Uma proposta de prática educativa investigativa a partir de contos de Malba Tahan

legitimidade cultural e uma possibilidade de se partir de relações sociais e dos significados produzidos dentro de uma prática social

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47328/rpv.v9i02.10587

Palavras-chave:

Prática Educativa Investigativa (PEI); Etnomatemática; Malba Tahan

Resumo

Esse estudo analisa significados produzidos a respeito do desenvolvimento de práticas, em uma perspectiva transdisciplinar. Evidenciou-se o desencadeamento de um processo de produção de significado, destacando a constituição de objetos, a formação de núcleos, interlocutores e legitimidades identificados em resíduos de enunciação, frutos do desenvolvimento de uma proposta transdisciplinar. O embasamento teórico constituiu-se na obtenção de dados e análises advindas dos cenários nihil obstat e in situ. A metodologia consiste em ações desenvolvidas, na perspectiva transdisciplinar, com alunos de uma escola campesina, em Santa Maria, a partir de um trabalho envolvendo o Pibid Interdisciplinar no Campo e o PET Matemática da UFSM (in situ); em uma análise da produção de significado, à luz do Modelo dos Campos Semânticos (MCS), a respeito de entendimento de uma proposta transdisciplinar em práticas (nihil obstat). A ação apresentada desenvolveu-se a partir dos princípios de Práticas Educativas Investigativas, tomando como base o Manifesto da Transdisciplinaridade, os níveis de funcionamento da atividade humana, da Teoria da Atividade, o MCS e possibilidades de uma Educação etnomatemática. A prática envolve uma adaptação do conto dos 35 camelos, de Malba Tahan, com base na cultura gaúcha.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BALDINO, Roberto Ribeiro; CARRERA de SOUZA, Antonio Carlos. Grupo de Pesquisa-Ação em Educação Matemática. In: RESUMO TÉCNICO: RELATÓRIO DO SISTEMA DIRETÓRIO DOS GRUPOS DE PESQUISA NO BRASIL, UNESP, IGCE, Rio Claro: CNPq, 1997.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais. Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental: introdução. Brasília, 1998.

CARDOSO, Clodoaldo Meneguello. A canção da Inteireza: uma visão holística da Educação. São Paulo: Summus, 1995. (Abordagem holística em Educação).

CHAVES, Rodolfo; ZOCOLOTTI, Alexandre Krüger. Projeto de Pesquisa Pitágoras: em (e além do) teorema. Instituto Federal do Espírito Santo. Vitória: Ifes, 2017.

CHAVES, Rodolfo; FERRARI, Lúcia Aniola; RODRIGUES, Patrícia Silva; IORA, Maísa. O lúdico e o experimental na formalização de mensurações: um olhar a partir da teoria da atividade e da produção de significado. Revista Eletrônica Sala de Aula em Foco. v. 6, n. 1, 2017, p. 54-65.

CHAVES, Rodolfo. Material pedagógico na base nacional comum na linha da pedagogia da alternância: ensino de Matemática nas Escolas Família-Agrícolas. Viçosa, MG: Departamento de Educação da UFV; Associação das Escolas Família-Agrícolas de MG, 2005.

CHAVES, Rodolfo. Por que anarquizar o ensino de Matemática intervindo em questões socioambientais? 223p. Tese (Doutorado em Educação Matemática) – Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática, Instituto de Geociências e Ciências Exatas de Rio Claro, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2004.

CHAVES, Rodolfo. Caminhos percorridos para a implantação do grupo de pesquisa-ação em educação matemática junto ao núcleo de ensino integrado de ciências e matemática da Universidade Federal de Viçosa. 285 p. (Dissertação de Mestrado em Educação Matemática) – Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática, Instituto de Geociências e Ciências Exatas de Rio Claro, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2000.

D’AMBROSIO, Ubiratan. Etnomatemática: elo entre as tradições e a modernidade. Belo Horizonte: Autêntica, 2001. (Coleção Tendências em Educação Matemática).

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

ITO, Daniel. A Revolução Farroupilha e o massacre dos lanceiros negros: covardia, traição e centenas de mortes são o verdadeiro legado de personagens que entraram para a História como “heróis militares”. In: https://medium.com/neworder/a-revolução-farroupilha-e-o-massacre-dos-lanceiros-negros-daa0a684499c. Acesso em 19 set. 2018.

