Traços históricos e culturais da Educação Física e sua relação com a reconfiguração do Ensino Médio

Autores

  • Daniele Gonçalves Lisbôa Gross PUC-GO
  • Maria Zeneide Carneiro Magalhães de Almeida PUC-GO

DOI:

https://doi.org/10.47328/rpv.v13i2.16119

Palavras-chave:

História da Educação Física, Educação Física, Novo Ensino Médio.

Resumo

Este estudo aborda uma discussão voltada à constituição histórica e cultural da Educação Física (EF), como componente curricular obrigatório na Educação Básica e sua relação com a reconfiguração do Ensino Médio (EM). O objetivo primeiro foi analisar e apreender a reconfiguração do EM, na atual legislação e nos atuais documentos norteadores, a fim de compreender o impacto dos traços constitutivos históricos e culturais do campo da Educação Física no âmbito escolar. Trata-se de Pesquisa Bibliográfica em conjunto com uma análise documental, composta por uma discussão baseada nos principais achados: educação moral, métodos ginásticos; esportivismo; concepções para o ensino da EF; obrigatoriedade e não obrigatoriedade no currículo. Acredita-se que os documentos que norteiam o Novo Ensino Médio (NEM) não sofreram impactos diretos dos traços constitutivos históricos e culturais do campo da Educação Física. Sob observação rigorosa, pode-se afirmar que os traços históricos da EF foram importantes para a constituição do campo, todavia, o que se adotou da história para os dias atuais, ou seja, o que pode ter impactado na perspectiva do NEM está na relação de trabalho, que, embora os anos passem e as transformações sociais e culturais aconteçam gradativamente, o mercado de trabalho, a mão de obra, a luta de classes e as condições da mulher, por exemplo, continuam nas lutas e sendo pautas diárias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniele Gonçalves Lisbôa Gross, PUC-GO

Mestre em Educação pela PUC-GO (2021-2023). Graduação em Educação Física - Licenciatura Plena - pelo Centro Universitário de Gurupi - UNIRG (2007). Especialista em Educação Física Escolar pelo Instituto Específico de Ensino, Pesquisa e Pós Graduação - IEP (2008). Graduada em Pedagogia pela FACIMAB (2021). Professora de cargo efetivo da rede estadual de ensino do Estado do Tocantins. Atuou como professora de ensino superior do curso de Educação Física, Pedagogia e Psicologia da Universidade de Gurupi - UnirG. Atuou como professora supervisora do Programa de Iniciação à Docência - PIBID (2017-2018) do curso de Educação Física. Professora de educação básica e coordenadora pedagógica da rede municipal de ensino de Gurupi-TO (2009-2014). Professora Orientadora da Liga Interdisciplinar de Processos Educativos - LIPE (2016-2019). Membro fundador do Grupo ForLi (2020). Professora Supervisora Bolsista do Programa Residência Pedagógica (2020-2021). Membro do Diretório/CNPq-GP: Educação, História, Memória e Culturas em Diferentes Espaços Sociais - EHMCES/HISTEDBR/PUC-GO. Membro do Grupo de Estudo e Pesquisa em Esporte, Lazer e Comunicação (GEPELC-UFG). Bolsista Capes. Linha de pesquisa: Educação, Sociedade e Cultura. Atuando principalmente nos seguintes temas: Formação de professores, Educação Física Escolar e Educação.

Maria Zeneide Carneiro Magalhães de Almeida, PUC-GO

Pós-doutora em Educação pela Universidade Autonóma de Madrid-UAM - Espanha. Pós-doutoranda em Educação pela Universidade Federal de Uberlândia- UFU-FACED ( em andamento). Doutora em História (História Cultural) - Universidade de Brasília- UNB Mestre em Educação (História e Filosofia da Educação) - UNICAMP- FE. Pedagoga pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (Habilitações em Orientação Educacional e Administração Escolar) . Ex-professora e Especialista em Educação (EE-3) da Secretaria de Educação do Estado de Goiás -SEDUC-GO. Ex-professora Adjunta da Universidade Federal de Goiás ?Faculdade de Educação - UFG- FE. Atualmente é professora Adjunta (concursada e efetiva) da Pontifícia Universidade Católica de Goiás - PUC- Goiás- Escola de Formação de Professores e Humanidades e Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação - PPGE, Linha de Pesquisa Educação, Cultura e Sociedade. Líder do Diretório/CNPq /Grupo de Pesquisa "Educação, História, Memória, Culturas em Diferentes Espaços Sociais - EHMCES/HISTEDBR/PROPE/PPGE/PUC-GO. Membro efetivo e vice-presidente da Academia de Letras do Noroeste Goiano - ALANEG e Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno -RIDE ( (Cadeira nº30 - Patrono MIGUEL CARNEIRO) . Membro associada : Associação Nacional de Pesquisadores em Educação - ANPed (Coordenadora do GT02- CO- História da Educação) e Sociedade Brasileira de História da Educação - SBHE. Integra a rede nacional de pesquisadora "História, Sociedade e Educação no Brasil" - HISTEDBR/UNICAMP/FE. Atua e orienta TCC, Mestrado, doutora e Pós-dourado nas Áreas de História da Educação, Cultura Escolar, Memória, Formação de professores, Educação do Campo, Quilombolas, Gênero, Políticas Educacionais, Educação e Cultura das congregações religiosas, História Oral e História Cultural. Sertão Mineiro. Educação e Culturas em Diferentes Espaços Sociais.

