sescsp.org.br/online/artigo/8022_UMA+VISAO+HISTORICA+DE+FAMILIA+E+VELHICE>. Acesso em: 24 abr. 2018.

FRAIMAN, A. P. Coisas da Idade. São Paulo: Editora Gente, 1995.

GROISMAN, D. A infância do asilo: a institucionalização da velhice no Rio de Janeiro da virada do século. 1999. 124f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Instituto de Medicina Social da UFRJ, Rio de Janeiro, 1999. Disponível em:<http://bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&src=google&base=LILACS&lang=p&nextAction=lnk&exprSearch=254511&indexSearch=ID>. Acesso em: 24 abr. 2018.

GUIMARÃES, R. M. Ciência, tempo e vida. Arquivos de Geriatria e Gerontologia, v. 1, n. 1. 1997.

HAREVEN, T. Changing images of aging and the social construction of the life course. In: FEATHERSTONE, M.; WERNICK, A. (Org.). Images of Aging: cultural representations of later life. London: Routledge, 1995.

HAYFLICK, L. Como e por que envelhecemos. Rio de Janeiro: Campus, 1996. 366p.

HORN, V. Q. A Imagem da velhice na contemporaneidade. 2013. 37 f. Monografia (Graduação em Psicologia) - Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Unijuí, 2013. Disponível em:<https://pt.scribd.com/document/338892137/A-Imagem-Da-Velhice-Na-Contemporaneidade>Acesso em: 24 abr. 2018.

HOYER, W. J.; ROODIN, P. A. Adult development and aging. New York: The McGraw-Hill. 2003. Disponível em:<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_nlinks&ref=000115&pid=S0103-166X200800040001300015&lng=en>. Acesso em: 02 mai. 2017

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Rio de Janeiro, 2002. Disponível em:<http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/25072002pidoso.shtm#sub_pesquisas>. Acesso em 12 jul. 2017.

KERTZMAN, O. F. Responsabilidade Social e Envelhecimento: o que as empresas têm a ver com isso?... A Terceira Idade, São Paulo, v. 16, jun. 2005. Disponível em:<https://www.sescsp.org.br/online/artigo/8532>. Acesso em: 16 mai. 2017.

LANGEVIN, A. A construção social das idades: mulheres adultas de hoje e velhas de amanhã. Caderno CRH, Salvador, n. 29, p. 129-149, jul/dez. 1998. Disponível em:<https://portalseer.ufba.br/index.php/crh/article/view/18696/12069>. Acesso em: 24 abr. 2018.

LEMOS, D.; PALHARES, F.; PINHEIRO, P. J. E.; LANDENBERGER, T. Velhice. Disponível em:<http://www.ufrgs.br/e-psico/subjetivacao/tempo/velhice-texto.html>. Acesso em: 24 abr. 2018.

LOPES, A. Os desafios da gerontologia no Brasil. Campinas – SP: Alínea, 2000.

MAGALHÃES, D. N. A invenção social da velhice. Rio de Janeiro: Papagaio, 1989.

MENEZES, M. R. Da Violência Revelada à Violência Silenciada: um estudo etnográfico sobre a violência doméstica contra o idoso. 1999. Tese (Doutorado em Enfermagem) - Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto/USP, Ribeirão Preto, 1999. Disponível em:< http://bdpi.usp.br/single.php?_id=001067004>. Acesso em: 24 abr. 2018.

MESSY, J. A pessoa idosa não existe: uma abordagem psicanalista da velhice. Tradução de José de Souza e Mello Werneck. São Paulo: Aleph, 1999.

NERI, A. L. Memória e sociedade: lembranças de velhos. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

NERI, A. L., FREIRE, S. A. E por falar em boa velhice. Campinas: Papirus, 2000.

NERI, A. L.; CACHIONI, M. Velhice bem-sucedida e educação. In: NERI, A. L.; DEBERT, G. G. (Orgs.). Velhice e sociedade. Campinas: Papirus, 1999.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE (OMS). Envelhecimento ativo: um projeto de política de saúde. Madrid: OMS, 2002.