JAPIASSU, Hilton. O sonho transdisciplinar: e as razões da Filosofia. Rio de Janeiro: Imago, 2006.
JAPIASSU, Hilton. Interdisciplinaridade e patologia do saber. Rio de Janeiro: Imago, 1976. (Série Logoteca).

KNIJNIK, Gelsa; WANDERER, Fernanda; GIONCO, Ieda Maria; DUARTE, Claudia Glavam. Etnomatemática em movimento. Belo Horizonte: Autêntica, 2012. (Coleção Tendências em Educação Matemática).

KNIJNIK, Gelsa. Exclusão e resistência: Educação Matemática e legitimidade cultural. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

LEONTIEV, Alexis Nikolaevich. Actividad, conciencia y personalidade. México: Cartago, 1984.

LEONTIEV, Alexis Nikolaevich. O desenvolvimento do psiquismo. Lisboa: Horizonte Universitário, 1978.

LINS, Romulo Campos. Por que discutir teoria do conhecimento é relevante para a Educação Matemática. In: BICUDO, Maria Aparecida Viggiani. (Org.). Pesquisa em Educação Matemática: concepções & perspectivas. São Paulo: Editora UNESP, 1999, p. 75-94. (Seminários DEBATES Unesp).

LINS, Romulo Campos; GIMÉNEZ, Joaquin. Perspectivas em Aritmética e Álgebra para o século XXI. 3. ed. Campinas: Papirus, 1997. (Coleção Perspectivas em Educação Matemática).

MELLO e SOUZA, Júlio César. O homem que calculava. São Paulo: Record, 2015 [1949].

PIAGET, Jean. Psychologie et épistémologie. Paris: Gonthier, 1970.

POLYA, George. A arte de resolver problemas: um novo aspecto do método matemático. Rio de Janeiro: Interciências, 1995.

SCANDIUZZI, Pedro Paulo; LÜBECK, Marcos. Itinerários do Grupo de Estudo e Pesquisa em Etnomatemática e sua Relação com a Educação Matemática. BOLEMA (PGEM/UNESP) v.25, n. 41, dez./2011, p.125-151.

SILVA, Amarildo Melchiades da. Impermeabilização no processo de produção de significados para a Álgebra Linear. In: ANGELO, Claudia Laus et al (org.). Modelo dos Campos Semânticos e Educação Matemática: 20 anos de história. São Paulo: Midiograf, 2012. p.79-90.

SKOVSMOSE, Ole. Cenários para investigação. BOLEMA (PGEM/UNESP), n.14, p. 66-91. 2000.
TAHAN, Malba. A arte de ser um perfeito mau professor. Rio de Janeiro: Vecchi, 1967.

THIOLLENT, M. Metodologia da Pesquisa-Ação. 4 ed. São Paulo: Cortez: Autores Associados, 1988. (Coleção Temas Básicos).

WEIL, Pierre; D’AMBROSIO, Ubiratan; CREMA, Roberto. Rumo à Transdisciplinaridade: sistema aberto de conhecimento. 2. ed. São Paulo: Summus, 1992.

ZOCOLOTTI, Alexandre Krüger. Práticas reflexivas na sala de aula: uma experiência na formação de professores de Matemática. 253 p. Dissertação (Mestrado em Ensino de Matemática). Programa de Pós - graduação em Ensino de Ciências e Matemática da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Belo Horizonte, 2010.

Downloads

Publicado

2020-10-01

Como Citar

CHAVES, R.; TONIATO, L. T.; FERRARI, . V. L. A. .; IORA, M. .; RODRIGUES, P. S. . Uma proposta de prática educativa investigativa a partir de contos de Malba Tahan: legitimidade cultural e uma possibilidade de se partir de relações sociais e dos significados produzidos dentro de uma prática social. REVISTA PONTO DE VISTA, [S. l.], v. 9, n. 2, p. 67-91, 2020. DOI: 10.47328/rpv.v9i02.10587. Disponível em: https://periodicos.ufv.br/RPV/article/view/10587. Acesso em: 22 out. 2020.

Edição

Seção

Artigos Científicos