Referências

BELTRÃO, J. A.; TEIXEIRA, D. R.; TAFFAREL, C. N. Z. A educação física no novo ensino médio: implicações e tendências promovidas pela reforma e pela BNCC. Práxis Educacional, v. 16, n. 43, p. 656-680, 2020.

BRANDL, Carmem Elisa Henn. O novo ensino médio e a educação física. Caderno de Educação Física e Esporte, v. 3, n. 2, p. 79-88, 2001.

BRASIL. Presidência da República. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Diário Oficial, Brasília, 23 dez. 1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Médio: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias. Brasília: MEC/SEMTEC, 1998.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação: Parecer CNE/CP nº 9, de 8 de maio de 2001. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf /009.pdf. Acesso em: 21 set. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. 2ª versão revista. Ministério da Educação. Abril de 2016. 652 p.

BRASIL. Presidência da República. Lei nº 13.415, de 16 de fevereiro de 2017. Diário Oficial da União, Brasília-DF, 17 de fevereiro de 2017. Disponível em: https://

www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/l13415.htm. Acesso em: 07 mar. 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2018. 600 p. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_ EI_EF_110518_versão

final_site.pdf. Acesso em: 31 ago. 2021.

BRASIL. Resolução CNE/CEB 3/2018. Diário Oficial da União, Brasília, 22 de novembro de 2018a, Seção 1, pp. 21-24. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/novembro-2018-pdf/102481-rceb003-18/file. Acesso em: 07 mar. 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: Ensino Médio. Brasília: MEC, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/historico/BNCC_

EnsinoMedio_embaixa_site_110518.pdf. Acesso em: 31 ago. 2021.

CASTELLANI FILHO, L. Educação física no Brasil: A história que não se conta. Campinas: Papirus, 1988, 225p.

CORREIA, W. R. Educação Física no ensino médio: questões impertinentes. 2. ed. Várzea Paulista: Fontoura, 2011. 183p.

DARIDO, S. C. Os conteúdos da educação física na escola. In: DARIDO, S. C.; RANGEL, I. C. A. Educação Física na escola: implicações para a prática pedagógica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, p. 64-79, 2005.

DARIDO, S. C.; SANCHES NETO, L. O contexto da Educação Física na Escola. In: DARIDO, S. C.; RANGEL, I. C. A. Educação Física na escola: implicações para a prática pedagógica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, p. 64-79, 2005.

DARIDO, S. C; RANGEL, I. C. A. Educação Física na escola: implicações para a prática pedagógica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, p. 64-79, 2005.

FRANCO, M. L. P. B. Análise de Conteúdo. 2. ed. Brasília: Liber Livro, 2005. 79p.

FURTADO, I. W. Contribuições da Educação Física como prática pedagógica na formação de sujeitos autônomos. Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Desportos. Programa de Pós-graduação em Educação Física, 2002.

MARTINELI, T. A. P. et al. A Educação Física na BNCC: concepções e fundamentos políticos e pedagógicos. In: Motrivivência, v. 28, n. 48, p. 76-95, 2016.

MELO, V. A.. A Educação Física e o Estado Novo (1937-1945):a Escola Nacional de Educação Física e Desportos. In: Revista Digital - Buenos Aires, n° 115 - Dezembro de 2007. Disponível em: https://www.efdeportes.com/efd115/a-educacao-fisica-e-o-estado-novo.htm. Acesso em: 30 maio 2021.

SANTOS FILHO, A. P. A.; BARROSO, M. C. S.; SAMPAIO, C. G. History o feducation in Brazil: from the Constitutionof the Federative Republic of 1988 to the Common National Curriculum Base (BNCC). In: Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 3, p. 1-7, 2021. Disponível em: https://rsdjournal.org/ index.php/rsd/article/view/13667. Acesso em: 31 ago. 2021.

SOARES, C. L. Educação Física: raízes europeias e Brasil. 3. ed. Campinas: Autores Associados, 2004. 143p.

SOARES, E. R. Educação Física no Brasil: da origem até os dias atuais. In: EFDeportes.com. Revista Digital. Buenos Aires - Ano 17 - nº 169 – jun. de 2012.

Downloads

Publicado

15-05-2024

Como Citar

GONÇALVES LISBÔA GROSS, D.; CARNEIRO MAGALHÃES DE ALMEIDA, M. Z. Traços históricos e culturais da Educação Física e sua relação com a reconfiguração do Ensino Médio. Revista Ponto de Vista, [S. l.], v. 13, n. 2, p. 01–18, 2024. DOI: 10.47328/rpv.v13i2.16119. Disponível em: https://periodicos.ufv.br/RPV/article/view/16119. Acesso em: 22 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Científicos