PAPALÉO NETTO, M. Gerontologia: a velhice e o envelhecimento em visão globalizada. São Paulo: Atheneu, 2002.

PEIXOTO C. Entre o estigma e a compaixão e os termos classificatórios: velho, velhote, idoso, terceira idade. In: BARROS, M. M. L. (Org.). Velhice ou terceira idade? Rio de Janeiro: FGV; 1998.

REZENDE, C. B. A Velhice na Família: estratégias de sobrevivência. 2008. 156f. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) - Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho”, Franca, 2008. Disponível em:<http://www.franca.unesp.br/Home/Pos-graduacao/ServicoSocial/Dissertacoes/Cristiane_Barbosa.pdf . Acesso em: 24 abr. 2018.

RODRIGUES, L. de S.; SOARES, G. A. Velho, Idoso e Terceira Idade na Sociedade Contemporânea. Revista Ágora, Espírito Santo, n. 4. 2006. Disponível em: Acesso em: 03 mai. 2017.

SALGADO, M. A. Os grupos e a ação pedagógica do trabalho social com idosos. A terceira idade, São Paulo, v. 18, n. 39. 2007. Disponível em:< http://cev.org.br/biblioteca/os-grupos-e-acao-pedagogica-trabalho-social-com-idosos/ >. Acesso em: 24 abr. 2018.

SCHNEIDER, R. H.; IRIGARAY, T. Q. O envelhecimento na atualidade: Aspectos cronológicos, biológicos e sociais. Estudos de Psicologia, Campinas, ano 25, n. 4. 2008. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/estpsi/v25n4/a13v25n4.pdf>. Acesso em: 24 abr. 2018

SILVA, L. R. F. Da velhice à terceira idade: o percurso histórico das identidades atreladas ao processo de envelhecimento. História, Ciências, Saúde, Rio de Janeiro, v. 15, n. 1, p.155-168. 2008. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/hcsm/v15n1/09.pdf>. Acesso em: 24 abr. 2018

SIMÕES, J. A. Velhice e espaço político. In: LINS DE BARROS, M. (Org.). Velhice ou Terceira Idade? Estudos antropológicos sobre identidade, memória e política. 2. ed. Rio de Janeiro: FGV, 1998.

SOUZA, J. A. V.; FREITAS, M. C.; QUEIROZ, T. A. Violência contra os idosos: análise documental. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 60 n. 3, p. 268-72, maio/jun. 2007. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/reben/v60n3/a04.pdf>. Acesso em: 24 abr. 2018

UCHÔA, E.; FIRMO, J.; LIMA-COSTA, M. F. F. Envelhecimento e Saúde: experiência e construção cultural. In: MINAYO, M. C S.; COIMBRA JUNIOR, C. E. A. (Orgs.). Antropologia, saúde e envelhecimento. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, 2002.

VERAS , P.; CALDAS, C. P. Promovendo a saúde e a cidadania do idoso: o movimento das universidades da terceira idade. Ciências e Saúde Coletiva, v. 9, n. 2, p. 423-432. 2004. Disponível em:<http://www.scielo.br/pdf/%0D/csc/v9n2/20396.pdf>. Acesso em: 24 abr. 2018

VIEIRA, E. B. Manual de gerontologia. Rio de Janeiro: Revinter, 1996.

WOLTERECK, H. Vida Nova Para os Velhos. Tradução de Shajanan Flora. São Paulo: IBRASA – Instituição Brasileira de Difusão Cultural S. A., 1959.

Publicado
2019-10-07
Como Citar
Dardengo, C. F. R., & Mafra, S. C. T. (2019). Os conceitos de velhice e envelhecimento ao longo do tempo: contradição ou adaptação?. Revista De Ciências Humanas, 18(2). Recuperado de https://periodicos.ufv.br/RCH/article/view/8923